Idelber Avelar

Para nossa alegria e para o bem de nossa vontade de sempre aprender, *ele* está de volta: ontem foi o aviso de reinauguração. Hoje, a maestria de sempre;  como ele mesmo diz a segunda reencarnação (?).

Seja muito (re) bem vindo, querido, mas como  já lhe disse, embora pesadamente político, desde quando música, literatura, cultura e …filosofia não são pesadamente políticos? Para qualquer extremo do compasso:-).

E… eles?;-) Updated: Waldick, sempre no meu coração…(R.I.P)

e eles querem <b>mais</b> o quê?;-)

e eles querem *mais* o quê?;-)

só pra avisar que estou kicking pouco mas muito alive e espero voltar pra valer, logo, logo. Com esta ilustração do awesome Nick Deawr.

Que poema lindíssimo, Marie, la Tourvel., putzgrilo. Corram lá.  Não conhecia a autora.

*****  ***** ****
Sem mais, queiram aceitar um forte amplexo…;-)
A música, claro,  é de Dorival, que adoro tanto que é difícil escolher só uma. Mas vou ver.
Bom, acudiram vários cavaleiros cavalheiros que resolvi colocar 3:
Esta do fantástico músico e compositor  Dorival Caymmi – Canções Praieiras, que eu não acredito que você não tenha (ai, tadinho!) ou não conheça hohoho

A segunda é com João Gilberto e outros baianos maravilhosos: Milagre. (Se sabe que muda o tempo, Se sabe que o tempo vira…ah!)

Acontece que o grandioso Dorival foi, é , um baiano feliz, com sua Stella Maris!

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-===-=-=-=

Putzzzzz….Agora mudando de direção: Deus de um outro dos meus Olimpos, estou traspassada de dor. Waldiiiiick? O que vamos fazer sem ele, eu e Beki Klabin?Olha, nem vou falar nada: Mas onde é que a gente vai parar? Obrigada pela triste informação. A gente tinha quase a mesma idade apenas dias de diferença…;-)  num é possíver….tsc tsc… Fala, Waldick, canta aquela nossa: -)))Ouçam só:

=-=-=-=-=

Lamento, igual e e profundamente por FERNANDO TORRES. A vida é um valor precípuo e é a morte que nos dá a referência dessa igualdade. Existencial. A distinção é pelos feitos. Vejam essa foto aqui, muito representativa.

Bom dia! “Sobre o telhado das árvores”

Sobre os Telhados das Árvores
Sobre o Telhado das Árvores, Ricardo Filho autografa

Que felicidade voltar quando algumas das pessoas de quem mais gosto estão … ahá … bombando;-)

O escritor Ricardo Filho, nosso querido Lord Broken-Pottery, lançou,  quando eu ainda estava fora, o belíssimo, delicado (e de excelente qualidade) livro Sobre o Telhado da Árvores.

Obviamente, pela riqueza da tessitura, pela trama tão belamente esparsa e livre, e pela delicadeza e inventividade da concepção, pela poesia, pela força incontrolável de manejar pensamentos, fazendo reviver partes de sua vida, amores  e lembranças em cores tão verdes quanto azuis como os cabelos de sua primeira grande  Lady, pretendo escrever algo sobre o livro.

Mas, enquanto não faço, sinceramente, acho que é dispensável, o livro é melhor que qualquer elogio ou crítica, podem ir se deliciando com esta resenha que achei outstanding!

Sobre o Telhado das Árvores, de Ricardo Filho.

Ah Comprem, façam-se esse favor,  façam esse favor a si próprios. O meu chegou ontem,  e é uma docilindura.
Ah! comprem. Livro é força de trabalho.
Acho lindo noite de autógrafos e como podem ver pela foto, – (aliás foto de DENIS ARAKIN, – e há muitas mais) a do nosso Lord , (ah teve menestrel, crianças , leitura interpretada e comentada com os meninos pequenos e grandes..ah! – ) como diria Kika Jordão, foi trans-lum-brante! – mas a trajetória de um livro excede e transcende a festa do dia da apresentação do rebento. Vai além.

SERVIÇO:

Sobre o telhado das árvores
Autor: Ricardo Filho
Editora: GLOBO
Ilustrações Rosinha Campos
Preço: R$ 21,50.

Já comprou o seu? Tá esperando o quê?;-))

♣ ♣ ♣ ♣ ♣

Bem, os outros tons ficam por conta da poeta, letrista , produtora e ufa!!!!… ela ainda é mais, é médica (não existe ex-médica que eu saiba;-)))), certo?,  Etel FROTA e já estamos fazendo entrevista. ;-) Demora um niquinho porque ela é ocupada e eu ainda farei mais duas ‘viagens’.

E, imagine, não é que o outro tom maior também é com uma maravilhosa poetisa, letrista, jornalista e que já “saiu” no Sub Rosa Times:-), vocês devem ter visto, mas a linda Aniuska  – Ana Vidalsó vive viajando é na Turquia, amanhã para Galápagos,  Edinbourgh,  Ilhas Gregas. Quando não está agenciando projetos, cuidado de publicidade e  marketing etc etc…

Aliás, não por isso, mas Ana Vidal, foi das pessoas que mais apoio me deu nesses dias. Ela merece, como todos  ser feliz, mas merece de meu coração, um sinceríssimo desejo de sucesso nesses e em todos os momentos de reequlíbrio de força. Salve, guerreira! A mais generosa de todas. Muito obrigada!

♣ ♣ ♣ ♣ ♣

É isso!. Que culpa tenho eu, de estar sempre assim, com a cabeça cheia de coisas lindas, projetos magníficos etc…;-))) o que, por si,não é nada…mas sempre rodeada de pessoas maravilhosas?

O que eu posso fazer? Só posso cantar como na música do Noel Rosa:

Já fui convidada
Para ser estrela do nosso cinema
Ser strela é bem fácil
Sair do Estácio … é que é…
O XIS do problema

Na verdade, queria cantar mesmo  era aquela música das Frenéticas.
hohoho…pisc*****

♣ ♣ ♣ ♣ ♣

Gente, é muito bom estar de volta. A ‘viagem’ foi longa, mas fez-me bem, obrigada pelo carinho no dia do meu aniversário.  (cliquem:-) E, pronto, a gente se fala.
Podia terminar o post aqui, mas… Ah! não posso sair sem dizer pelo menos duas coisinhas.

É verdade que o nosso Rosencrantz…. está na FLIP?!!!! Juram? Pois é… “Todomundo” já deve ser amigo íntimo do dramaturgo e conhecedor profundo da obra, desde criancinha.:-) Mas é bom. Melhor vir que não vir.

♣♣♣

Finalmente: Minha homenagem a Machado de Assis. Period.


“Gosto dos algarismos, porque não são de meias medidas nem de metáforas. Eles dizem as coisas pelo seu nome, às vezes um nome feio, mas não havendo outro, não o escolhem. São sinceros, francos, ingênuos. As letras fizeram-se para frases; o algarismo não tem frases, nem retórica.”

Machado de Assis “Histórias de 15 dias”, 15 de agosto de 1876. Crônicas.

♣♣♣

Bem, por favor, Célia, querida, não diga que eu voltei com força toda. Eu levei quase 4 dias pra fazer este post., mas chego lá;)****
Quem segura o porta-estandarte, tem arte, tem arte…

Clique para ouvir e me diga se ouviu, sim?