PAINTING & MUSIC – CROSSOVER: Robert Black, Ige D’Aquino, Cláudio Boczon

Absolutamente imperdível:

Performance no Conservatório e no site USTREAM.tv

Performance no Conservatório de Tatuí e no site USTREAM.tv

Ai de quem não assistir!;-) Eu estou de olho em vocês!;-)
Eles são a vanguarda da vanguarda, the cream of the crop da artes.
No site da USTREAM – (AQUI) você se “matricula”;-) e faz login para assistir, certo?

Olhem só:
O contrabaixista (double bass) americano Robert Black e o famoso e reconhecido artista plástico brasileiro Ige D´Aquino fazem performance inédita no Brasil:

Música e pintura, duas importantes vertentes da arte, executadas simultaneamente num mesmo palco.

Com essa proposta inovadora, o contrabaixista americano Robert Black e o artista plástico brasileiro Ige D´Aquino apresentam-se no teatro “Procópio Ferreira”, do Conservatório de Tatuí, a 130km de São Paulo, no dia 26 de julho a partir das 20h30.
A performance de música e pintura, denominada “Painting Music – Crossover Performance Multimidia”, já foi executada na Europa e Estados Unidos e promete surpreender os espectadores.
Também participará da performance o artista plástico curitibano Claudio Boczon. (o bonitão de óculos) :-)
A ação também será realizada nas cidades de Itu e Campinas, também no interior de São Paulo.
Em “Painting Music”, artistas que dominam diferentes linguagens da arte contemporânea fazem apresentação única. Enquanto Robert Black executa música atonal em seu contrabaixo acústico, o artista plástico Ige D’Aquino pinta sobre telas amplificadas (microfones minúsculos são fixados atrás das telas) – há, ainda, envolvimento de Claudio Boczon conectado à tela, com sintetizador que constrói uma base musical para o artista plástico e o contrabaixista trabalharem.
Segundo Ige D´Aquino, um artista sofre a interação com o outro, resultando numa catarse: o músico utiliza pedais eletrificados para prolongar a sonoridade de seu baixo com o arco enquanto o pintor utiliza-se dos pincéis e espátulas sobre as telas indicando uma percussão na tentativa de acompanhar o músico.
“Ao término da performance, Robert Black e Claudio Boczon interferem na tela com seus cabelos pintados ou ‘chicoteando’ as telas com o arco ou arremessando o corpo contra as telas ou… como foi dito, é improviso, tampouco os artistas sabem o resultado final”, afirma Ige D´Aquino.
A parceria de D´Aquino e Black já completa 10 anos de atividades no Brasil e no mundo. A participação do artista Claudio Boczon – o bonitão de óculos, é novidade e deverá enriquecer a performance.
A apresentação tem apoio cultural da Sabesp. A criação coletiva, ao vivo, resultará numa obra de arte que será doada ao Conservatório de Tatuí.
RESSALTE-SE que em Tatuí a iniciativa terá caráter filantrópico: os 437 ingressos disponíveis serão trocados por alimentos não-perecíveis que, posteriormente, serão doados ao Fundo Social de Solidariedade.
********

Clique em ” more” que você terá uma mini-bio de cada um dos três artistas que nos privilegiam com sua performance, OK?

Robert Black
Nasceu, criou-se e reside nos Estados Unidos. O Brasil, no entanto, é um país ao qual vem visitando anualmente. Entre tantas viagens, arrranha o português. Com pouco mais de 50 anos, 37 dedicados ao estudo exclusivo de música, Black manifestou seu interesse pela profissão ainda menino. Inicialmente, dedicou-se à bateria, masficou encantando mesmo pela grandeza do contrabaixo. Aos treze anos, começou a estudar na escola de Hartt School, na qual hoje leciona. Atualmente, além de professor, Black trabalha com apresentações solos, com grupos de música de câmara e de orquestras. Seu estilo musical se aproxima da música clássica, experimental, com elementos de improvisação da música contemporânea. Ele trabalha com orquestras, grupos de câmara, faz recitais solo ao lado de atores, música com computador e improvisações com bailarinos e performance ao vivo com artistas plásticos. Sua intensa atuação musical já o levou aos cinco continentes, nos quais participou dos mais diferentes e importantes festivais. Atualmente, ele desenvolve trabalho com o grupo “Bang on aCan all Stars”, dentre muitas outras importantes atividades. Black tem inúmeros CDs gravados como “State of the Bass”, “The Complete Bass Music of Christian Wolff”, “The Complete Bass Music of Giacinto”. Robert também gravou para Sony Classical, Point/Polygram, Koch International, CRI, Neuma Records, Gasparo, Opus One, ArtifactRecordings e Folkways Records.

Ige D’Aquino
Iniciou seus estudos de artes em casa, com a mãe, uma pintora italiana amadora, no Estado de Minas Gerais. Depois de ingressar num seminário franciscano, teve o talento para a arte descoberto e passou a ter aulas particulares com um frade. Depois de deixar o seminário, mudou-se para uma pequena cidade e teve aulas acadêmicas. Já em Belo Horizonte, estudou na escola de artes “Alberto da Veiga Guignard”, obtendo conhecimento nas técnicas de litografia, madeira, metal e arte conceitual antes de ingressar na Escola de Artes da Universidade de São Paulo. Sua experiência é grande e variada. Trabalhou para jornais, revistas e, também, no cinema como diretor assistente, além de ter construído cenários para publicidade. Recebeu dezenas de prêmios por seus trabalhos, incluindo medalhas e um prêmio da Bienal de Santos por sua instalação “The Confissionaire”. Ige D´Aquino também estudou em Londres e Portugal, tendo realizado várias apresentações ao lado de Roberto Black.

Claudio Boczon

Nascido em 20 de janeiro de 1968, em Curitiba, iniciou sua pesquisa artística e plástica no Atelier de Pintura do Museu Alfredo Andersen, sob orientação de Ronald Simon. Também freqüentou oficinas e workshops de pintura, gravura e fotografia com Leda Catunda, Dulce Osinski, Geraldo Leão, Eliane Prolik, Dudi Maia Rosa, Patrícia Canetti e Lya Uba. Participa, desde 1999, de Salões de Arte e Exposições Coletivas e Individuais no Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Paraíba, Distrito Federal e Goiás. Em 2000 ingressa na Oficina Permanente de Gravura da Universidade Federal do Paraná e vem, desde então, desenvolvendo seu trabalho com gravura, fotografia e meios digitais com o acompanhamento crítico, conceitual e técnico de Dulce Osinski e Ricardo Carneiro.Possui obras em acervos institucionais e particulares no Paraná, Santa Catarina, Brasília, São Paulo e França, além de textos críticos publicados em catálogos de exposições.
=-=-=-=-=-=-=

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

8 Responses to PAINTING & MUSIC – CROSSOVER: Robert Black, Ige D’Aquino, Cláudio Boczon

  1. denise rangel disse:

    Pois é, amanhã… Não estou podendo. Mas o pessoal de São Paulo deve prestigiar,não é.
    beijo,menina

    =-=-=-=
    Com certeza, querida.
    Todo o pessoal que é habitué deses eventos, como lançamentos de livros, vernissage, pré-estréia de filme… tudo… eles devem estar lá.

    Bom, eu penso, né? Mas os que não podem como você e eu podem ver pela Internet.

    E viram só o Rober Black: é uma gracinha!!!!!

    beijocas, Lady Drang

  2. Ateus Pés disse:

    Meg,

    que dilíça de colher de chá que você está nos dando.

    estou zarpando agora, o barato é to walk on the wild side.

    beijos e pocalunkinhos

    =-=-=-=-=-=-=-

    Mifilhado de pés ateus (só quero saber se Don’Ana sabe disso)
    merda para os três.
    Afinal é performance e vc vai fazer música e mímica, então é teatral
    Break a leg and M.E.R.D.E.

    Beijos
    Madrinha

  3. marie tourvel disse:

    Ai, ai… Lou Reed… Como eu gosto dessa música. E assim que terminar meu trabalho por aqui (não estou na senzala, não. Estou no aconchego de meu lar, mas meu Rubens de Falco me deu quilos de trabalho. Varo a madrugada, hoje), vou assistir, está bem?
    Ai, Megleen, nada como ler um post no sub rosa pra ficar mais alegre. Um grande beijo, querida.

    =-=-=-=-
    Marie de la vie:
    Meu maior complexo de inferioridade é este: eu não paro nunca de trabalhar, mas eu queria não parar por não poder e ter um Leôncio, digo, um De Falco pra me chicotear, que não precisava bem ser o De Falco hohoho.

    Marie, eu vou colocar a partida de futebol, aquela, greece und deustchland aqui.
    Pssssiu!
    Segredo para a idéia não ser roubada hahahahahahaha!!!!!!! (PRIVATE JOKE!!!)

    beijos, querida

    P.S Eu amo o Lou Reed, amo a personalidade , a arte, tudo, coloque qualquer coisa dele pra mim, tá?;;-)

  4. marie tourvel disse:

    Ah, já ia esquecendo. Respondi lá no Letras o nome do rapaz de sunga e o nome do trio. Repetirei por aqui. O gostosão de sunga chamava-se Marcio e ele pertencia ao Trio Los Angeles. HAHAHAHAHAHAHAHA! Pergunte tudo sobre o mundo trash bananeiro que Marie responde. ;) Mais beijos, Megleen.

    =-=-=-
    Hahahahahahahah!!!!!

    Marie Tourvel ma petite et sacrée Marie Tourvel, tenho de escrever um post declarando que seu blog é o maior (sem ofender os demais, mas é onde mais me divirto.
    Gente, vão lá na Marie querida, onde você vai entrar um post do Fenô..ops do ..Genival Lacerda???

    Marie, eu morro de rir.
    Por que o nome do blog é as letras da sopa. Please, me arresponda por favor.

    E viva o nosso Ortega sin Gasset

    Beijos

  5. Luma disse:

    Fui lá na USTREAM arriscar ver se já tinha cadastro. Ah, não me xinga! Eu estou com preguicite de mais um cadastro :=))) Amore, estou convalescendo de uma cirurgia, é isso! Mas olha que bacana a música que postou aqui. Thuru…thuru…thuru… Tenho amigos em Tatuí e aviso amanhã cedinho. Bom fim de semana! Beijus

    =-=-=-=-
    Faça isso querida: eu não tenho mais onde me *matricular*, o último foi no PagSeguro, mas nesses de Twitter etc…, acho que vou ficar uncanny e bewildered;-)))

  6. Magaly disse:

    Já fui lá no USTREAM, já me matriculei, agora só falta ver o bicho que vai dar. Não tenho máquina digital, apenas a webcam que tem estado esquecida, sem utilização, há um bom tempo. Fora a falta de habilidade minha para participar dessas coisas. Vou tentar.
    Não sei também se vai coincidir com a chegada de minhas netas que devem voltar a qualquer minuto de uma esticada viagem de férias.
    Depois eu conto.

    ========
    Conte sim, minha querida.
    Quero saber tudinho e se a Maria Elisa vai assitit o que ela achou.

    É o seguinte: lá em cima no Search: Robert Black , Ige D’Aquino , Claudio Boczon.

    Aí seija o que Deus quiser
    Beijos, beijos, beijos

  7. marie tourvel disse:

    Bom, então vou colocar um Lou Reed/Velvet Underground por lá em sua homenagem. Eu também adoro. Coloca a partida de futebol, pois todos merecem assistir. Aquilo é uma delícia.
    Megleen, que bom que se diverte lá no Letras. Escolhi esse nome para o blogue porque estou reaprendendo a escrever com as letrinhas da sopa. Mas sempre falta um maldito K, um maldito Y, um maldito L. Mas eu vou tentando, Megleen. :)

    E viva a Megleen!

    Um beijo, querida.

  8. Ige D'Aquino disse:

    Pois estamos aqui novamente,após as apresentações nos
    EUA.Será dia 31 de julho no novo teatro de Salto,”Anselmo Duarte,muito legal!Trabalharemos com USTREAM.Haverá um roteiro e retospectiva dos 13 anos de estrada.Entrada como sempre gratuita,já recebemos por isso.Aguardo os queridos amigos amantes de J.Cage,andy Warhol,Lou Reed,Bang on Can,Hermeto,Miles Davis,Thelonius Monk e Meredith Monk.Aliás vou distribuir Dvds Inéditos de R.Black e M.Monk,presentes de Capitão Gancho,por essa razão não vendo.
    Beijos,
    Aguardamos com C.Laffite,Sauternnes e Kristal.

%d blogueiros gostam disto: