STRANGE FRUIT.

strange_fruit

Eu sei, eu sei: sai o Weblog do Pedro Dória, um blog do meu coração, ele, nosso contemporâneo, sendo ele, o Pedrinho,  quem ‘nos’ recebeu – um dos pouquísimos jornalistas que não era como quase todos os outros a essa época, primeiro semestre de 2001:  na maioria acerbos críticos, de uma estreiteza de mente que levou a uma bloody generalização, a de que blog era diário tipo “ah! que c’est beau mon p’tit omblier”.
Em resumo para 99,98% dos brutos, blog era coisa de gente sem noção (OK, alguns eram mesmo). Acho que eles eram sinceros, pois a coisa “pegou” mesmo para os incréus e  *lerdos* foi depois do 11 de setembro.  Agora, o irônico  é que graças a pessoas como Pedrinho (não é forçação de intimidade, é que alguns de nós sempre o tratamos assim e assim ele era para nós: e ele era a a própria representação do NO – Notícia e Opinião) e Cora Rónai, (esta deu a famosa resposta a Marcelo Tas qando ele numa entrevista perguntou: ‘Você pode traçar um perfeil de um cara que faz blog?’ e ela respondeu: ‘Vem cá, dá pra traçar um perfil da Humanidade, cara pálida?’ – citação de memória portanto muito infiel nas palavras mas precisa, precisa demais no sentido -)  é que os blogs puderam se firmar, alguns excelentes, eu diria mesmo imbatíveis, nunca superados em qualidade, outros desistiram, outros foram deixando de er o que dizer e desapareceram para o oblívio:-) e outros, claro, nunca chegaram a ter seus 15 minutos de alguma coisa, a não ser..bem, orbitando em torno de algum deslize possível ou imaginário de outros –  bom,  mas foi graças as pessoas como eles, Ped e Cora Rónai, que, *num vu*, ironicamente, tudo que era jornalista passou a ter blog, chegando  mesmo a haver um fase em que  blog mesmo só  valia se fosse de jornalista… Se é que me entendem, embora em circunstâncias beeeeem diferentes, parece que tudo voltou a ser a mesma coisa. Blog parece só valer se for escrito por jornalista. E os jornalistas brigam entre si, e…. O que eu acho mesmo é que falta alguém dessa época, que seja bem articulado e que tenha boa visão e excelente memória contar o que foi a história dos blogs no Brasil. É uma história de fases, e rio muito de uma especial em que se cunha a estranha, estranhíssima frase dubitativa: “Blog é literatura?”

E sim, ou melhor não,  não vou deixar de falar no professor e escritor Idelber Avelar. Como ele já esteve fora, interrompeu  a atualização do blog, uma vez e voltou; como ele não disse que está deixando de blogar , mas ralentando. então não conta. Só estranho, um direito que tenho como leitora e  admiradora,  porém ele explicou muito bem, que ele se tenha despedido num post em que não diz uma única palavra sobre a situação política atual. Mormente sobre certas situações gritantemente constrangedoras. Que quanto a isso, claro sempre as há. Mas falta-me o parecer dele, tão atuante e afiado que é .  A tudo tão tão atento. Eu digo isso  porque o Idelber, era – no blog –  antes de tudo, não um intelectual, mas um crítico político e dos muitíssimo bons. E dos mais polêmicos e desafiadores. Não que ele não seja um intelectual. Mas ele mesmo deve estar me entendendo muito bem, melhor do que ninguém.  Nessa hora, nessa  precisa hora, eu não esperava que ele saísse. Ou talvez, I mean, eu me sinto confusa sem o blog  dele num momento tão especial, tão rico, tão decisivo, eleições etc etal… Tão  carecendo de pessoas  com a fibra singular que ele  tem.  Mas se só está hibernando, então ele sabe o que está fazendo.  Ele tem o que se chama de accuracy. Então, escolheu convenientemente. Sabe a hora que escolheu para tal. Só desejo a ele grande sucesso. E rápido retorno.

Já o  Pedro faz a gente ficar tristealegretriste, embora  eu e acho que todos esperamos que volte logo. Tipo assim, fora de jornal jornal;-)  E  sempre de uma forma renovada, rica e diferentemente semelhante.

♣♣♣♣♣

Mas, muito bem, o que tem a ver o título e a ilustração deste post com esse intróito “ceroso”?

É que para algumas pessoas amigas eu disse que hoje daria (porque só hoje saberia) uma resposta a respeito de como eu vou, como eu estou. Uma consulta importante etc etc…l. Pois bem, estou djoinha, pulei uma grande fogueira. E, como símbolo desse estado, bom, maravilhoso e, sobretudo, esperançoso,   essa fruta aí acima entrou hoje no meu cardápio,  por recomendação médica. Vou ficar ultrajantemente mais bonita, mais saudável, até mais  nova com ela :oO.   Agora a fruta, Putzgrilo, a fruta…. Tem nomes lindíssimos e é bonita, embora seja um cacto!: olhem aqui. Tem até flor com nome poético, literário demais.

Querem ler a respeito e tirar suas conclusões? :-c . Pois é, os  resultados dos exames foram ótimos.  E sabe, gente, eu até desconfio, com perdão do Grande Lord (que lordeza/nobreza pouca é bobagem,  tee-hee) que voltei a ser mais chique até do que eu já era. pisc*

Essa foto,  eu tirei da minha casa, da janela da minha cozinha amazônica.

*****

Eu, que agora ninguém me segura, já comecei a responder a todos, todíssimos que comentaram aqui. São todos uns lindos, megníficos. Mille mercis.

***

Reparem quantos anacolutos.

Tudo isso pra dizer que os bons blogs fecham e eu aqui falando de.. frutas, estranhas frutas, exóticas frutas.

Fazer o quê. Aqui tudos, praticamente tudos sobre essas lindas cactáceas:-))

*****

E isso:

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

6 Responses to STRANGE FRUIT.

  1. Magaly disse:

    Oi, Meggy! Que é da foto na janela de sua cozinha amazônica! Foi só pra atiçar a gente?
    A batida da música é boa, danada, mas nomeie-a que a ignorante aqui não conhece.
    Gostei de sua disposição, achei linda a tal fruta escarlate, poderosa, mas não consigo atinar com o sabor, parece com que fruta nossa? As receitas com ela são salgadas ou doces? É comível em estado natural?
    O post, como sempre, bem legal. Falou em gente de peso que merece seus bem aplicados elogios.
    E viva a nova Meg lépida e fagueira, como sempre comunicativa e cheia de ideias. Pode vir com ou sem anacolutos, eles caem bem. A ideia inicial é interrompia, é outra a coisa enunciada – linguagem
    surpresa. Eu gosto.
    Agora, berço. Preciso sair da luz forte. Beijinho

    • sub rosa disse:

      Maga, querida.
      Vc é a comentarista ideal, ao lado de todos os comentaristas ideais hohoho.

      Olhe só, essa janela é a janela da cozinha do meu apartamento, para o qual eu tanto quero que vc venha para daqui vermos Belém, mais linda e mais hermosa que nunca. Claro que não é tão linda quanto a sua Maceió (ah aquele encontro de praia, lagoa e mar) Oh Mundaú…! Mas a pitaya (a fruta está ali para fazer contraste com a vista que tenho da janela. A fruta é mesmo isso que vc diz: E-S-C-A-R-L-A-T-E!!!!. Que palavra linda. E Scarlett que nome lindo (Nossa Doró é Dorothy Scarlett Parker Guimares Eastwood), vc sabia? Pois é!) Hahahahahah!
      Se vc leu os links já sabe os poderes quase mágicos da fruta (eu sempre desconfio, não nasci com alma vegana:-) Por fora não parece com praticamente nenhuma fruta nossa já que é um CACTO, parece de longe com um geométrico e redondinho abacaxi, que é uma bromélia, então ambos tem aquelas saliências na casca.
      Agora o sabor é muito suave, parece algo entre o melão e o kiwi. Desconheço receitas, deve haver na internet, eu tenho que tomar todos os dias o suco, ou como dizem nossos gentis amigos portugueses: o SUMO. O super-sumo:-)
      É comível em estado natural, e cortada tem sementes aparentes. Veja pitaia imagens no Google.

      Mas, o que me encantou foi essa aparência *CHEGUEI* que ela tem. A-do-ro muito tudo isso.

      Eu, nova? lépida? fagueira? Hahahaha, só se descobrissem a pílula *cor de rosa* hohoho.
      Beijos, minha amadinha.

      • sub rosa disse:

        Ah! Magacita, a musica é Come as you are do Nirvana:-) Música forever.
        Sei que vc não gosta. Mas só pra atiçar você, Belém já tem seu Festival de Ópera e sabe o que está na programação? Carmen, de Bzet e um Romeo and Juliet de Gounod.
        Claro que fico com o primeiro, embora seja só (?) um Best Of!.

        Venha, minha minina!
        M.

  2. Mod disse:

    Bom lê-la firme e forte de novo! : ) Go ahead!

    • sub rosa disse:

      WOW!!!!!!! OMG!
      Queriiiiido, mas que saudade, que bom vc aqui!
      Vc é a prova de que.. De que mesmo? Ah! vc é *a* prova.
      Escreva um poema sobre isso, vamos, ande.
      Que coisa boa…ótima mesmo. Que encontro! Que memories:-)

  3. Chique e saudável! Agora esculhambou de vez. Ninguém segura ninguém. A gente de alegria, por ver a nossa querida Meg bulindo, e ela por renovada e bem disposta, nos ensinando e trazendo vida à blogosfera. QUE BOM!!!!
    Beijos celebrativos

%d blogueiros gostam disto: