The Hitchcock’s Best Blonde…(*)

E pra você?

E pra você?

O.K, OK, se vc lê o Sub Rosa desde o tempo em que o arco-íris (hífen?) era em branco e preto sabe que eu, pobre criatura sem idéias, contaminada irreversivelmente pelo Bacilo de Hitchcock ,  já escrevi tudo o que podia e já inventei os quizzes mais bobos e gostosinhos, modéstia às favas.

Ontem, isto é,  hoje, depois de pensar, pensar… não achei mesmo nada que já não tenha dito e/ ou republicado de alguém importante como Cabrera Infante por ex.  e resolvi perguntar ( se alguém quiser responder, fico feliz): Qual a louraça “mais mais“, a *big* and best blonde  do  Gênio (ah, vai ele era djenial) tarado por louras.
Há quem prefira Kim Novak, Tippi Hedren, Ingrid Bergman, Eve Marie Saint, Janet Leigh, até aquelas inglesas esquisitíssimas mas muito interrrrresssssantes…:-)

Eu a-m-o os filmes menores ou praticamente desconhecidos do cara. Por exemplo, O Homem Errado – The Wrong (tem loira) ou então o djenhialíssimo FRENZY, que também tem lá suas loiras .

Mas, tenho que dizer, pra mim é – É –  a Grace Kelly, que não devia ter feito outra coisa na vida a não ser ser dirigida por ele. (E olhem que eu amo a Kim Novak).

Mas especialmente nesse filme…hmmm,  eu acho que deve ser o vestido :-)  e ela ainda ter encomendado o jantar, sacumé, né?;)

Mas olha só nessa foto a  attittuddi!

E você?  acha  que  *A* big loira – cf.  Dorothy Parker, é quem  messm..?

Beijos.

Ah obrigada por vcs dois/duas ou três, estarem comentando, como eu já disse assim que puder, venho e respondo tudíssimo.

Nota:Se quiserem, leiam aqui, no meu site,  o belo ensaio de Davi Arrigucci Jr.  inspirado por Cain , alias, Cabrera Infante.

==

(*) Thx, C.

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

10 Responses to The Hitchcock’s Best Blonde…(*)

  1. Magaly disse:

    Acho que é ela – Gene Kelly – sim! Ela parece que paira acima dos outros. É absoluta.
    Também gosto demais da Kim, feições perfeitas, riso lindo. Mas a Kelly é demais: aquela leveza, aquele jeito soberano de posar, aquela empatia, ou, talvez, a consciência da própria beleza aliada ao profissionalismo evidente em todas as suas atuações.
    Vou parar, minha cara, curtir o cansaço dessas duas semanas de correria. Mas vou separar um tempinho para ler o ensaio que você recomenda, estou curiosa.
    Um beijo

  2. ateus pés disse:

    Grace Kelly Key na cabeça!

    • sub rosa disse:

      Hahahahaha!
      Hahahahaha!!
      Hahahahaha!!!
      Hahahahaha!!
      Hahahahaha!!!
      Hahahahaha!!!
      Hahahahaha!!
      Hahahahaha!!

      Grace Kelly KEY Hahahahahah… Afiado afilhado:-))))))))

      =-=-
      Gente, não aguentei de tanto rirrrr , fiquei fraquíssima… Vou me recuperar e depois volto

  3. googala disse:

    rainhamor desifenizada
    bj

  4. Carlos disse:

    Como M. sabe, a Kim foi uma das minhas primevas musas do “écran”. Culpa de Pal Joey. Picnic eu só vi mais tarde, não vi quando estreou, não tinha idade, ainda bem, se tivesse visto aquela descida da escada aos 11 jamais teria chegado aos 12, teria me desmiligüido – eu insisto no trema! – de tanto… escovar os dentes. Mas como “Hitchcock blonde”, Sua Alteza Sereníssima (“sereníssima” depois que fisgou o Rainier,até então a moça era pra lá de da pá virada) foi mesmo imbatível.
    (Magaly, desculpe mas não resisto. A Gene – Tierney, claro – que eu me lembre e meus neurônio- e- meio-e-um-quarto-de-sinápis não me falhem, nunca filmou com o Hitch, “Laura” é do Otto Preminger.)

  5. roseMP disse:

    O problema do MUNDO , sim, do MUNDO, é a valorização excessiva das mulheres bonitas, elegantes, cheias de olhares. Esses cineastas deveriam filmar o chão, apenas o chão.

    Abaixo mulheres bonitas, e , à arte , voltada a elas, coisa que acontece , desde a Grécia. E, desde aquela época, eu já estava cansada disso, pois fui , em vidas passadas e requentas, a Cleópatra. Era chato, todo aquele culto a mim. O mundo é pequeno demais, há de existir outro olhar…ai ai ai..

    hihihihihi

    hihihihi

  6. roseMP disse:

    Meg, desculpe a confusão. MIsturei Grécia ao Egito.
    Ando confusa….

  7. Magaly disse:

    Oi, Meg, um alô ao Carlos , você sempre me permite.

    Carlos, a confusão que fiz não foi entre as duas atrizes, Grace e Gene, mas entre os nomes. Só vim a ver que tinha escrito Gene em vez de Grace quando li seu comentário. A falha se deve à figura do dançarino / cantor que é Kelly também. Até que Gene Tierney, que cheguei a apreciar como atriz, sempre me trouxe uma grata sensação de vaidade porque, na minha adolescência, houve um tio gaiato que achava que meu rosto lembrava o dela. Mas nem pensei nela nesse lapso de memória.

    Aqui pra nós, que ninguém nos ouça,isso é velhice das boas. No meu estágio, a gente pensa uma coisa e diz outra e vai piorar. Daí a pouco vocês todos vão ter que decodificar o que as minhas mensagens e comentários. Gostei, Carlos, tem o meu aval para qualquer tipo de alerta.
    Um abraço

  8. Meg,
    E a Vera Fisher?
    Beijo

%d blogueiros gostam disto: