Graciliano Ramos – Biblioteca

Biblioteca de Quebrangulo, cidade de Graciliano Ramos é destruída.

Ainda consequencias da tragédia.

Veja aqui –  Vidas secas e as águas .

Hoje e assim termina o mes de junho, o mais belo dos meses, modéstia à parte.

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

4 Responses to Graciliano Ramos – Biblioteca

  1. marilia disse:

    Meg, dear.
    Essa enchente foi uma tragédia gigantesca, muito embora anunciada…
    Há quem fale em tsunami fluvial…

    Espero que em breve a bibilioteca – e a vida de todos – estejam de pé.

    bjs, dear

  2. sub rosa disse:

    Pois é, Marilia, querida.

    São erros repetidos ad nauseam.

    Ah! sim, parece que a biblioteca foi, infelizmente destruída. Não mais biblioteca. No more, como diria o poeta.

  3. Meg, queridíssima,
    Uma pequena biblioteca, em uma ínfima cidade. Cerca de 3000 livros, esforço do povo do lugar. Agora deverão reerguê-la. Sem nenhum apoio, é claro. Quem é desse governo que se interessa por livros?
    Beijo

    • sub rosa disse:

      Lord, aí que reside a tristeza e a beleza: lendo a matéria, a gente vê que há pessoas que lamentam não ter desfrutado mais ou até mesmo lamentam o fato não terem ido , antes da tragédia, visitá-la.
      Eu fiquei muito tocada pela notícia por muitas razões: uma delas, entre outras, é o que vc diz, numa cidade de cuja existência não saberíamos a não ser pelo filho ilustre. Segundo, pelo que diz também, o esforço do povo do lugar, o que é um fato de grande significado.
      Agora a falta de sensibilidade, a falta de apoio é o que machuca, o que dói. De fato, o que é uma biblioteca, seja em qualquer lugar do Brasil? Ou é um acessório ou simplesmente a ferramenta *imediata* de pesquisa para estudantes. O que já e grande coisa, mas não é só isso.
      Uma amiga minha, da USP em Campinas, me dizia do estado da biblioteca do Departamento de Filosofia de lá: com goteiras imensas, livros importantes, quando não raros, encharcados. Sem estantes, amontoados no chão.
      Todos sabem da minha admiração e gosto por Graciliano. O acontecido, então, me fere a alma.
      Bom saber que vão reconstruí-la. Menos mal para todos.
      Um beijo, sentido, milord.

%d blogueiros gostam disto: