CANETA REVÓLVER – Marilia Castello Branco

Livro da psicóloga Marília Castello Branco - a divina Rosa -

Livro da psicóloga Marília Castello Branco - a divina Rosa -

Pessoas queridas, é por emoções como esta, enfim, é por isso que embora há mais de 5 anos eu venha me dizendo diariamente que devo acabar com o Sub Rosa, algo me faz prosseguir, às vezes, contra toda a lógica.

Abro um espaço neste recolhimento involuntário em que me encontro para dar esta notícia: quem foi blogueiro militante (mas militante mesmo) em 2002/2003 há de lembrar do soberbo blog da DIVINA ROSA, que outra não era senão a (dra.) Marilia Castello Branco, psicóloga, que cruzava a profissão com alta literatura (Marília, jamais esqueço os seus contos e exercícios inspirados em Grandes Sertões, do divino ROSA (perdão, não foi possível evitar), que era provada – posta a exame público em blogues ad hoc.

Agora, nem  vou falar mais nada, vou deixar aqui o link e vejam, corram, acorram todos para o acontecimento:

Autógrafos
Amanhã, (dia 25 de setembro) às 19h
Livro: CANETA REVÓLVER

Autor: Marilia Castello Branco
Editora: Scortecci
Local: Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos – Av. Nações Unidas, 4777 – São Paulo/SP

Só posso dizer que a sinopse é,  embora eficente,  modestíssima. Como eu dizia, quem estava por aqui em 2001, 2002 etc… sabe e muito bem o poder transfigurador da prosa de Marília, para nós a divina Rosa.

E o que é o mistério da Rosa… não é?

Marilia, eu tenho em algum lugar uma foto sua, que guardei e hoje iria servir à perfeição, mas tenho que parar por aqui. In bocca al lupo, querida.

=-=-=-=-=-=-=-=

E para confirmar que, como diz a lenda – já está virando um axioma –   não existe ex-blogueiro, por favor leiam abaixo melhores, melhoríssimas informações:-) Tu-do!

* CANETA  REVÓLVER Da escritora MaríliaCastello Branco! – Isso me dá uma felicidade, uma comoção igual àquela – efeito do conhaque de Drummond!

As crônicas de Vivina

VivinaVivina apresentada pelo editor Leonel Prata no site Primeiro Programa.>

barra2_linhafina.jpg

No site Primeiro Programa, mais uma maneira de encontrar-se com a escritora Vivina  de Assis Viana.

São crônicas, segundo ela, antiga,s que já haviam sido publicada antes no Jornal Estado de Minas.

Pois eu fui ler:  sabem à coisa recém-saída do forno ( a não ser pelas dataçãoes explícitas) e o efeito é o mesmo de quando se lê o que ela escreve sempre : um mergulho no encanto do encontro ou reencontro com  a atmosfera que lhe é própria.

Conheça ou re-conheça:-)

Atenção, este post-aviso – que todos já devem saber são *também* para as minhas correspondentes, as  que o Sub Rosa ganhou pra mim, ao publicar o texto de Vivina  em homenagem ao escritor Graciliano Ramos. Lembram?

Os meus, os seus, os sonhos de Alice

alice

Não resisti quando encontrei este artigo e resolvi dividí-los com você.
Como disse um amigo meu : não resisto quando vejo algo pensado de uma maneira “transversa” ao que sempre pensei. Parece que a a autora, “a neurocientista de plantão” defende a tese… bem leia e diga o que você acha:-) É sonho ou parece ser sonho?

Alice e os sonhos dos outros

[…] A riqueza de imagens, detalhes e sensações dos sonhos é eco de associações particulares ao cérebro que sonha

Já fiz várias tentativas. Tive uma edição em formato de bolso, mas só li as primeiras páginas. Comprei a versão grande, comentada pelo matemático Martin Gardner, na esperança de ter um incentivo a mais, mas ela não saiu da estante.
Agora comprei uma linda versão pequena, ilustrada, em papel bíblia de bordas douradas, para ler na cama. De fato, eu a li por várias noites -mas novamente a abandonei, em favor de outras leituras. Por que ainda não consegui chegar ao fim de “Alice no País das Maravilhas”?
Não é uma questão de idioma ou de estilo literário, pois a prosa de Lewis Carroll, no inglês original, é bela, agradável, divertida, espirituosa e fácil de ler. Soa como uma história contada com capricho a crianças inteligentes.
Várias peripécias de Alice mais tarde, dei-me conta do problema: o autor é tão bem-sucedido em descrever as aventuras de Alice como um sonho, que elas têm, de fato, a bizarrice fantasiosa, a presença de uma versão peculiar de autoconsciência (capaz até de se autoquestionar, o que Alice faz o tempo todo), a descontinuidade característica dos sonhos -e, como qualquer sonho, só fazem sentido para o cérebro que os sonhou.
Se você já passou pela agonia de ouvir um longo relato de um sonho de outra pessoa, você conhece a sensação. A riqueza de imagens, detalhes e sobretudo sensações emocionais dos sonhos é eco de associações particulares do cérebro que sonha, e não pode ser transmitida por palavras. Além disso, descrições de cenas individuais sonhadas por outrem podem até soar interessantes e inusitadas, mas não há uma história coerente. Provavelmente devido ao desligamento, durante o sono, dos sistemas químicos que permitem a continuidade da memória para além de uns poucos segundos, as transições são súbitas e não seguem uma lógica contínua.
Assim, em poucas páginas, Alice nada em uma piscina de suas lágrimas, entra na casa do Coelho Branco para buscar suas luvas, bate um papo filosófico com uma lagarta, entra na casa da Duquesa que tem um bebê que se transforma em porco, em seguida toma chá com o Chapeleiro Maluco… Não me entenda mal: admiro a obra, acho cada cena bizarramente divertida, continuo me empenhando a chegar ao final do livro e ainda vou ler “Alice no País do Espelho”. Mas ficou a lição: vou me lembrar de não despejar meus sonhos sobre outras pessoas.
Adoro sonhar, adoro a experiência de livre associação sem freios ou censura. Mas, se mal fazem sentido para mim…

SUZANA HERCULANO-HOUZEL, neurocientista, é professora da UFRJ e autora do livro “Fique de Bem com o Seu Cérebro” (ed. Sextante) e do blog “A Neurocientista de Plantão” e está lançando livros e emais livros:-)

http://www.suzanaherculanohouzel.com/

DAS GRAÇAS: minha hagiologia particular (III)

Santo Expedito.Obrigada pelas graças

SANTO EXPEDITO – ORAÇÃO

Meu Santo Expedito das causas justas e urgentes interceda por mim junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo, socorrei-me nesta hora de aflição e desespero, meu Santo Expedito, Vós que sois um Santo guerreiro, Vós que sois o Santo dos aflitos, Vós que sois o Santo dos desesperados, Vós que sois o Santo das causas urgentes, protegei-me. Ajudai-me. Dai-me força, coragem e serenidade. Atendei meu pedido (Fazer o pedido). Meu Santo Expedito! Ajudai-me a superar estas horas difíceis, protegei-me de todos que possam me prejudicar, protegei minha família, atendei ao meu pedido com urgência. Devolvei-me a paz e a tranqüilidade. Meu Santo Expedito! Serei grato pelo resto de minha vida e levarei seu nome a todos que têm fé.

(Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e fazer o sinal da cruz)

PRAYER TO Saint Expedito

Feast April 19. Celebrated every 19

If you have any PROBLEM OF DIFFICULT SOLUTION and need URGENT HELP, ask Saint Expedito for help, who is the saint of businesses that need ready solution and whose invocation is never too late.

Prayer – My Saint Expedito of the just and urgent causes, help me in this hour of distress and despair, intercede for me before Our Lord Jesus Christ! You who are a warrior saint, you who are the saint of the distressed, you who are the saint of the despaired, you who are the saint of the urgent causes, protect me, help me, give me strength, courage and serenity. Heed my request: “Make the request.” Help me to overcome these difficult hours, protect me against all those who can harm me, protect my family, heed my request urgently. Give me back peace and tranquility. I will be grateful for the rest of my life and I will take your name to all those who have faith. Thank you.

Pray 1 Our Father, 1 Hail Mary, and make the sign of the cross.

PRIÈRE À SAINT EXPEDIT

Bénit soit mon Dieu, mon Protecteur, mon Créateur.
Bénit soient tous les Saints.

Béni soit SAINT EXPEDIT qui soulage les peines,
Qui aide dans les moments difficiles et désespérés,
Qui résous rapidement tous les problèmes.

O Toi, SAINT EXPEDIT que je vénère, que je glorifie.
j’ai besoin de ton aide, de l’harmonie et de la Paix.
Pour agir avec les forces du bien
pour le progrès du monde.

Aide-moi dans ma souffrance SAINT EXPEDIT,
Accorde moi (exposer votre voeux)

MERCI SAINT EXPEDIT
MERCI, MERCI, MERCI

Pour voir la neuvaine correspondant a cette prière, cliquez ici

—— to be continnued;-)

Não riam do fervor da ex-agnóstica e ex-atéia. Cada um sabe o que perde. E sabe do que necessita. Ah, sim, e do que recupera, mil vezes diferente e milhões de vezes melhor. Ah! o fato de estar em 3 línguas tem sua razão particular.

*****
ATENÇÃO: Este post é uma cópia revista , com algumas alterações de um post já publicado aqui no Sub Rosa.
O mesmo foi feito com o referente à minha santa de devoção, Santa Rita de Cássia.
Poderia, se quisesse,  mudar a feição e a redação do post.  Quem duvidaria disso?

Mas o que estaria fazendo? O Santo é o mesmo, o sofrimento imenso,embora de outra ordem, foi o mesmo ou maior e a minha busca foi com igual fervor e esperança. Logo…

Lendo, ontem à noite,  a caixa de comentários do querido Lord Broken Pottery, enconcentrei um momento *existencial* precioso que me motivou demais, vejam lá. É quando ele diz que confia demais em seu próprio esforço. Ele tem toneladas de razão. Comigo também é assim, eu confio muitíssimo em minha resiliência e no meu próprio esforço. Mas quando elas são insuficientes e isso não dá conta eu peço a ajuda de quem pode mais que eu.

Reafirmo o agradecimento a todos os meus amigos que me ajudaram e continuam me ajudando.

Das graças: minha hagiologia particular (II)

santarita.gif

ORAÇÃO DE SANTA RITA DE CASSIA

Poderosa e gloriosa Santa Rita de Cassia, chamada a santa dos impossíveis, advogada dos casos desesperados, auxiliar na hora extrema, refúgio na dor, salvação para os que se acham nos abismos do pecado e do desespero: com toda a confiança no vosso celeste patrocínio, a vós recorro no difícil e imprevisto caso que dolorosamente me aflige o coração.
Dizei-me, Santa Rita, não me quereis auxiliar e consolar? Afastareis o vosso olhar piedoso do meu pobre coração angustiado?
Vós bem sabeis, vós bem conheceis, o que seja martírio do coração. Pelos sofrimentos atrozes que padecestes, pelas lágrimas amaríssimas que santamente chorastes, vinde em meu auxílio!
Falai, rogai, intercedei por mim, que não ouso fazê-lo ao coração de Deus, Pai da misericórdia e fonte de toda a consolação, e obtendo-me a graça que desejo.
(Fazer o pedido).
Apresentada por vós que sois tão cara a Deus, minha prece será aceita e atendida certamente: valer-me-ei deste favor, para melhorar a minha vida e os meus hábitos, e para exaltar, na terra e no céu, as misericórdias divinas.
Amém.
Rezar um Pai Nosso, uma Ave Maria e um Glória ao Pai.

=-=-=-=-

Ultimamente, em que as vicissitudes são constantes, e não se pode sucumbir à desesperança eu estou também fazendo uma oração muito linda chamada Coroa de Santa Rita.

Ela é definitivamente a minha santa padroeira, santa de devoção.
E cada um sabe onde o sapato onde lhe aperta ou o espinho lhe crava na carne:-)

E se querem saber acho o livro do Dawkins certo, correto, descontado apenas os noves foras com que todo intelectual deve ler o livro de outro intelectual.