Saint-John Perse

… Celle qui s’épanche à mon épaule gauche et remplit l’anse de mon bras,
gerbe odorante et lâche, non liée (et trè s soyeuse fut l’histoire, a mon
toucher, de
ces tempes heureuses),
Celle qui se repose sur s a hanche droite, la face close contre moi (et de
grands vases ainsi voyagent, s ur leur affût d’un bois très tendre et sur
leur selle de
feutre blanc),
Celle qui s’anime dans le songe contre la montée des ombres (et j’ai tendu
le tendelet contre l’embrun de mer et la rosée nocturne, la voile est éventée
vers le
plus clair des eaux),
Celle-là, plus douce que douceur au coeur de l’homme sans alliance, m’est
charge, ô femme, plus légère que chargement d’épices, d’aromates —- semence
très précieuse et fret incorruptible au vaisseau de mes bras
.


vindef_il2

… Aquela que se derrama em meu ombro esquerdo e enche a enseada do
meu braço, feixe odorante e lasso, não atado (e tão sedosa foi a história, a
meu tato,
dessas têmporas venturosas),
Aquela que repousa sobre a anca direita, a face cerrada contra mim (e
grandes vasos assim viajam, em seu suporte de um lenho muito tenro e em sua
sela de feltro branco),
Aquela que se anima no sonho contra o remontar das sombra e se estendi o
tendal contra o borrifo do mar e o rocio noturno, a vela é enfunada para o
mais
claro das águas ),
Esta, mais doce que doçura ao coração do homem sem aliança, me é carga, ó
mulher, mais leve que carregamento de espécies, de arômatassemente muito
preciosa e frete incorruptível no barco dos meus braços.

Saint John-PERSE.Pseudônimo do poeta e diplomata francês Aléxis Saint-Léger (31/5/1887-20/9/1975). In: Amers; marcas marinhas. Edição bilíngue. Ateliê Editorial, 2004.

Tradução de BRUNO PALMA

Sobre PERSE , sua importância e a tradução de Palma, leiam aqui o artigo-resenha  do poeta Fabricio Carpinejar para o Jornal Zero Hora.

ADENDA:

Bom, Saint-John Perse é um dos meus poetas de culto. Nada melhor como um “petit cadeau ” a todos, todos os que estão me ajudando com a matéria que teremos , logo, loguinho, sobre a comemoração em torno dos 70 anos da primeira edição de Vidas Secas. Psiuu!!!: Tem coisas lindíssimas. Ah como tenho sorte de meus amigos terem um talento tão especial – e ao lado disso,  um bem querer que eu nunca acho que mereço. Mas , pensando bem, como diz o outro, às vezes, fico tão feliz que morro de inveja de mim mesma. Obrigada, queridos. Obrigada… Ai, nem sei…;-)

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

2 Responses to Saint-John Perse

  1. marie tourvel disse:

    Lindo, Megleen, lindo…
    Estou aqui ansiosa para ler o post do Graciliano.
    Ah, mais uma vez: Cadê a “nossa” Cecília mesmo? ;)

    Beijocas!!!

  2. sub rosa disse:


    Marie, querida:
    Desculpe só responder agora.
    Quando isso tudo passar, volto a responder como antes;-)
    Bom, o Graciliano está aí Começando agora.

    E quanto à Cecília, que só você conhece, vai ficaRr como uma segredo entre nós duas.
    Beijos

%d blogueiros gostam disto: