Pausa (de mil compassos)

Para ver ou rever umas coisas aí que nunca vi, ouvi ou experimentei.
E também para ler. Principalmente. Depois conto tudinho a vocês:-)
Vou ali e já volto (no início do próximo mês, depois das eleições, ou seja daqui a pouquinho).
Vão me esperar, não é?
Então, tá!.
Não se mexam, não respirem e não façam nada que eu não faria.:-)

-=-=-=-=
Não poderia deixar de mencionar: o nosso grande poeta João Jesus Paes Loureiro receberá uma homenagem da UNAMA (Universidade da Amazônia), no XVI Forum Paraense de Letras.  (25 a 27/10/2010). Como podem ver, o pessoal aqui não para:-) É… pois é!

Links relacionais:

A poesia de João de Jesus Paes Loureiro traz à nossa mente uma seriação de idéias que nos levam ao que realmente somos como indivíduos e como povo, como homens situados num contexto material em que são o próprio trabalho da vida em busca de humanizar-se nas coisas que a cercam e nos atos que nela se praticam. “  Moacyr Félix.

http://www.unama.br/aconteceNaUnama/CURSOS-OFERECIDOS-FORUM-LETRAS.pdf

http://www.unama.br/aconteceNaUnama/forum_letras_2010.pdf

divisor2

E, lat but not least, quero deixar meu muito obrigada, muitíssimo,  à Magaly Campelo Magalhães, e a todos os que comentaram o seu labor crítico no post abaixo.    Devo dizer que  seu texto  é  elegante e denota admirável força observadora, fixando habilmente as filigranas da obra  de  Colasanti com a qual  dialoga num raro senso de cumplicidade  na compreensão, captando entrelinhas e minúcias, nuances,   medidas e proporções.

Eu não saberia dizer mais nada a ela –  e aos comentaristas que enriqueceram o blog, o post, a crítica –  que não isso: Obrigada, muito obrigada!  Dizer mais, certamente,  iria comprometer o sentimento, ficariam os significantes  muito  aquém do significado.

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

4 Responses to Pausa (de mil compassos)

  1. Vai lá que eu espero. Comportadinha, pq sou boa menina.
    Beijo, my dear

  2. Magaly says:

    Está bem, pode tirar sua folga que a gente espera.
    A música de Paulinho, impecável como sempre, a voz de Marisa gostosa, afinada, muito linda. Ótima escolha.
    E o poeta paraense! Que pecado, eu não conhecia. Que força em seus poemas e cantos, a força das águas e da floresta, dos mitos, das lendas. Uma poesia de peso.
    Não me agradeça, Meg, participar da homenagem à Marina no Subrosa já é em si um privilégio.
    Preparemo-nos para as urnas no domingo vindouro e para seu próximo post, logo a seguir com a entrada do penúltimo mês desta década.

  3. Rose says:

    Último mês da década? Nossa ! Magaly, que susto. É mesmo!!!

    Aproveitemos então, não é?

  4. sub rosa says:

    Meninas, queridas.
    tal como eu imaginava, voltei mais cedo do que podia:-)
    beijos, para a doutorinha, Magaly e Rose.

%d blogueiros gostam disto: