Stardust… Bette Davis.

Acabei de receber, a informação,  da  Rose.(*). Uh la la! Obrigada, muuito obrigada.
Aqui o link da TV Cultura.
O título do documentário é Stardust: The Bette Davis Story. Aqui, no Brasil, já foi exibido no canal  a cabo TCM.

Eu aproveito para, out of the blue, lembrar uma “line” fantástica de Bette. É do filme The cabin on the cotton:
— ““I’d luv ta kiss ya, but I just washed my hair.

:)

A foto de Bette foi retirada de um dos melhores e mais belos blogs de toda a Internet: Aprendendo, da minha querida e linda amiga Isabela.
Recomendo que vejam tudo, que se percam nos tesouros de lá. Em especial, leiam todos os posts com a tag Isabela. Há, entretanto, à direita, um menu riquíssimo e variado de tags a partir do qual você pode fazer a festa. É para ler, ler, ler como se não houvesse amanhã. pisc*. Você vai se supreender e se flagrar dizendo: “como é que não vi isso aqui antes”. Simples, eu esqueci de dizer isso antes,  mas lembre que você viu aqui. pisc* de novo.

E atenção, lá no Aprendendo, um prêmio extra :  Bette Davis cantando  “Que reste-t-il de nos amours (I wish you love) . Étonnant!

Ah! sim, e corrigindo a mim mesma, essa referência e essa foto já foram usadas aqui no Sub Rosa, bem aqui, olhem: Fasten your seatbelts…

Então, tá: apertem os cintos, a noite promete.

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

110 Responses to Stardust… Bette Davis.

  1. Rose says:

    Bette Davis não é Betty Boop, nem há nada que as faça parecida. Pode-se dizer que são antônimas.
    Betty é muito coquete (palavra bem antiga); Bette Davis, não.
    O que as faz parecidas? O olhão e o cabeção. Repare.

  2. tereza says:

    Meg, que foto mais linda! E vejo que temos muitas coisas boas para ler:)Obrigada.
    Li muito pouco sobre Bette Davis.Que foi uma atriz fantástica, todo mundo sabe. A primeira a ser indicada para dez Oscars. Parece ter sido uma mulher com muita garra, não se deixou abater e nem desistiu de atuar quando perdeu a beleza e juventude.
    Eis algumas frases dela:

    “Envelhecer não é para mocinhas”.

    “Não me aposentarei enquanto tiver minhas pernas e minha maleta de maquiagem”.

    “Havia muito melhores interpretações nas festas de Hollywood do que jamais houve nas telas de cinema.”

    sobre Joan Crawford

    “Ela já dormiu com todos os astros da MGM, exceto a Lassie.”

    “Por que sou tão boa intepretando vilãs? Talvez porque eu não seja uma vilã. Talvez por isso a Joan Crawford sempre interprete mocinhas.”

    “Eu queria ter ganhado três Oscar, mas miss Hepburn conseguiu primeiro. Na verdade ela não conseguiu, ela só ganhou meio Oscar. Se eles me dessem meio Oscar eu jogaria na cara deles. Sabe como é… Eu sou de Áries, eu nunca perco.” (sobre o fato de Katharine Hepburn ter dividido o Oscar de melhor atriz com Barbra Streisand em 1968).

  3. Rose says:

    Ah! Meg, antes que me esqueça, FELIZ ANIVERSÁRIO…adiantado, nem tanto…A data se aproxima.
    Prefiro deixar os cumprimentos já. Porque nunca se sabe. O mundo não anda bem, as ondas gigantes… se acabar, ficar, sem meus cumprimentos…
    Eu desejo que você seja mais que feliz e tanto, feito jamais tenha sido.
    Beijos

  4. tereza says:

    O blog “Aprendendo ” da Isabela é de muito bom gosto.Fiquei horas lendo. Poemas,músicas,cinema,tantas coisas interessantes.
    E uma bela página em sua homenagem, Meg.
    Com várias músicas, uma delas de Clint Eastwood. E as rosas, lindíssimas.
    Beijos.

  5. Flavia Viana says:

    ôpa, eita bloguinho bom. estou gostando dimais, mininas.
    cadê a Magaly?
    o blog da isabela – vem cá o blog é tudo de bom, só queria saber se é da Isabela que comenta aqui, é ela ou é outra isabela?
    rose, estou morrendo de rir com essa sua tirada; o olhão e o cabeção kkkkk
    tem uma cantora tudibom chama-se Kim Carnes (acho que é assim, estou citando de memória), que tem uma música chamada os olhos de bette davis bette davis eyse. ;-)
    rose, vc me ganhou, eu ia falar do aniversario da meg, ia ser a primeira a dar parabéns, mas vc me ganhou, certo? é em junho, né?

    recado para meg, hellou, agora,
    o seu “amigo” dr Flávio Gikovate está dando uma palestra, agora, ao vivo:
    http://tvuol.uol.com.br/aovivo/
    por enquanto é isso.
    deixo abraço a todos.
    bjks
    ?

  6. Flavia Viana says:

    ah bom, ia esquecendo, o doc ontem foi pesado, que bitch aquela babá, e a filha, hein?
    fiquei chateada… ahnn.

  7. Rose says:

    Sim, Flávia, o aniversário da Sinhá : JUNHO.

  8. Magaly says:

    Tou chegando apressadinha, apressadinha. Viu, Flávia, você chamou, eu vim. É que não tinha tido tempo de ver o blog da Isabela e não queria vir aqui sem fazer uma referência a ele. Muita, muita classe no Aprendendo. Todas as seções que visitei , impecáveis. Logo encontrei a minha favorita Cecília poetando como só ela consegue : a alma desdobrada, o sentimento a comandar a palavra. Não preciso dizer mais nada. Isabela sabe o que faz. Parabéns, Isabela, seu blog saiu ‘melhor que a encomenda’.
    Rose das comparações insuspeitadas. Que está engraçado, está. Mas ‘vamos e venhamos’, Bete foi uma mulher diferente. Será que a aspereza que se conta dela fora das filmagens era sua maneira de portar-se ou era recurso para manter-se em evidência? Teresa nos trouxe umas tiradas dela perseguindo a Crawford que soam como um espanto. Curti, viu, Teresa? Esse perfil satírico devia ser um traço muito marcante pra ter sido tão comentado. O fato é que foi estrela até o fim com trabalhos magistrais.
    Meg, Meg, fico atiçando as meninas aí e você fica sempre pro finzinho. Depois de pular tanta fogueira antes mesmo do São João, eu quero é que você fique cada dia mais saudável produzindo esses posts que são nossa curtição. Faltam 23 dias para seu aniversário. Por que não prepara um post festivo, de comemoração? Com muita música, muita luz e decoração, comes e bebes, exibição de shows e fogos artifício pra fechar a noite encantada? Olhe que tem muita gente aí para ajudá-la. Estão até antecipando os cumprimentos! Pense nisso.

  9. tereza says:

    Meg, achei a idéia da Magaly ótima! Fazer um post festivo de comemoração do seu aniversário:)
    Beijos.

  10. Parabéns, sempre trazendo novos conteúdos interessantes para o blog

  11. Isabela says:

    Rose, Ficou muito engraçada a comparação das “Betties”! Mil perdões, Meguita, mas não dá para resistir.

    Meg, Tereza, Flávia e Magaly, obrigada garotas:-). Sou eu mesma Flávia, tenho aquele pequeno espaço desde 2005, embora inicialmente com outro nome. Praticamente não o atualizo mais e não o deletei ainda porque não pago nada para mantê-lo.

    Mana, você gosta mesmo dessa foto garimpada no site do IMDb e BD mãe foi muito bem fotografada. Beijos e fico aguardando a festa. Melhoras, mana.

    • sub rosa says:

      Maninha, querida.

      Fico toda feliz em ver a admiração – genuína – que vem de todos os cantos, sim, pelo que você faz.
      Tão bonito, tão valioso, tão importante…
      Eu nem vou dizer nada, eles é que dizem.

      Flavinha vai adorar, vai gritar (parece que estou vendo e ouvindo hahah) quando ler este comentário, ela não viu:-)

      Sim, eu gosto muito da foto, eu não queria repetir mas quando coloquei no Google, e na pagina 1 , a foto que me aparece é do Aprendendo, fiquei emocionada e disse é essa mesmo! Estava escrito!
      Sem medo de ser feliz, eu coloquei:-)
      Detalhe que vale um milhão de dólares: só uma experte fala assim: BD mãe…
      Dá-lhe , Isa!
      beijos, maninha querida.

  12. tereza says:

    Meg, cadê você?
    O post me fez lembrar da música Stardust.Se não gostar, pode deletar:)
    Beijos.

    • tereza says:

      O.T.Eu preferia ouvir Stardust com Stan Getz ou Miles Davis , mas acho que não gravaram.bjs.

  13. Flavia Viana says:

    ¡hola amigos!
    isso mesmo, donde esta elisa?
    magaly, qué pasa? querida, tem notícias da meg?
    bem, estou adorando o blog da isabela.
    acho que sim é a”nossa” isabela.
    Eras-te! vá ter bom gosto assim… muito massa.
    Kara, o que é tudo aquilo sobre cinema, sobre jazz… sobre tuudo?
    e as músicas? que que ísso?
    isabela, caso seja você, o meu marido adora o luiz gonzaga e sempre diz que o juju é nosso irmão kkkkkkkk
    tereza, nas falas da bette dá pra ver que ela nunca se conformou de nao levar o terceiro oscar, e o que é pior ela perdeu justo por causa da indicação de ann baxter a verdadeira malvada do filme .
    esperemos a sinhá, né rose? voltar.

  14. Rose says:

    Estou aqui, Senhorita Flávia, analisando o jeito de usar o idioma, dependendo da situação.
    Quando direi: “Comprei três pão?
    Vejo a pessoa , avalio o jeito dela, o ambiente e digo: “quero três mamão”. E, se a pessoa se ofender? E se me xingar?
    Estou sumida, a pensar nas variantes linguísticas, no Mec…e nisso a vida vai…
    ( Eu dormi na história de Bette Davis, então, nada tenho a dizer)…Ai!
    Mas ó, nóis, aqui, traveis.

  15. Carol says:

    olá, vim para avisar que o belo post sobre a rosa de blake foi incluído pela professora Vera, da UFRJ, juntamente com o material discutido, na turma LEJ
    este é o nosso site:

    http://www.letras.ufrj.br/veralima/romantismo/index.html

    Gostei muito dos posts seguintes, por coincidência, adoro o Clint Eastwood, adoro também e nunca vejo as pessoas comentarem sobre o lado musical dele, ele é músico e também se arrisca a cantar, as trilhas sonoras dos filmes dele são excelentes. Meu sonho de consumo.
    Aprendi a gostar e assistir os clássicos do cinema, principalmente as grandes damas do cinema mudo.
    Bette Davis é uma potencia.

    O site da Isabela é uma chose de loque, como se dizia em outros tempos.
    Elegante até demais, o que é aquele relógio de rosinhas brancas no logotipo?
    Queria saber se todos aqui são professores?
    agradeço a todos pelas palavras que me dirigiram.

    • sub rosa says:

      Oi, Carol, por favor me desculpe, seu comentário maravilhoso ficou esse tempo todo sem resposta, eu não pude vir aqui antes.
      E não conseguia entrar na administração do meu blog.
      Muito, muito obrigada.
      Como eu já lhe disse o post foi muito singelo, quem o fez valioso foram, claro, os leitores. E agradeço também por eles.

      Quanto ao site da Isabela e quanto à propria Isabela, devo dizer que ela é a maior ” unanimidade inteligente” que conheço:-).
      Isabela é tuda!
      Agora, entremos em terreno muito sério: Goste do Clint, mas não esqueça que o coração dele tem dona:-)
      hahahahah
      brincadeirinha, querida Carol.
      Por favor, venha sempre, sempre, a casa é sua.
      bjs

  16. Carol says:

    ah, esqueci de dizer que deixo o comentário aqui, porque não foi possível comentar no post correspondente.
    obrigada.

  17. Chico says:

    Meg, vim saber duas coisas, se recebeu os livros e se não houve comemoração para o Estranho Sem Nome. Passa quando puderes pelo site do IMS, Poços de Caldas e depois me diz alguma coisa.
    Agosto está chegando, Mr Hitch está esperando. Podias postar as fotos da Fer, das locações de Vertigo, que achas?
    Quanto a Bette ela é do tipo que quando canta La vie en Rosa, rapidamente se transforma em La vie en rouge.
    Aparece, escreve …

    • sub rosa says:

      Meu queriiidoo!
      Já mandei email pra você.
      A programação está supimpa, as always.
      Tudo em cima para a comemoração.
      Fique frio:-)
      Recebi tudinho, sim. Obrigada. E já enviei outra encomenda para você.
      bjs

  18. Flavia Viana says:

    ei, passando por aqui pra deixar votos de tgtf:-)

  19. tereza says:

    Meg, tá desanimada com os comentários?
    Ou está só desanimada? Fique bem.
    Dá só um oi geral:)))
    beijos.

  20. sub rosa says:

    Tereza, Thérèse,
    Nah!
    Je ne suis point, ma guerrière Cassandre;-) lembra o poema do Ronsard…?
    Eu estou é boba: eu não consigo entrar no meu próprio blog :-O/
    Estou meio em choque, afinal, ainda nem me refiz daquele choque que vc lembra bem, o do meu antigo domínio…
    Bom, queridos todos, há comentários para moderar, eu peço um pouquinho de paciência, vou responder os comments que estão aqui publicados, os demais, não pensem que é falta de atenção.
    Beijos.

  21. sub rosa says:

    Vamos lá:
    Nooossa, Rose!, vc é mesmo – além de tudo que a Flávia disse de você, imensamente criativa;-)
    Peralá,
    “antônimas”? essa foi forte;-), vou passar a usar e ver o que dá…:-)
    Não subestime a coquetterie da Bette… todas as Beths, Betties,Bessies e Elizabeths, todas elas são coquetes (palavra antiga, sim, mas perfeitamente em uso;-)
    Mas a rainha das coquetes será uma outra Betty: Betty Page, minha pin up preferida, que mereceu muitos posts nos antigos SubRosa’s.
    E, ah! sim, os olhos de Bette Davis são famosos, grandões, zolhão.
    Acho a Bette Davis um modelo especial de beleza, embora ela fosse tão inteligente e excelente atriz, atriz atroz, que nem precisava ser tão bonita…
    ;-)
    Que fazer, sou fã, na verdadehardcore fan de Bette.
    Agora cabeção?!!! Que cabeção?
    Cabelão, ainda podia ser, mas cabeção???
    hahahah!

  22. tereza says:

    Meg, eu conheço a Bettie Page, a rainha das pin-ups:)
    Mas não faz muito tempo, não.Você tem razão, foto por foto, prefiro a Bettie Page. Não tenho certeza se já vi algum filme com a Bette Davis.Acho que só eu não vi A Malvada (não é esse o título?).
    Como fica o blog?
    Quanto ao antigo, o que foi invadido,não tem jeito de detonar? E você não fez backup?
    beijos. Você está fazendo falta, viu?

  23. tereza says:

    Eu não gosto do cabelo da Bettie Page.Prefiro o da Marilyn(cabelo curto).bjs.

  24. tereza says:

    Então, consertou? Os meus estão sendo publicados sem problemas.bjs.

  25. sub rosa says:

    Tereza, só um ajuste, eu fico feliz com cada comentário aqui, juro que se algum post tiver apenas um coment, pra mim vale como se tivesse tido 100;-0).
    Aliás, para ser bem justa ou como diria a Rose, a Justiceira injustiçada;-)(*) : cada comentário é precioso, gostoso, e didático, cada post é um flash!. Adoro!

    Agora, que já defini meu amor por eles, os comments, quero lhe dizer uma coisa, uma verdadeira prescrição hahah!
    Leia tudo, tudo, que puder a respeito de BD, e, também, veja os filmes… assista, querida.
    Olhe, vc fez, lá no outro post, um comentário que me deixou muito feliz: vc disse que eu sabia contar história, mais ou menos;-). Tomara que eu mereça e obrigada por ele.
    deixe, então, eu contar uma história da Bette, a trágica:
    ela era cheia das manias, quando recebia uma carta ficava “enrolando”: abro não abro? o que será que diz etc e talz.
    Pois bem, ela foi “namorada” de um diretor ( Bette era o terror dos diretores, todo eles!) mas ela foi namorada do Billy Wyler, atenção, William Wyler, e vivia aqueles dramas, tudo na Bette era intenso e trágico. Pois bem, sabe como terminou o namoro, o affair dos dois?, após muitas brigas, marches et démarches, termina, separa e volta e torna a separar, ele um dia, depois de uma briga bem séria, escreveu uma carta que seria decisiva e ela ficou adiando o momento de ler, demorou uns três ou quatro dias, até que resolveu abrir.
    Na carta, ele dizia que a amava e que queria casar com ela. E que daria um prazo para ela, que seria até a quarta-feira.
    Quando ela terminou de ler, pressurosa, olhou no calendário: era quinta-feira.

    Foi assim.
    —–
    Agora, até amanhã.
    bjs

    (*) http://roseeseusamigos.blogspot.com/2011/05/justiceira-injusticada-relatos-antigos.html

  26. sub rosa says:

    Olhe só:
    nos desencontramos;-), eu comecei esse comentário, acima, ainda era cedo, tipo 11 horas. De ontem.
    Não repare se eu falar de coisas anteriores aos seus dois últimos comentários, está bem?

    Eu volto, eu volto.
    Depois eu conto.
    Ou então, esqueço de vez :-(
    bjs

  27. tereza says:

    Eu tenho certeza de que você gosta dos comentários, Meg. Você demonstra isso com o seu jeito de responder, tão atenciosa. Já lhe disse isso:)
    Imaginei que você estivesse desanimada de escrever, ou desanimada de um modo geral. Daí eu escrevi “fique bem”. Porque não sei se você já está totalmente bem.

    Deliciosa a história da Bette:) Adorei! Quer dizer, o jeito que você contou. Porque o final da história parece coisa de filme.Que azar, hein? Eu jamais conseguiria ficar com uma carta tão definitiva sem ler. Você conseguiria?

    Não se preocupe com a ordem dos comentários:) Foi você mesma que me ensinou a não me preocupar com essas coisas:)

    Volte sim, querida. E conte. Você merece, sim, o que eu lhe disse sobre contar histórias:)
    Tenha bons sonhos.Fique bem.
    beijos.

    • sub rosa says:

      >>> Eu jamais conseguiria ficar com uma carta tão definitiva sem ler.Vc conseguiria?”
      Aí é que está Tereza, ela não sabia que era definitiva. Ela estava com o que chamamos de *anticipation* ela pressentia que era algo importante mas tanto podia ser bom, (no caso era ótimo) mas também podia ser um fim, algo ruim.
      Não, eu também não ficaria, embora às vezes eu deixe para uma hora melhor, depois… sei lá. Uma carta é sempre uma carta, por isso vem sempre fechada hahah não é?
      bjs

  28. tereza says:

    Eu acho que faço certo e fica tudo em negrito:(
    Somente a segunda frase deveria estar em negrito.
    Desculpe mais uma vez.bjs.

  29. tereza says:

    Depois do comentário meu que você citou, sobre contar histórias, deixei um outro no final do penúltimo post:)

  30. tereza says:

    Meg, estava esquecendo de lhe dizer que adouro (como diz a Fal) William Wyler.E como não tenho uma memória excelente, fui lá no Google ver a filmografia dele. Vi vários filmes dele, mas acho que nenhum com a Bette Davis.
    Beijos.
    Não consegui consertar o negrito.

    • sub rosa says:

      Mas, Tereza????
      Em que caverna você esteve escondida?:-)
      (isso é pergunta de Glee pisc*)
      Você já deve ter visto sim. qualquer filme dela. Ou dela com Wyler.
      Mas se não viu, ótimo, vai ver com mais entusiasmo …
      E não viu a A Malvada? na verdade esse nome é péssimo em todos os sentidos. Mas… fazer o quê?
      É All about Eve e não vou contar porque vc não viu.
      E procure aí o telefone da locadora:_).

      Olhe, eu não tenho certeza de todos, mas quando você vir um filme com nomes como Pérfida, Jezebel (hahaha), tem um deles que é com o Henry Fonda!
      (A Carta é muito,muito, mas muito moderno, mesmo sendo da década)
      pode correr em cima e avante:-) que é da melhor fase da Bette. Fase Wyler.
      =-=-
      Ah! e Stardust era uma de suas músicas favoritas.
      Linda * rendition * de Armstrong.
      bjs e ligue pra locadora.
      Eu vou ver um filme do Clint:-)
      (nice task!)

  31. Rose says:

    Em nome da Justiceira Injustiçada agradeço a menção, neste fragoroso, retumbante e interestratificado blog.
    A ocasião, por certo, convida-me ao brado: ”Fiat justitia ruat caelum!”

  32. Allan says:

    Querida Meg querida,

    Andei me perdendo no “Aprendendo” e quase esqueço de voltar. Estou gostando muito, mas gosto muito mais de você, que garimpa nessa blogosfera cada vez mais insípida blogs e amigos interessantes. E que escreve com prazer para se ler com prazer. Noutro dia resmungava o sumiço dos blogueiros que escrevem bem: “Sobraram a Meg, o Milton e mais uns dois!” Bom descobrir que tem mais coisa interessante, ainda.

    Beijocas :)

    PS – Tem recebido os meus ocasionais postais? O endereço continua o mesmo?

    • sub rosa says:

      Oh! meu querido Allan.
      Eu entendo perfeitamente o que você diz e me sinto do mesmo jeito.
      Aliás eu lembro de uma quadrinha de muuuitos séculos atrás, quando eu ainda era mininazinha infantir lá de Barbacena:

      “Gosto muito de seus olhos
      porém gosto mais dos meus
      pois se não fossem meus olhos,
      eu não veria os teus…”
      Singelo, não? parece bobo, mas é universal…

      A Isabela,, Allan, é uma jovem de quem praticamente não posso falar sem render milhões de homenagens e agradecimentos pela sua forma de ser, como pessoa e como intelectual, pela versatilidade, competência, pelo ecletismo, pelo “apetite de conhecimento”, pelo saber, enfim, tudo o que se pode ver lá.
      Mas, igualmente, pela pessoa maravilhosa que é: tenho a sorte de dever a ela muito, muito em minha vida e em horas difíceis, vc sabe de algumas, Allan.
      Mas nem posso me deter falando mais: Isabela é correta, nunca disse que esperava de mim isso ou aquilo. Isso me faz ser sempre grata. Isabela é generosa: sempre partilha com todos o que sabe.
      E, além do mais, quem diria é modesta, não faz alarde.
      Ainda estou em dúvida se Isabela gostou ou vai brigar comigo por eu ter “entregue” a autora de seu blog:-).
      Por isso adoro os meus olhos;-) desde quando vi e curiosa, fui ler pela primeira vez, há alguns bons anos, o primeiro blog de Isabela. Fiquei doidinha! Divulguei, mais por mim e pelos meus leitores do que por ela.

      Custou-me muito crer que ela era uma menina: idade de ser minha filha. Aliás, ela é a filha que queria e não tive:-(
      Então aproveitei, adoro esse menina. Que é linda, como se não bastasse:-))
      Pode curtir sem medo o Aprendendo. Ele, em alguns momentos lembra muito, mas muito mesmo, em elegância e variedade, o Carta da Itália. Que também muito me ensina. E é super nifty, como aquela sua cafeteira;-), só para dar um exemplo.
      Juro!
      Obrigada pela oportunidade que tive em dizer o que queria.
      =-=-=
      Agora, tudo bem, Allan, minha resposta:
      Não, não tenho recebido gli cartoline.
      Accidenti!;-) vou enviar o endereço novo, va bene?
      =-=
      Pessoas não reparem, é que o Allan, além de escrever em várias publicações on line, sobre viagens, opiniões etc.. ainda é o nosso professor oficial de italiano.
      Chique ou não é?:-)
      beijos.

  33. sub rosa says:

    Gente, rapidinho, leiam os comentários #10 , #11, da Isabela e do Anderson, ambos maravilhosos:-), #16, 17 e #18 e também, provavelmente os outros, seguindo nessa ordem.

    Volto, daqui a pouco, para responder à Rose, hahaha, e ao meu queridíssimo Allan. (cartoline postali?!! Dio santo, Allan!)
    :-)
    bjks

  34. tereza says:

    Meg, hoje você vai ganhar um presente.É um short film(34 minutos) Le Ballon Rouge de Albert Lamorisse.Recebeu vários prêmios, incluindo um Oscar (1956) e a Palma de Ouro short films em Cannes(1956).

    O filme inspirou Le Voyage du Ballon Rouge (2008) e várias animações.Preferi deixá-lo aqui hoje, porque ele ficou algum tempo no You Tube e foi retirado. Agora voltou, mas não sabemos se vai ficar.
    Beijos.

    • sub rosa says:

      Puxa, Tereza,
      obrigada, muitíssimo.
      Anda não vi mas deve ser coisa importante não é?
      A abobabalhada aqui nunca tinha ouvido falar.
      Vou ver.
      Presentes seus são sempre ótimos.
      E presente é comigo mesma (ou é mesmo?)
      -)
      bjs

  35. tereza says:

    Sobre a Vera, deixei um link no comentário 13 sobre Blake para o blog dela. A Magaly também citou o blog dela. Que bom ela ter gostado.

    • sub rosa says:

      Ah! vou ver, acho maravilhoso que se falem assim, é tão bacana, fico toda prosa.
      ;-0)

      E veja que a Carol também falou, já leu?
      bjs

  36. tereza says:

    É melhor não ver o filme em full movie.A imagem não fica muito legal.

  37. tereza says:

    Magaly, cadê você? Está fazendo falta!
    beijos.

  38. Nelsinho says:

    Querida Meg
    As minhas desculpas pela ausência são majadas demais, por isso abstenho-me! Li acima sobre o aniversário, mas acabei sem saber quando. Aniversários servem para congratularm0-nos por havermos “lá chegado” e nada mais. Congratulações, pois!
    Mandei um Mail, que espero tenha recebido.
    Um beijão e mil desculpas

    • sub rosa says:

      Nelsinho, queridíssimo amigo:
      Sim, sim, eu queria tê-lo sempre e mais frequentemente aqui mas você é tão querido e valioso que quando vem compensa em qualidade a quantidade da frequência.

      Olhe só, eu acabei de ler o seu email, adorei e .. . I have a cunning plan:-)

      Meu aniversário é todo dia, Nelsinho.
      E termos “chegado lá” pra mim significa muito.

      Tá igual uma série de tv que eu adorava ,The Nanny, com a adorável toda vida, Fran Drescher,
      La Drescher tinha uma avó – quase uns 90 anos a quem perguntaram um dia:
      Grandma, você leu hoje o seu horóscopo?
      Ela respondeu: Pra que? Na minha idade só acordar pela manhã, já vale o zodíaco inteiro.
      Ho ho ho.
      beijos, querido, aguarde resposta do email.

  39. Magaly says:

    Oi, Teresa, ando em outras plagas internet afora, conhecendo portais novos, ando revisando textos, ando me entendendo com aparelhinhos novos que em breve me tranformarão em uma montagem de peças eletrônicas (uma senhorinha robô, muito emgraçadinha) Uma tal mscelãnea de coisas que nem sei definir. Pretendo deixar elegantemente as redes sociais para me sobrar mais tempo. Estou tentando dar jeito no meu dia a dia. A qq instante , volto aqui . Beijos.

    • sub rosa says:

      A gente conversa sobre isso, Lady Maga!!!!
      (gente vocês gostaram desse título que acabei de inventar, digo, criar, para nossa querida?)
      Ela que dá muito mais do que poderia e deveria, dada as imensas atribuições que tem?

      E, importantíssimo, promove a serenidade, a harmonia entre nós todos.
      Quando chego aqui e vejo que ela respondeu a alguém, elogiou, deu atenção, cumprimentou, valorizou, enfim, deixou aqui seu toque de luminosa inteligência e incisiva doçura, tolerância vigilante, bondade sem apatia, e sabedoria fundamentada, eu fico na maior felicidade.
      E, o que é mais importante ainda: sem que eu peça.
      O que só confere mais valor ao que ela faz.
      Grandeza é isso.
      bjs, querida Lady Maga.
      Obrigada é muito pouco.

  40. tereza says:

    Que legal, Magaly! Muito sucesso para você, querida.
    Eu também pretendo deixar as redes sociais pelo mesmo motivo. Espero que a gente consiga se encontrar de vez em quando. Fico feliz por você:) Beijos.

  41. tereza says:

    Magaly, eu queria lhe dizer uma coisa. Pessoas como você, que se aproximam dos outros para ajudá-los
    desinteressadamente, são raras.Você sabe animar as pessoas, estimulá-las, e é muito sincera no que faz.
    Continue espalhando a sua luz nos lugares onde estiver.
    Obrigada por tudo.

    • sub rosa says:

      Apoiadíssimo, Tereza, a Magaly é das poucas pessoas que existem no mundo e que eu conheço de quem se pode falar bem sem correr o risco de soar como flattery.
      Ela, é luminosa, sim.
      Quando me aparecem aquelas pessoas .. er… digamos, tipo “carne de pescoço”, se é que me faço entender (sim existem muitas) eu logo lembro da Magaly e acho que o saldo dela é sempre tãão positivo que dá para cobrir o negativo de outras pessoas.
      Inclusive e principalmente o meu, of course!
      beijos

  42. tereza says:

    E agora, o meu lado egoísta: Você vai fazer muita falta.
    A sua colaboração com a Meg tem sido preciosa.
    Enfim, você tem o direito de experimentar coisas novas, participar de atividades diferentes. Mas veja a sua promessa “A qq. instante, volto aqui”.
    beijos.

  43. sub rosa says:

    Bonjour, mes petites poulettes e mes 4 poussins!
    Uh la la ! como eu já disse, adoro os comentários daqui. Muito mais ainda quando vejo as pessoas que gosto (de quem gosto?) conversando entre si.
    A-dou-ro messsmo.

    E isso é algo que a Magaly faz lindamente… Eu nem quero saber de a Magaly sair etceterrá..
    Eu não sou rede social, o Sub rosa não é rede social, então ela nunca vai nos deixar.
    Imagine só, se eu ia poder passar sem ela?
    Magaly sou totalmente adicta e só de ouvir falar ou ler isso de você sair eu entro em cold turkey.
    Juro! e adoro você:-)

    Bem, vou começar a responder, espero que eu saiba como responder a todos.

    E deixem-me logo dizer que felicidade o retorno do Chico. Ele é (o cara)do Instituto Moreira Salles. Em Poços.

    http://ims.uol.com.br/Cinema/D9/P=77
    Quer mais?

    Nossa, não é por estar na minha própria presença hahaha! mas como nós somos chiques, hein?
    ;-0/
    Bisous

  44. tereza says:

    Le Ballon Rouge é um poema, Meg.Gosto muito dele.Esqueci de dizer que é o meu presente de aniversário antecipado. Por que ele pode sair de novo do You Tube, então antecipei.
    Sem os votos, que fica para o dia do aniversário:)
    Beijos e bom domingo.

    • sub rosa says:

      Já?
      Um presente? *o* presente?
      Nossa, estou podendo, hein? hahahah
      Ihuhuu…
      Nossa, Tereza, vc é mesmo chic, hein:-)
      Então, vou retirá-lo daí e gravar para mim. E poder passar aqui em casa.
      Muito obrigada, querida. Muito mesmo.
      beijos.

  45. tereza says:

    Magaly querida, acho que você vai gostar de ver Le Ballon Rouge.É um filme para pessoas sensíveis como você , Meg e seus leitores.Está no vídeo acima.
    bjs.

  46. tereza says:

    Meg, o que você escreveu em negrito sobre a Magaly é exatamente o que eu queria dizer.Como é que você consegue? Talento e sensibilidade, eu sei:)
    bjs.

    • sub rosa says:

      Mas que sweet, vc Tereza!
      Na verdade, você disse antes e eu fiquei muito feliz.
      Obrigada, somos mesmo muito felizes de ter a Magaly aqui, não é?
      bjs

  47. tereza says:

    Não, não é o presente.Apenas um presente muito simples, mas que eu gosto muito:)

  48. tereza says:

    O.T.
    Um perfil de Marlon Brando, escrito por Truman Capote
    para a “The New Yorker”:

    http://www.newyorker.com/archive/1957/11/09/1957_11_09_053_TNY_CARDS_000252812

    • tereza says:

      Meg, o texto de Truman Capote sobre Marlon Brando tem 14 páginas.Veja no final da página,em letra pequena:)bjs.

  49. Flavia Viana says:

    ¡hola, pessoal
    aqui em belem a oi deixou meio mundo sem conexão, isolado total. grrrr.
    isabela, eu imaginei que era vc. perguntei à meg que falou, mas não respondeu… e quando as pessoas não respondem já estão dizendo que sim, não acha? kkkk bem, se eu tivesse um blog, seria como o seu é. parabéns, tô lá sempre.
    magaly, vou sempre no seu antigo blog, vou lá ler poesia.
    então, não quero pensar de jeito ou maneira, que vc vai nos deixar.
    eu nunca comentei nada na internet, comecei a vir no blog da meg quando era no blogspot, e agora que comecei pequei o gostinho e vc quer me abandonar? ui!
    um beijo a todos
    meg queria saber por que não fez post para o clint? nem aqui nem lá no outro blog?
    bjos

  50. Magaly says:

    ‘Pere aí, gente! Quem disse que voumimbora do Sub’? A minha Passárgada é aqui e , pelo jeito, a de vocês também. Vou cortar somente as redes sociais por incompetência física. Aliás, já era para ter feito isso há muito tempo, mas meus netos ranhetavam tanto que eu invariavelmente ‘entrava com marcha à ré’.
    E vou tomar outros cuidados comigo mesma: ser menos prolixa nos comentários, ou seja, falar econômica e objetivamente. Graciliano Ramos tinha razão de ignorar, tanto qto possível, os adjetivos. Linguagem substantiva é a solução.
    Esta é uma resposta no novo molde. Primeiro, é para todos os que falaram no meu nome, claro que a-m-o-r-o-s-a-m-e-n-t-e! Segundo, é pra baixar um veto: vocês, inclusive a chefe da casa, não podem continuar a me elogiar sob pena de me ‘botarem a perder’. Eu, que já estou vislumbrando a ‘subida da rampa’, cair em pecado! Eh! Virando uma senhorinha vaidosa, pode?
    Tenho dito.
    Lady Maga
    AdOOUro vocês todas de paixão, mas tenho que garantir meu lugar no paraíso. Ok?
    Estou atrasada de dar dó. Não vi ainda o filme, Teresa, mas vou ver e sei que vou gostar, depois eu lhe falo. Estou devendo resposta de e-mail à Meg e à Rose e as caixas de entrada do gmail e do yahoo, repletas de msgs em negrito. Flavinha , pare de choromingar, não tenho como botá-la no colo, com vc aí, nesse rincão tão distante. Vá comer um bombom de cupuaçu, vá. E pegue esse beijnho que acabei de atirar numa nuvem na direção de Belém.
    Beijos a todos, um montão, pra ninguém reclamar.

  51. tereza says:

    Uau! Adorei a sua resposta, Magaly!
    Montes de beijos.

  52. Isabela says:

    Flávia, pode aparecer sempre e aquela música do Juju, como diz seu marido, é D+. Obrigada a todos que gostaram do site, mas dessa vez você conseguiu me deixar sem jeito, Meguita. Se eu tivesse o estilo Bette Davis saberia o que dizer, mas eu é que sou totalmenteantônima, viu Rose? Aqueles desenhos e histórias são muito bacanas, como o da justiceira injustiçada, o que fala das pernas, enfim, não dá para citar todos e, off topic, não sei se você sabe, mas existe um jogador de futebol holandês ou alemão chamado Yuri Rose. Você sabia? No dia que eu ouvi esse nome em um noticiário, lembrei logo de você. Gosto muito da Stardust de Nat King Cole, Tereza. E já que você não conseguiu Stan Getz, veja se consegue a de Lester Young com o Oscar Peterson Trio que é ótima, aliás, eu nem precisaria dizer isso. Mana, por falar nisso, agora pensei que em A malvada, ao invés de Manhattan, o pianista deveria ter tocado Stardust. Ficaria legal.

  53. Magaly says:

    Teresa, acho que vc vai gostar.

    DESSIN ANIMÉ DE 1950 : un vrai petit bijou !
    >
    > Répondant à une demande du gouvernement américain qui cherchait à tout prix un rapprochement avec le Brésil, WALT DISNEY a créé (entre autres) ce court métrage danthologie.
    > Cétait à la fin de la Seconde Guerre Mondiale et le gouvernement américain craignait que le Brésil ne devienne un pays communiste.
    > Cette petite merveille fut créée au début des années 50, entièrement à la main, sans ordinateurs ni autres recours comme les effets spéciaux magiques du cinéma daujourdhui.
    >
    > CLIQUEZ SUR CE LIEN ET METTEZ LE SON
    >
    http://www.youtube.com/watch_popup?v=_mQHr8bAojU&vq=small
    >
    >

  54. tereza says:

    Obrigada pelas dicas, Isabela, .
    São excelentes.
    beijos.

  55. tereza says:

    Magaly querida, muito obrigada pelo petit bijou! Já vi agora.Eu adoro os desenhos animados dos anos 50:)Prefiro os desenhos feitos à mão e fico encantada com a criatividade da equipe Disney daquele tempo.
    Tico-tico no Fubá me deixa emocionada porque me faz lembrar da casa de minha avó quando eu era criança:)Bons sonhos e beijo.

  56. Rose says:

    Magaly, você está diferente. Sua alma está mudando. Repare o seu jeito de escrever. Sinto-a bem outra.

  57. tereza says:

    A Meg mudou o , como é que se diz? bom, a caixa de comentários, depois me corrijam. Ficou chique e não sei se vou conseguir escrever aqui. Estou fazendo um teste. Tem Guest, W login, T login e F login. Vou de Guest, saí das redes sociais antes mesmo de entrar…Vou ver se funciona. A Meg trocou a caixa de comentários e sumiu…Será que o e o funcionam aqui ou ela mudou porque ficou cansada de tanto apagar negritos:)))?
    Boa noite a todos.

  58. tereza says:

    Meg, foi sem querer , juro. A minha inteligência é curta mesmo. Eu usei as tags de negrito e itálico para perguntar se funcionava aqui.Juro que foi por falta de neurônios.Se eu bloquear o final da frase aqui eu conserto?
    Pelo menos vou tentar bloquear.

  59. tereza says:

    Iupiii! Aprendi a apagar o negrito:)))

  60. Rose says:

    Para a Isabela:

    Continuarei firme nos desenhos – e textos, tais como “A Justiceira Injustiçada”. Não temo elogios. Muito grata.

    YuriRose é um nome lindo e poderoso, parece um mantra.
    Yuri, meu falecido cachorro, sabia jogar bola, dum jeito genial que…Foi um talento perdido, não havia para ele escolas de futebol e menos, times de cachorros. Yuri chegou a jogar bola, fazendo marcação firme em duas pessoas, dando um tempo para o outro pensar o rumo da bola.
    Há significados de que nos apropriamos subjetivamente, coisa nossa. A que você fez ( agradeço de novo) teve base em tudo que venho expondo de mim, lá no blog ou aqui. Falou Rose falou Yuri, é feito fazer gol.
    Obrigada.

  61. Flavia Viana says:

    brincadeira!
    gente, estou há um tempão tentando escrever aqui mas o wordpress não abre, falha no carregamento.
    obrigada, isabela vc tem talento e fino trato :-p
    magaly, um beijinho pra vc tb sempre, todos os dias \o/
    rose, me passei pro seu texto, e ainda mais até pros seus desenhos, moça.
    (vc q analisa o q a gente fala: “me passei” é uma expressão que se usa aqui e quer dizer adorei, curti muito!)
    tereza, que bom que vc aprendeu o negrito e o italico, vc é crânio!
    bjs

  62. Tereza says:

    Oi pessoal!
    Meg, você viu a Catherine Deneuve em São Paulo? Foi divulgar um filme. E violou a lei anti- fumo.Os franceses são ótimos! Só vi agora, porque o Terra deu a notícia. Não vejo jornais.Claaro que ninguém disse nada:) Não sou fumante, já fui há trocentos anos.Mas acho divertido ver alguém violar uma lei assim por desconhecê-la.
    Se eu tivesse um altar como você tem, Catherine seria uma
    deusa:) Nunca li nada sobre ela no seu blog.Não gosta? Tem alguma estrela ou astro francês no seu panteon?

  63. sub rosa says:

    Oi, gente, eu não queria vir aqui sem responder a todos… mas o tempo vai passando, vai ficando escasso, vim logo, desculpem se eu não seguir uma ordem, OK?
    Flavinha queridinha do meu coração, desculpe, não tenho respondido a você, não se preocupe, vou contar direitinho a história do post de aniversário do Clint. Só posso lhe adiantar agora que um anjo lindo e maravilhoso me mandou todo o material – luxuoso – para confeccionar um superpost. Mas não saiu…:-(

    Tereza: eu queria agradecer a vc o link do Truman Capote. Vou lhe fazer uma confissão “agostiniana”: eu sou absolutamente apaixonada, por ele.
    Aproveitando que falaram do meu aniversário, devo lhe dizer que dou indiretas pra todo mundo que conheço pessoalmente e com quem cruzo no mundo real, principalmente em minha casa ;-) que o melhor lançamento de livro dos últimos tempos é este aqui:
    http://www1.folha.uol.com.br/folha/livrariadafolha/805327-em-ensaios-truman-capote-esboca-suas-viagens-e-medita-sobre-fama-e-fortuna.shtml

    Você adivinhou? Eu já terei dito aqui essa minha paixão? Como foi que vc teve a idéia? Eu sei que vc tem muito bom gosto e seus links são realmente finas especiarias, mas Capote é especial, campeão em luxo, riqueza e poder, ai:-)
    Aliás, basta ver o que ele disse da Marilyn, então…

    O ensaio sobre o Duke, está no livro e eu tinha ganas nele, desde que vi o melhor filme sobre ele, Infamous: http://en.wikipedia.org/wiki/Infamous_(film)
    com o maravilhoso Toby Jones (BTW, eu também adoro o Philip Seymour Hoffman, mas Toby Jones, é quentche).

    Muito obrigada, querida, a Rússia, penhorada, agradece:-)
    Ah! sobre a Catherine Deneuve, eu gosto dela sim, mas nada de agonia ou êxtase:-). Por ex. eu não me chateei por ela fazer coisas do tipo 8 mulheres etc… respeito o que ela já fez. Trabalhar com o Polanski não é para qualquer…

    Agora, acho triste essa condescendência, tipo dois pesos duas medidas para o desrespeito a uma lei… enfim, talvez não se deva dar importância, sei lá…:-|
    =-=-=-
    Ah! esse WordPress prima por estar sempre ” à la page, e agora eles estão caprichando nos tablets, essa coisa de iPad, que como todos sabem eu não entendo nada.
    Por isso eles vivem mudando e turbinando o sistema, nao fui eu que mudei nada, Tereza, e parabéns, vc já está ficando mocinha, :-) Emnegrito e em itálico, rá!
    beijos a todos

  64. Tereza says:

    Meg, sobre o Capote, não lembro de você ter dito nada, então adivinhei:)
    Você já viu Le ballon Rouge? Não esqueça de ver, vale a pena.Se achar que não valeu, me diga:)
    Obrigada pela dica do Truman Capote na Folha:) Você já leu?
    Sobre a Catherine você viu Indochina e Place Vendôme?
    Tenho um link com entrevistas interessantíssimas (até agora só li a de Simone de Beauvoir, gostei muito.).A Cia. das Letras está editando o primeiro livro, tenho em inglês as entrevistas completas.Não são entrevistas superficiais. Se quiser, envio para você.
    Beijos.

    • sub rosa says:

      Tereza, vou esperar, ansiosamente, sem dormir, juro, esse link das entrevistas, mal posso esperar, não queria dar bandeira, nem queria sobrecarregar você, mas se vc puder mandar, mande, sim. obrigadíssima.
      Adorei aquele comentário em que vc diz que lia muito rápido… e que agora, não mais.
      Foi isso mesmo, entendi bem? Era porque você tinha ansiedade? Tipo assim, quando, como vou ler tudo o que eu devia ler… e achava que não conseguiria ler mais coisas, por mais que quisesse? Eu me interesso muito por esse assunto. Tanto que sempre menciono para alunos, ex-alunos, amigos e conhecidos a história do Veríssimo que certa vez escreveu uma crônica, dizendo que, caso ele decidisse se trancar na biblioteca para ler todos os seus livros e caso ele não comprasse mais nenhum, caso ele não fizesse outra coisa senão ler, e mais algumas condições, ele achava que , descontando os apagões, talvez conseguisse ler tudo, lá pelo ano 2017. Hahahaha, sendo que ele escreveu essa crônica antes do ano 2000:-)))
      =-=-=

      Eu gosto muito, mas muito mesmo dos franceses, Tereza. Afinal, foi essa a minha formação. Todos nós (eu e meus er.. coetâneos) criados nos anos setenta, tivemos essa formação européia, então, muiiito cinema francês e italiano.
      Deneuve e irmã, eram figuras carimbadas… Éramos encantadas com Séverine.
      Nossos diretores favoritos eram os franceses da nouvelle vague, nem vou dizer os nomes, mas descobri Hitchcock por causa de Truffaut! Por aí vc sente o drama:-). Buñuel reinava absoluto e ficávamos hipnotizadas só em falar em Un chien andalou. Anouk Aimée, Michelle Morgan (esta bem antiga já à época), e tantas outras… e Alain Delon???? trintignant, Renato Salvatore, afinal, falar em cinema francês era também falar em cinema italiano, não era?
      Ah! querida, é que sou péssima em listas, senão vc iria ver o desfile de nomes. mas sempre que posso, falo.
      Pronto, mais um tijolaço, tsc.. tsc… tsc…
      beijos
      [(nem vou reler, corrija aí, por favor.
      Agora vou responder o que vc disse sobre os comments… Não deixe de ler;-)]

      • tereza says:

        Meg, desculpe não ter enviado o link, o mouse não copia nem cola, vou tentar copiar no teclado,mas você já conhece o meu talento, é só lembrar dos negritos e itálicos, hahaha!
        São entrevistas com escritores feitas pela Paris Review de 195o a 2010.
        Já vi que tem Truman Capote, só li uma da S.de Beauvoir muito interessante. Vou tentar:
        http://www.theparisreview.org/interviews/2010s

      • tereza says:

        Consegui porque o link não era muito complicado.Veja as entrevistas por décadas.É mais fácil de localizar.

        Meg, respondendo à sua pergunta, quando eu era jovem, lia depressa como uma criança devora um bombom, porque está gostoso:)
        Eu me interessava apenas pelo desenrolar da história, ficava ansiosa por saber como tudo ia acontecer.
        Depois, me encantei com as palavras, com o estilo do autor.Aprendi a ler devagar, lendo, relendo, sem pressa.Muito mais prazeroso.

        Acho que somos coetâneas, Meg:) Eu também tive uma formação mais européia. Literatura, cinema, tem razão, cinema francês e italiano.Muita música francesa e italiana.Que começou na adolescência até a faculdade.
        Não vou desenrolar a lista que é semelhante à sua , porque vou ter que parar por aqui:)

        Tenha um bom dia.
        beijos.

  65. Magaly says:

    Rose Yury, estou diferente, é mesmo? Pra melhor ou pra pior? Não sei , acho que é o humor da hora. Mas gostei de sua observação. É sinal de que eu tenho um lugar confortável no seu rol de amigas. Como acontece com vc em relação a mim. Pode chover pedra, mas a Rose Yuri está firme na minha lista..
    Tive um treco na vista esquerda na terça feira, mas a oftalmologista já acudiu, me recebeu em consulta sem reserva antecipada e quer me ver amanhã novamente.Daí escrever tão pouquinho: tenho ainda que fazer a última compressa gelada de hoje. Inchou muito a pálpebra, mas já está quase normal. Um beijo grande.

  66. Magaly says:

    Teresa, o filme é lindo, Adorei, Bjs

  67. Tereza says:

    Meg, você disse que Capote falou alguma coisa importante sobre a Marilyn.Eu não sabia o que era, procurei e achei esse site, mas você já deve ter lido…eu sabia que o papel de Audrey em Breskfast at T. deveria ser da Marilyn.Mas não sabia que Capote achava Audrey “wrong” para o
    papel.Eis o link, esse não sei se vale a pena:

    http://oldhollywood.tumbr.com/post/549384411/marilyn-monroe-truman-capote-dance-at-el-morocco.

    • sub rosa says:

      Na verdade, Tereza, ele falava pelos cotovelos:-)
      E falou bastante de todo mundo, se vc vir o filme Infamous – que tem de tudo, da Isabella Rossellini, Gwineth Paltrow (sp?) cantando, Bogdanovich e Gore Vidal, até o lindíssimo, ai, meu sais, Daniel Craig – pois bem, o filme, que no Brasil teve o nome de Confidencial, mostra muito bem e inteligentemente, esse lado do Capote, da arte da causerie, e , principalmente o seu catty side.

      Da Marilyn, ele disse que ela além de ser “a beautiful child” era também a “bondade personificada”. Mas, não se surpreenda se ele tiver dito outras coisas ruins:-)
      Tudo pelo witness:-)
      =-=-=
      Agora, como ensina a melhor filosofia, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa,:-).
      Se você for ver a Audrey Hepburn interpretando a Holly Golightly, – e se não tiver que comparar com nada – não se pode dizer que não é boa.

      Mas, se você for comparar a Holy de Audrey com a Holly criada por Capote, então realmente fica muito, mas muuuuito mesmo a desejar.
      e não por culpa de Audrey que criou o que lhe pediu o diretor. A Holly de Audrey é glamourizada, bem no estilo Blake Edwards… A Holly de Capote era mesmo pra ser no estilo de John Frankenheimer, o diretor que inicialmente dirigiria o filme.
      Garota de programa, bancada por um mafioso, desenvolvendo um lado bissexual, que simplesmente desapareceu… moça rústica de fazenda, no interior, desonesta ou pelo menos com um senso moral muuuito elástico, vc leu o conto? Se leu sabe tudo isso, não é?
      Agora, uma coisa é certa, para esses papéis patéticos, a Marilyn era mesmo terrifically good. Ou alguém pode esquecer da pungente Sugar Kane Kowalczyk? Ou da simplesmente “The Girl” de O pecado mora ao lado? Dois icones, ever.
      Entao… isso já está virando um tratado, alguém, na casa, sabe um remédio para acabar a prolixidade, para escrever como a Magaly: sucinta e economicamente?
      :-(
      -=-=
      Ah o link é este:
      http://bit.ly/lzHCTF
      bjs
      Tereza, tomara que eu tenha fechado todas as tags:-) agora, o wordpress não ensina mais como fazer negrito:-)))), já reparou?

  68. Tereza says:

    Meg, o link está errado:( Amanhã lhe envio o certo.É que mexi no mouse e ele parou de copiar novamente.E se eu uso o teclado, sempre erro.
    Beijos.

  69. Tereza says:

    Meg, fui lá ver o livro Ensaios de Capote.O primeiro capítulo sobre New Orleans.Putz! Que coisa deliciosa.Aproveitei a minha insônia e li bem devagar. Quando era jovem, gostava de ler bem depressa , eu não sabia ler. Quero comprar esse livro!
    Eu vi o filme “Capote”, gostei muito, mas não vi “Infamous”.Pode perguntar em que caverna eu estou:))) Perco tanta coisa!
    Os seus links é que são finas especiarias. Muito obrigada, querida.
    beijos.

  70. Rose says:

    O povo desse blog não dorme. Olha a hora dos comentários!

    • sub rosa says:

      ;-)))
      Na verdade, você também, não, ou será que só dorme na hora em que passa o documentário da Bette Cabeção?
      ;-)

  71. Nelsinho says:

    Realmente, o povo deste blog é hiperativo! Hoje eu abri a porta e entrei, enquanto tomo mais um cafezinho aqui no escritório, antes de iniciar a briga de sempre. Para a Catherine Deneuve, eu digo “defense de fumer, madame!” – principalmente onde é proibido! A última vez que a vi num filme, foi em “Pola-X”, que comprei em uma das minhas viagens aos USA. O filme tem cenas de sexo explícito (mas não com ela, é claro!) e achei-o tão depressivo que não sinto nenhuma vontade de revê-lo.
    Tudo de bom para todos!

  72. sub rosa says:

    Nelsinho,
    E esse filme é considerando *cult*. Cada vez mais eu acho que cult é aquilo que você diz que é, que cada um acha que é.
    Não tenho a menor simpatia por esse filme e isso é que eu acho esquisito na Deneuve, ela fez tanta coisa boa, e quando ficou senhora absoluta de si, como pessoa e como atriz e como diva , podia se dar ao luxo de só fazer o
    que quisesse, o que não deixa de ser uma orientação para seus fãs…
    Mas, o que se vê.
    Esse filme tem realmente uma aura, é do Carax, o ator (de quem ela, no filme é mãe) é o filho do Depardieu, e é baseasdo num romance do Melville.
    Mas não saiu baleia nenhuma daqui:-)

    bjs

  73. sub rosa says:

    Quanto ao que você diz no início, hahah, é pura e absoluta verdade:-)
    Eta, povo hiperativo! Dá expediente diuturno hoho… e sempre acerta na dividida. Cada comment é um flash!:-)
    O pessoal aqui é tão maravilhoso, Nelsinho, que ao ler os comentários (quantidade e, sobretudo, qualidade), fico até com um pouco de inveja de mim mesma \^.^/ .
    Agora, eu só quero mesmo ver é comentarem o próximo post, uma surpresa.
    Tô pagando pra ver.
    Quem viver ( nos)lerá:-)
    bjs

  74. tereza says:

    Meg , continue prolixa, é ótimo ler seus comentários.
    Eu vi que o wordpress não ensina mais como fazer negrito hahahaha!
    Se você está pagando para ver quem vai conseguir comentar o próximo post, vou ler caladinha e ficar bem quietinha:))))
    Hoje choveu e os ventos aqui estão fortes. Cê sabe, cai uma árvore na rua e, adeus computador!:))) Mesmo que fique o registro de minha presença no seu blog, porque tem coisas que são inexplicáveis, Rá!
    beijos.

    • sub rosa says:

      Nah! não, Tereza!
      eu não disse isso, muito antes pelo contrário -o-O!
      .
      Eu, justamente, digo que quero ver vocês comentarem… porque o post é uma surpresa! E não sabia se vocês iriam comentar e, por isso, queria ver.
      Olhe só, o tamanho do estrago, eu até agradeço a você, mas isso é uma coisa que sempre desconfio de mim: eu imagino que não consigo escrever com clareza, acho que sou disléxica..buááá, juro!
      De qualquer forma, eu espero ter crédito na casa:-) se virem que estou cometendo uma indelicadeza, perguntem primeiro e atirem depois, ho ho ho, tá certo?

      Magina, Tereza, lembra daquele meu lema? servimos bem para servir sempre? pois é mudo agora para *tratamos bem* etc…
      Para de arranjar cataclismo por aí, hein? Espero que a chuva tenha passado:-)
      beijos

  75. tereza says:

    Rose,
    “Já é hora de dormir
    não espere mamãe mandar
    um bom sono prá você
    e um alegre despertar!” :)

    P.S. Prometo não fazer barulho:)

  76. tereza says:

    Meg, querida, eu é que não sei deixar claro o que eu quero quando escrevo.
    Puxa, não queria deixar você ansiosa.Não viu que é uma brincadeira? Pensei que você ia rir, de minhas desculpas para não comentar:)
    E em momento algum você cometeu indelicadeza. Vamos combinar uma coisa? Fique mais tranquila, querida. Eu que não sei me comunicar com clareza. O que escrevi abaixo, para a Rose, é uma brincadeira também, porque ela falou que aqui no blog ninguém dorme:))) Espero que ela
    entenda que é uma brincadeira:)
    Aqui ventou muito e choveu um pouco mesmo. Mas já passou.
    Durma bem, querida. Vou responder o outro comentário seu.

  77. tereza says:

    Meg, tem esses dois comentários e mais dois números 81 e 82. Lá está finalmente o link:)Respondi à sua pergunta no comentário 82.bjs.

  78. Rose says:

    ( escrevo em nome da Rose, sou amiga dela)

    Do esclarecimento:

    1 – Post novo: entendi q será difícil comentar, isso pq a post será sobre autor complexo, ou tema…
    “Estou pagando p ver” expressão cujo significado aponta a dificuldade de se resolver uma questão.

    2 – Estou de boa, Tereza. Entendi que era brincadeira o que você disse para a Rose.

    Na paz,

    JIN

    Das abreviaturas ou apelidos: JIN é A Justiceira Injustiçada

    …………………………………………………………………………………………………………………………
    * Rose agradece à Flávia por ela ter gostado de seus ( seus, de Rose) trens

  79. Flavia Viana says:

    presente! rose.
    vc é muito legal sozinha, imagine com a justiceira:-) e gostei tb da rainha.
    meg, e quando vem o próximo post?
    não sei se tenho a capacidade dos outros para comentar, mas eu vou dizer se gosto ou não. entendi o mesmo que a rose.
    não se preocupe qualquer hora é hora para um post sobre o clint. estou com o último dele, pra ver no fim de semana, mas a expectativa toda agora é para o J. Edgar.
    Judi Dench que vc gasta tanto está no pedaço.
    que venha o próximo post, té bem?
    bjks
    -=- sou a n. 100!

  80. tereza says:

    Meg, tá lembrada do filme Le Ballon Rouge que eu deixei o link para você?
    O You Tube já retirou o filme.Eu disse que não ia durar… Eles só deixam no You Tube pedaços do filme.bjs.

  81. sub rosa says:

    Tereza,
    eu gravei o Ballon Rouge!
    tenho-o agora em casa, no meu Real Player.
    estou escrevendo aqui porque vc não recebe emails:-)
    mas daqui a pouco devo deletar este comment, pois não seria legal, seria até contraproducente, ficar escrito aqui, não é?
    Mas, lembe-se que escrevi isso, lá no comentário # 57!
    Afinal foi seu presente de aniversário, e vc não tem noção do quanto eu gosto de prresentes!:-)
    beijos, querida

  82. Rose says:

    Apaga não. Diga a data do seu niver p nós.

  83. Magaly says:

    O aniversário da Meg é no próximo dia 23. Eu já tinha dado a dica mum de meus comentários. Pensei que fossem pegar no ar. O próximo segredo vou revelar exatamente como estou fazendo agora, benditas garotas pensantes e falantes, mas que não enxergam as malícias no ar.

    E agora?Ela é capaz de me botar de castigo!

    • sub rosa says:

      Grrrrrr:-)
      Mas quem poderia castigar você, milady?
      Magaly meu anjo, , hoje estou insone, vou ler meu Nietzsche de cada dia. Amanhã, ligo pra vc, pra saber dos seus olhos, sim, minha querida:
      beijos

  84. tereza says:

    Meg, para mim tanto faz você apagar o comentário ou não.
    Quem decide é você, o blog é seu:)
    Ah, e o link que você estava curiosíssima para ver, eu já deixei aí:)

    Hasta la vista, baby!

  85. sub rosa says:

    Oi, Rose
    Vc acha mesmo?
    Não iria dar problema de direitos autorais? Nunca se sabe, não é?
    O dia do meu aniversário?
    Eu pensei que vc já sabia. A Magaly falou num comentário aí, que faltava não sei quantos dias:-)
    Sabe, Magaly, eu estou desconfiando seriamente que as meninas escrevem mas não leem :-)

    Ah! Rose, estou lhe dando razão na história da Justiceira e na história dos horários dos posts e o sono ou insonia nossa de cada noite.
    Hoje, estou claramente em ritmo de nuits blanches, ça commence…..:-)
    bjs

  86. Rose says:

    Desconfiava do dia de seu aniversário. Meg, sou mau dos números. Magaly é gente boa, obrigada, Magaly.

    O trabalho da Justiceira são as demandas…claro. Ela gosta.

    Que agitação aqui no blog! Mais de madrugada! Deviam dormir, ou , tentar. Contar carneiros, metrôs, transeuntes, dinheiro!.

  87. Tereza says:

    O.T. Meg:
    Eu tinha quase certeza de que você já tinha lido “O prazer do Texto ” de Barthes. Texto de prazer e texto de fruição:) Perdi a chance de falar do livro com você.

    Vou ler o SubRosa sempre. Sem fazer comentários, já que não uso emails (e expliquei os motivos).É justo. E por falar nos franceses, deixo para você Paul Valéry:

    Patience, patience
    Patience dans l’azur!
    Chaque atome de silence
    Est la chance d’un fruit mûr!

%d blogueiros gostam disto: