ETEL FROTA, CONSUELO DE PAULA, LUHLI : 3 MULHERES -UPDATED

Ai de quem não for!;-)

Etel Frota, Consuelo de Paula e Luhli

Etel Frota, Consuelo de Paula e Luhli + clique para aumentar

Etel Frota, uma das vozes mais importantes da *autêntica” poesia contemporânea em língua portuguesa. Poeta, é também produtora. Autora dos livros ARTIGO OITAVO e LYRICAS; a construção da canção. É liricista, faz letras de música e une poesia e música…Chique a não mais poder…

*****

mistério e entrega sem entregar-se

mistério e entrega sem entregar-se

Luhli: compositora, cantora, em careira solo, nova grafia de nome (lembram de Luli e Lucina?). Pois é!

Aqui o site oficial de Luhli Aqui, uma palinha da voz, violão e talento de Luhli

Luhli é uma das pioneiras da produção de discos independentes. Você nem vai imaginar quantas músicas você sabe, conhece e gasta e não sabe que é da  diva Luhli ;-)

******

Consuelo de Paula, magnífica cantora, compositora e pesquisadora, repertório ímpar, bastante conhecida de quem lê o Sub Rosa nestes últimos anos. Conhece e canta praticamente todo o folcore do sul até centro-oeste do Brasil, mas precisa vir à Amazônia. Juro. Aqui vou colocar o samba da Portela, do seu CD Samba, Seresta e baião.
Bem na pancada do ganzá:-)

Mas eu vou pedir o borderô, ai de quem for amigo do Sub Rosa e morando ou estando em São Paulo não chegue até lá, no Paiol.:-)
Vai haver barulho no chatô, simplesmente porque você deixou de ver um dos melhores shows de todos os tempos. Repito: chique a não mais poder.

Ah! sim, vale a pena ir depois do show até o camarim da Etel, você fala nela, fala em mim que sou a abelhinha-mor e Generalíssima da Banda dos Fãs da EsTrELada. Pode crer!;-)
Volto daqui a pouco. Voltei.
Consuelo:

ETEL FROTA – Vejam, leiam o que eu já dizia dela. E ouçam. Este é um poema que foi publicado no Sub Rosa em 2002: (clique, por favor)

C I R C A D I A N A

***

Circulam em mim sete humores
sabores, cheiros e cores

Tem um redondo, doce e cor-de-rosa
que sabe cantigas de ninar
sacia-se na pele macia das crianças
dorme pesado
queima-se ao sol, ri de qualquer besteira
é generoso
leite de peito, florada, saúde.

Tem um que é vinagre e fel
Vendetta

Tem um que é muito bem comportado
supermercado, trânsito
bons dias!, gentilezas
me ajuda a ganhar a vida
(trottoir da alma)

Tem um que é pura luxúria
língua, tesão, gemido
(e que fica guardado
numa caixinha de veludo vermelho
no fundo da gaveta
no meio de calcinhas cor de champanhe)

***

Circulam em mim sete humores
mandam em mim, fazem lei.
Uns conheço. Uns se escondem.
Sobre estes uns nada sei.

****

Sonho algas e serpentes.

Tua mão de explorador
Meus lábios entre teus dentes

Sonho então tua língua afoita
Estudando minhas dobras

Sonho lagartos e cobras

Sonho com um orgasmo louco
gemido obsceno e rouco.

Sonho todas as volúpias.

Teu falo, triste e cansado
jaz, inerte, ao meu lado

Do livro: FROTA, Etel- ARTIGO OITAVO ; poesia escrita, falada e cantada . Curitiba, 2002.

Ah! a poeta Etel Frota, voz escrita , falada e cantada da Poesia Brasileira, da mais alta qualidade.

6- I Circadiana / II-Sonho algas e serprentes

Voz – Etel Frota
Baixo elétrico e baixo acústico- Rodolfo Stroeter
Sax soprano – Teco Cardoso

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

9 Responses to ETEL FROTA, CONSUELO DE PAULA, LUHLI : 3 MULHERES -UPDATED

  1. Ana Vidal disse:

    Ai que raiva estar tão longe, Meguita, nestas alturas…
    chuif, chuif… um oceano pelo meio… não há direito!

    beijos desolados

  2. sub rosa disse:


    Aniuska, Aninha querida:
    O Caetano Veloso tem uma música que diz:
    Eu não estou indo embora
    Tô só preparando a hora
    de voltar”.

    Pois é o que lhe digo; tudo isso que está ocorrendo são preparações para quando você se encontratrem.
    O Alan Romero me falou muitíssimo bem de você. Acontece que tal como você está numa roda viva.

    Não sei on de será, mas esse pessoal de Curitiba, do Paraná em geral é flórida;-)
    Elas são um arraso. Eu amo milhares deles: Lydio Roberto, o Tao do Trio, Iso Fisher = U-ma coi-sa! Tato Fisher, o irmão dele… Tudo eu conheço há anos, bem antes de se falar em blog. A Etel produzia um show com a Alice Ruiz… Virou porgrama da TV SESC…. enfim, sou fã de vocês.
    Amo essa dedicação à arte e a `música em especial. Não achas, querida, não acha que isso é a cara de vocês: tua e deles, minha amorinha?
    Ah! e o meu arranjador preferido o Vicente Ribeiro. Vão conhecer-se em breve. Calma e ansiosamente prevejo isso.

    Eu *vejo* vocês juntas, , somando coisas, febrilmente em riqueza de criação.
    Pode contar com isso.!
    Te adoro, miúda.
    Volto com a parte especial de Etel.

    =-=-=
    P.S. Bem vou me refazer para tirar satisfações com um certo membro da nobreza que me deixou de portas fechadas à cara, à face, Não baixou a ponte levadiça… Mas como está esse mundo… É preciso mesmo ter cautela hahaha.

  3. Nelsinho disse:

    É o mau do bom…Jazer assim, triste, cansado, inerte, ali do lado…

    De resto, adorei a poesia da Etel, sua tranquilidade no dizer!

    Quanto a mim, não sei que dizer.

    Um beijo

    =-=-=-=-=
    Nelsinho querido
    Era justo que eu precisava, um comentário de um HOMEM, uma leitura masculina, dizendo melhor, exatamente porque eu não tinha certeza dessa leitura.
    Você disse tudo, simplesmente *T*U*D*O*!!!!

    Será que fazia mal, eu acrrescantar que poderia o Nelsinho também dizer: “O mau depois do (muito) bom?”

    Olhe a Etel é caso sério, mesmo.

    Veja esse poema dela que acabei de reler:

    “LACANIANA:

    Conhecer este amor voraz
    insaciado e virtual
    É conhecer o buraco, o vazio,
    a impotência do meu desejo

    É saber que fé não remove
    sequer mal-entendidos
    Que o nunca nada tem a ver
    com o antes ou o tarde
    Que quem semeia vento
    pode envelhecer esperando a colheita
    Enquanto colhe a tempestade
    o outro que nem estava interessado na lavoura

    É saber que o que tem na frente é nada
    Desesperança
    Morte
    Amanhã ou daqui a vinte e sete anos

    Não existo eu
    Não existe você
    Existe esta dor
    Esta ausência
    E a alma do mundo, que no momento não pode atender

    Quer deixar recado?”

    Etel Frota. Lacaniana. In: Artigo Oitavo

    Pode ser lido aqui.

    Beijos e obrigada, Nelsinho.
    And Singapore?
    ;-)))

  4. Nelsinho disse:

    Ainda não sei SE e QUANDO…

    Beijos

  5. Magaly disse:

    Esta Ethel!

    “Não existo eu
    Não existe você
    Existe esta dor
    Esta ausência
    E a alma do mundo, que no momento não pode atender”

    Tira o fôlego da gente!

    Bem na pancada do ganzá!
    Consuelo de voz macia e gostosa.
    Ufa!

    E Luhli, com ‘todo o céu para voar’, deixa a gente onde?
    Qual a dúvida?

    Que mulheres!

  6. sub rosa disse:

    Não é, Maga?

    Como foi dito neste blog: A Poesia espanta-nos ou não.
    A Etel e sua poesia confunde, arrebata, faz nascer mundos…
    Um beijo, querida
    Sua
    Meggy

  7. Etel disse:

    MegBeezinha, pensava nocê o tempo todo, enquanto Consuelo e Luhli duetavam lindamente: …”no milagre da lida o amor vira mel…”, em Êta Nóis! Você, que conhece os insondáveis mistérios da internet, bem que podia encontrar esse audio com Luhli e Lucina (Luli e Lucinha, antes desse “agá” migrar, rsrsrs…..) e botar aqui pra nóis, né?
    De resto, foi tudo pura vertigem e ternura. Como sói sempre ter sido.
    Beijo d´amore, obrigada sempre

  8. Hi disse:

    Ainda vou morar perto para não perder arte da minha dinda querido do meu coração

    =-=-=-=
    É sua dinda, é???

    Puxa, eu A-M-O muito, muito a Etel, além de admirá-la, além de achá-la simplesmente o máximo.
    Onde você mora?
    Eu já estive com ela, mas no Rio. Embora eu goste e já tenha estado várias vezes em Curitiba.
    Beijos, volte sempre..

  9. gugala disse:

    Belo, Bela.

%d blogueiros gostam disto: