Marilyn forever e Parabéns, Nelsinho!

marilyn as theda bara, a original vampire, para ensaio de richard avedon

clique para vê-la ampliada
Aqui, Marilyn está  caracterizada para um ensaio do grande fotógrafo Richard Avedon, [santo do meu altar, meu fotógrafo de culto] mimetizando a original VAMP, a chiquerésima Theda Bara.  Esta foto foi publicada na Revista LIFE de  de 1958.(*). Já conheciam?
Marilyn Monroe  (1926-1962)
There never was a person like her.”
Algumas citações que vão em inglês pois eu não domino suficientemente o idioma para atrever-me a traduzir. Eu, hein, Rosa?:-)

• I don’t know who invented high heel, but all women owe him a lot.
• I don’t mind living in a man’s world as long as I can be a woman in it.
Hollywood is a place where they’ll pay you a thousand dollars for a kiss and fifty cents for your soul.”
I have too many fantasies to be a housewife…. I guess I am a fantasy.
A career is wonderful thing, but you can’t snuggle up to it on a cold night.
. Sex is part of nature. I go along with nature  (What a wit wit!)
* ON underwear:
” I have no prejudice against it”.
ON being asked why she posed for the famous nude calendar:
“Hunger”

A melhor para mim, de todos os seus filmes:

Lorelei Lee:
“Don’t you know that a man being rich is like a girl being pretty?
You wouldn’t marry a girl just because she’s pretty, but my goodness, doesn’t it help?”

(In: Howard Hawks’ Gentlemen Prefer Blondes – 1953)

A respeito dela, disseram:
“She was an absolute genius as a comedic actress, with an extraordinary sense for comedic dialogue. It was a God-given gift. Believe me, in the last fifteen years there were ten projects
that came to me, and I’d start working on them and I’d think, ‘It’s not going to work, it needs Marilyn Monroe.’ Nobody else is in that orbit; everyone else is earthbound by comparison.”

Billy Wilder, director of “Some Like it Hot and The Seven Year Itch”

“She listens, wants, cares. I catch her laughing across a room and I bust up. Every pore of that lovely translucent skin is alive, open every moment-even though this world could make her vulnerable to being hurt. I would rather work with her than any other actress. I adore her.”
Montgomery Clift, Marilyn co-star in The Misfits

She understood photography, and she also understood about what makes a great photographer – not the technique but the content..”
    Richard Avedon, photographer

There’s someting extremely alert and vivid in her: an intelligence. It’s her personality, it’s a glance, it’s somethimg very tenous, very vivid that disappears quickly, that appears again.
Henry Cartier-Bresson

“I’ve learned about living from her. I took her as a serious actress even before I met her. I think she’s an adroit comedienne, but I also think she might turn into the greatest tragic actress that can be. imagined.”

” She has a tremendous native feeling. She has more guts than a slaughter house. Being with her people vant not to die. She’s all woman, the most womanly woman in the world. (**)
Arthur Miller, writer and husband

********
Há muito, muito mais, mas para mim, isto é suficiente no dia do aniversário  de seu nascimento). I love her so so much, M. Forever.
(*) Desfazendo alguns mitos:
*
Não, eu não conheci a Marilyn Monroe.;-)))
Ah e nem fui contemporânea dela;-))) Nem da Theda Bara, nem da Katherine Hepburn, nem do Cary Grant e outros e outras menos ou mais votados OK?
(**) Demorôôô!. Gostei, gostei…

E uma diva pede música, na voz de outra diva: Miss Peggy Lee: duas divas ambas super, ultra temptressess. E Miss Lee, puro jazz!
‘My heart belongs to Daddy’
(essa música foi cantada por Marilyn  em Let’s Make Love (adorável Pecadora,  com Yves Montand – e gravada em disco. Marilyn era uma cantora afinada. A voz era meio infantil, sempre. A isso atribuo o fato de não ser levada a sério como cantora, mas cantava ‘direitinho’.  Reparem a voz possante de Peggy (a quem adoro)   e ‘Love me or Leave me’, que está aqui por lembrar outra ‘divindade’: Billie Holiday, que tem a melhor rendition  desta música. Deixem-me ver se tenho, se tiver colocarei aqui. Doris Day (grande cantora mesmo, excelente!) também gravou Love me or leave me.


Se você tiver, souber mais algumas quotes,  dela ou sobre ela, tipo assim, arrasadoras, além do Chanel numéro 5,  pode me mandar pelos comentários. Contribuirá para minha coleção e para o livro que estou escrevendo sobre… ops. ;-))) Thx.

=-=-=
ADENDA:
Para quem está acompanhando os links/enlaces do nosso querido Réprobo  em belo posts acerca de Marilyn, aviso que um deles está quebrado e portanto aqui coloco  o link efetivo: História de Beijos.

**********

Aqui estão os registros de Billie Holiday em Love me or leave me. E o da própria Marilyn em My heart belongs to Daddy;-)

HEAR! HEAR! HEAR! O MUKANDAS FAZ TRÊS ANOS HOJE.  OH! QUE DIA MAIS FELIZ!!!

Pessoas, todas , minhas queridas!: vocês sabem o que significa *MUKANDAS*? Claro,  eu sabia que você sabia. Ora, *Mukanda* significa notícias, cartas, notícia, avisos, oh minha mãe Menininha:-) – então, é claro que isso é o significado de quê, mesmo? Iiiissssooo, exatamente,  a definição perfeita de blog.

E digam se o MUKANDAS não é mesmo um blog gostoso de ser lido ?
Este é um post que adoro. É de quando o Nelsinho querido, começou em junho de 2005) . Só podia ser mesmo: o  Nelsinho correndo e voando da Finlândia para Patagônia. Das geleiras e dos fjords até os ranchos texanos.  O Nelsinho, uma pessoa adorável, culta, sensível e às vezes mostrando seu repúdio da forma firme como queríamos todos fazer a todas essas coisas ruins do mundo. Mas sempre e sempre, sempre a viajar e a voltar para os braços ternos e para os lindos olhos verdes da sua amada Nina!

Todos, os meus 11 ou 12,  lá a dar nosso abraço ao querido Amigo, por favor, está bem?

PARABÉNS,NELSINHO, OBRIGADA! VIDA LONGA AO MUKANDAS!

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

24 Responses to Marilyn forever e Parabéns, Nelsinho!

  1. O Réprobo disse:

    Pois é, eu nem devia comentar, porque a Meg anda fazedo de Réproba, estando a dever mail prometidíssimo e nunca mais tendo comentado no blog de um pobre amigo e admirador! Mas como este tema é, realmente importante, cá deixo um pouco do que já escrevi sobre o caso, falando da excelente série a que pertence a imagem, com as de recriações de Jean Harlow, Marlene e Lilian Russell. Porém, tenho de dizer que coloquei reservas a MM por isto e aquilo, embora também tenha dado conta dos pontos fortes, como este, melhor visto aqui.
    Deixo uma provocação – por que será que ela passou a ser mais idolatrada pelas Mulheres do que pelos homens?
    Beijinho


  2. Puxa, querido Réprobo, leu realmente todo o post?
    É, realmente, o gatilho mais rápido da Europa;-)

    Vou ler todos os seus links.

    E após, talvez responda sua *EX-CE-LEN-TE* provocação.
    Embora não concorde em absoluto com a verdade da premissa implícita na sua pergunta. Que me parece um sofisma, não?
    Em todo caso está aberto a todos;-)
    Mas, Réprobo querido, nunca subestime a força de um mito. Não há racionaldade para compreender, caso houvesse algo a ser compreendido.
    Mas Marilyn sempre é um bom assunto para mim.

    Almoça conosco?
    Um beijo e até mais:-)

    P.S. Adoraria ser uma Réproba. Mas no resto, o queridíssimo Amigo tem toda a razão, embora eu tenha motivos fortes para tal. Perdoe, sim?

  3. Celia Trakl disse:

    Passando rapido , so para deixar um beijinho e lembrar que este mes eh de festas e comecou bem.
    ‘Querido Reprobo” (estou imitando a Meg) concordo com vc quando diz que a Marilyn eh idolatrada: mas quem disse que as mulheres gostam mais dela que os homens? Veja isso: tenho irmaos, marido e filhos homens – quer dizer rapazolas- e amigos eles todos que a tratam mesmo como idolo. Ou mito (não sei a diferenca)
    Parece que a coisa vai alem de ser atriz…
    Pra Meg ela eh deusa Ih vai ferver a coisa.
    LOL
    Tschuss!

  4. Celia Trakl disse:

    …desculpe: amigos e colegas deles todos, quer dizer dos irmao , marido e filhos.
    Alias, eles acham mesmo que ela como mulher era gorduchinha mas quando morreu estava linda.

    Ih e os gays e as ‘gayas’ tambem adoram, nao eh?
    C. T
    =-=-=-=-=
    Liebe C.
    Todos os inúmeros sexos, fisiológicos ou sociais a-do-ram a MM.
    Tixussis pra vocês também;-)

  5. Marilyn:
    Os homens queriam tê-las.
    As mulheres queriam ser ela.
    Mas ela era única. Um mito – uma diva.
    bj

    =-=-=-=-=
    Não creio que gostássemos de ser ela ou viver a infelicidade dela. Uma tragédia.
    Mas os livros sobre ela não param de sair e os filmes também, agora mesmo cogitam de uma atriz para vivê-la.
    A escritora Carol J. Oates escreveu Blonde que foi filmado.
    Era imparcial, tanto quanto era possível ser.. Ela bate forte em Marilyn e realça o que era bom nela. Igualmente, creio
    Uma atriz canadense viveu o papel título. Fantasticamente bem.
    Gosto mais de ficar apreciando
    Um beijo

    P.S. Pensei em você. Lembra da frase sobre salto alto:-)))?

  6. Humm… meu pai era apaixonado pela Marilyn.

    =-=-=-=-=
    Sim, eu acho que nosos pais, todos os Pais daquela época eram apaixonados por ela.
    Beijos, minha deusa da Liberdade e do Chá verde com arroz:-)
    Lindo, maravilhoso e obrigada.
    Me aguarde por esta semana.

    Meguita

  7. O Réprobo disse:

    Querida Meg,
    muito obrigado por desencrencar o link. Esta maldita falta de jeito que eu tenho!

    Peço perdão, por não ter comentado muito, mas a minha Mãe tem tido problemas de saúde que me deixaram competamente à toa.

    Claro que não substimo o mito; e, respondendo à Célia, é essa a diferença que noto, até aqui nos blogues – os homens gostam de MM por a acreditarem uma mulher gostosa, como vocês dizem. As Mulheres tendem a vê-la como o império absoluto da sedução que lhes alimenta um certo ideal, mesmo quando não é O SEU IDEAL. Pelas razões que a Marília Jackelyne muito bem dá. Mas o que acho curioso é que sejam as Senhoras a defendê-la das críticas, quando há polémica sobre a figura. Como se estivessem a ser atacadas também, o que é um passo à frente na identificação, em relação ao tal objectivo de se lhe colarem.
    Beijinhos e abraços à Roda do «SR».


  8. Meu querido Amigo, amigo muito querido mesmo,
    ( já reparou que todos os dias há que haver uma declaração de amor aqui no Sub Rosa?…Ou isto é mau…ou isto é muuuitaa bom) :-)

    Meu anjo: a discussão ainda não começou e você está num visível tom algo desgostoso e indo embora?
    Ah! mas não vai não, porque eu não vou deixar.

    O Réprobo nos cativou a todos (e a mim em especial, pois falo por mim) e agora esse tipo de despedida.. com pedidos de perdão e …oh, querido Amigo: eu já disse ou se não disse deveria ter dito, que alguns dos meus melhores Amigos são aqueles para com quem não tenho cuidados em ferir suscetilibilidades, ou seja não faço com eles um comentário que chamo *protocolar* ou *burocrático*.
    Acredite-me meu querido, s eu falei que o Réprobo havia sofismado, e digo – Lhe que *sofismar não é mau!*
    E disso sabe toda a gente.
    A acepção dicionarizada de dois dos nossos melhores dicionaristas – Caldas Aulete e Houaiss, sem falar no Aurélio e mesmo o Cândido de Azevedo trazem esta acepção:
    Sofisma
    2 Rubrica: lógica.
    argumentação que aparenta verossimilhança ou veridicidade, mas que comete involuntariamente incorreções lógicas; paralogismo.

    Note, eu nem me dou ao trabalho de sublinhar o involuntariamente, pois quer em termos retóricos, quer em termos estilísticos, uma questão provocadora pode, e muito bem, permitir-se ser falaciosa.

    Entre os gregos (desculpe o defeito de formação, mas professora de Filosofia não é filósofa, embora tenda para o filosófico) usava-se bastante o termo Agonística, agónistikós,ê,ón – a verdadeira ginástica não do corpo mas da mente e que servia para o esgrima de ideias, para o que eu me preparava agora.

    Tenho muita estima por uma de nossas mais queridas e cultas “bloguistas” que é a Senhora Carla Hilário de Quevedo, e que em seu blog Bomba Inteligente costumava fazer uma Etimologia Hebdomadária. Grande Carla ! (a quem eu particularmente aprecio imenso e orgulho-me de ter tido certa vez o Sub Rosa colocado como Destaque do Bomba;-))
    Não sei se continua, mas se não continuar vou escrever-lhe e implorar que recomece a fazê-lo.
    Não foi portanto, queridíssimo Réprobo, para ofendê-lo.
    E menos ainda, muito antes pelo contrário eu falei do link quebrado.
    Notei aqui – da administração do SR, o wordpress -que várias pessoas acessaram o link História de Beijos e curiosa fui até lá e notei que dá em Blog Inexistente.

    Eu sou useira e vezeira em colocar links danificados ou quebrados e fico felicíssima se e quando me dizem, se me avisam.
    E note, meu querido Amigo, lá o Réprobo até fala muito bem de Marilyn!!!!! ;-) e faz uma bela crítica e analogia de Niagra com Casablanca, se não estou enganada.
    Seria horrível que meus pouquíssimos mas valiosos leitores perdessem um post tão bom.

    Terei mais cuidado daqui pra frente, mesmo assim perdoe-me, sim?

    Sempre gostei muito de provocá-lo – pelo prazer em si e pela sua imensa capacidade de elaborar ricos raciocínios e ao mesmo tempo de responder com wit invejável.
    Quem pede desculpas sou eu. Destaquei o seu comentário, e não a quebra de um link , de resto coisa pra muitos de nós sem a menor importância, mas pensando bem em se tratando de blog um link é simplesmente *T*U*D*O*!

    Usei o termo mito, tal como Roland Barthes o utiliza em Mythologies. Ou seja carregando inúmeras categrias e nunca se detendo em uma só. Debalde, então, decifrá-los ou desmistificá-los.

    +-=-=
    Mas que é uma discussão que ajuda a afiar os *meus* dois neurônios, lá isso é. E por isso tenho orgulho de que você, seja constituinte da roda do Sub Rosa *se* houver uma, querido.
    Despedir-se desse modo, parece afirmar que está à parte dela.

    Triste!.
    Só quero reafirmar o carinho e Amizade, mesmo quando é cruel:-)))) O-ba!;-) E nada bonzinho;-)
    E de coração só posso pedir a Deus, e desejar que a Senhora sua Mãe de quem vi a foto e achei, como todos, muito, mas muito bonita, tenha todas as melhoras. Por Ela, por Si e por nós.

    Um grande e sentido beijo, muito, muito Amigo.
    Meguita

    P.S. Ah sim, mas é claro, claríssimo que há muitas, muitas polêmicas em torno de Marilyn.
    Não seria nada bom, se não houvesse.
    Eu, ferrenha admiradora, converso com Amigos, que por mais respeito que me inspire MM, há episódios de sua vida que eu prefiro olhar pro lado, sacudir as melenas e desejar que não houvesse acontecido. Exemplo: o tenebroso, indefensável * Happy Birthday, Mr Prez*. O pior de todos.

  9. Nelsinho disse:

    Não sou impermeável às louras, MM sempre me fascinou mas, confesso, nunca fui um grande fã dos seus filmes.


  10. Nelsinho, querido
    É a isso que me refiro quando falo em mito: Não está em causa uma ou outra faceta do todo ou *toda-Marilyn*.
    Pois o que a torna maior do que ela mesma quis ser ou menor, mas que transcxende a sua vontede, seu desejo e as intencionalidades e consciencializações de seu gestos na vida, não pode, ou, pelo menos deveria ser tomado de forma isolada.
    Creio que Marilyn jamais sonhou em ser importantíssima para Arthur Miller tal como ele confessa em sua biografia: Ele, Arthur *não* foi importante para ela, Ela é que foi importante para ela. A saber: Foi ela que conseguiu que ele saisse dos Estados Unidos, quando estava respondendo a processo no Comitê MacCarthysta.
    Tenho uma foto (bem, digamos que devo ter um número estarrecedor de livros sobre ela e de fotos) em que ela está ao lado de Miller e Olivier (que falaria muito bem dela – não se sabe o grau de diplomacia -ou seja sinceridade nisso – afinal…ele era um homem educado, haja vista o que fez com Vivien Leigh) e é ela quem faz o aníncio do filme que fará com ele, o horroroso The Prince and the Showgirl. Foto emblemática, já se vê.

    Joe Di Maggio , a mesma coisa: providenciou para que até o fim da vida dele uma rosa vermelha fosse colocada em sua tumba (dela).

    E otras cositas más.
    Portanto, obviamente eu amo atrizes excelentes desde a Falconetti, passando por Marlene D., Katherine Hepburn, chegando à esplêndida Catherine Keener, uma excelente atriz hodierna de quem nem sequer se ouve falar.
    Mas quem terá tido como MM o status de mito?
    Ninguém. Tanto que não há outro;-)
    Agora, não por isso: A patética Chérie de Bus Stop, de Joshua Longan é fantástica. Billy Wilder a elogia bilhões de vezes e ela ainda estava viva…
    O que me leva a crer que esse negócio de ser boa atriz, bom ator, muitas vezes (não sempre é claro) depende do diretor. Não à toa, Hitchcock dizia que ator era gado… E le não estava ofendendo pois sempre uma tinha uma loura preferida de plantão
    Hahahah, O homem era como você: adorava louras: Kim Novak, Grace Kelly, Janet Leigh, Tippi Hedren…

    E a parte ridícula de Marilyn – claro que ela teve muitos muitos momentos ridículos-m jamais se sobrepôs (?) ao conjunto das coisas que viveu.
    Existe uma frase de Nelson Rodrigues que diz: “Só os lorpas e pascácios têm medo do ridículo”… Creio que ele devia saber do que estava falando. Entendia da vida e sabia que de melhores e piores momentos é feita toda a humanidade.
    Salvo melhor juízo ou engano.

    Mas eu queria mesmo era dar-lhe os Parabéns;-)
    Viva!!!!!! Longa vida ao Mukandas…
    beijo
    Meguita

  11. O Réprobo disse:

    Querida Meguita,
    mas o que é que eu disse?
    Não me passa pela cabeça largar o «Sub Rosa», quando grudo sou como lapa! Nem estava a despedir-me!!!
    Agradeci, mesmo muito sinceramente, por ter permitido que os Amigos tivessem acesso ao link que eu coloquei mal. E pedia desculpa por não ter comentado o postal do Cesário, mas coincidiu com as preocupações com a saúde da minha Mãe. Só isso, não estava triste ou agastado com ninguém, nem com a MM, menos ainda com a Meg.

    Olhe, já que toca na Carla/Bomba Inteligente, ainda há três dias Lhe mandei um e-mail em que recomendava o «Sub Rosa». E se for a outro grande blog, «O Jansenista», verá que falo de Si, num comentário a post sobre a Sharon Stone.
    Vá e veja lá se não é de sujeito que gosta muito de Si.
    Portanto, nada de cuidados: QUERO A MEGUITA COMO SEMPRE A CONHECI, viu?
    Beijinho amigo

    =-=-=-=-=

    Jura? É verdade?
    Oba que bom, querido Réprobo.
    Então me perdoe, é que tenho a mania de ficar com medo de perder as pessoas que gosto, por causa do meu jeito avoado, mas sincero.
    Como se diz aqui no Brasil: Eu falei que nem a preta do leite, ou o homem da cobra:-) Não me pegunte o que significa pois eu não sei.
    Pois então receba lá um abraço muito especial e de redobrada alegria.

    Sua Mãezinha há de restabelecer-se o mais rápido possível e a Amiga aqui deseja-lhe o MELHOR!

    Obrigada por suas recomendações, fico feliz. Carla é uma espécie de MUSA de muitos blogueiros brasileiros e sempre me tratou com distinção e muito respeito nas (infelizmente, poucas) vezes que escrevi para ela. E jpa me deu o destaque devido.
    O que não torna menor minha gratidão a Si, querido Amigo!

    Um beijinho, mais Amigo ainda.

    M.

  12. Claro que ninguém quer sua tragédia.
    Querem o glamour e a beleza aparentes.
    Lembro agora das dores de que falava Pessoa na Autopsicografia:
    “E os que lêem o que escreve
    Na dor lida sentem bem
    Não as duas que ele teve
    Mas só a que eles não têm.”

    =-=-=-=-=-

    Uau!
    É extamente isso, acho.

  13. Orlando Gemaque disse:

    Afinal, responda quem puder:
    o que fez ela ser um mito, o que é um mito?
    Eu quero dizer que a mim ela não diz nada.

    =-=-=-=-=-=
    Grande pergunta a sua
    !

  14. Puxa, a mim ela diz muito. Além da beleza — ninguém possui tantas belas fotos, ninguém foi tão fotogênica a ponto de adquirir foros de arte –, há uma biografia trágica e moderna.

    Acho que MM é uma figura exemplar do século XX e do que aconteceu até agora.
    Nunca uma artista do mainsteam tinha se exposto desta forma antes e a regra de nosso século
    é a exposição.

    Beijos, Meg.

    =-=-=
    O elemento trágico sem dúvida supera tudo. Foi a primeira a expor, Milton, não só a si mesma,
    mas *SUA ALMA*!
    E convenhamos isso não é pouca coisa, para quem não tinha um mínimo de força interior par agüentar os baques e marcas psíquicas.
    Insisto no ponto do patético e do ridículo em que se confunde sua vida e sua arte.
    Um dos filmes que a que se refere o Réprobo, Niagara, é um dos pouquíssimos em que sua personagem é no fundo, uma mulher , digmos, virtuosa. Mas nem por iso: dizem que treinou o seu famoso andar ondulante, andando em sapato de salto alto num pé e no outro sapato sem salto. Mais ridículo, impossível.
    E praticamente em todos os demais, ela é *ridicularizada* ou tem a sensualidade exacerbada.
    E isso com seu consentimento, embora duvide de que com sua compreensão.
    E para mim, esse é um dos pontos em que difere radicalmente de Mae West.

    E quando finalmente conseguiu provar que era uma boa triz sem os artifícios…morre.
    Hybris, é a hybris.
    Penso assim, não sei o que acham.

  15. marie tourvel disse:

    Adoro a Meglyn e a Megleen. Adoro Marilyn. Elas são do balacobaco. Beijos, querida.

    =-=-=-=
    Fofa!
    Sabe que eu ia falar mesmo isso: do balacobaco!?
    ;-)))

  16. O Réprobo disse:

    Querida Meguita,
    ná, não Se livra de mim tão facilmente, não tem por onde recear, ehehehehe!
    A Bomba é o máximo, se este blogue que tenho existe, deve-se também a Ela, que me incentivou a abrir outro, depois de ter fechado o anterior, após a morte do meu Pai.
    Obrigadíssimo pelos votos, com eles Mamãe melhorará de certeza! Nunca pensei falar Dela em comentários a um post sobre Marilyn, ehehe.
    Muito obrigado também pelo belo “card”. É um grande privilégio ter uma Amiga assim.
    Beijinho

    =-=-=-=-=-=
    Hahahahah
    Tou tão feliz que nem sei o que dizer.
    E peço a todos os meus leitorinho/a/s queridos que me desculpem. O Répropo é 10…Déissssxxx,
    A Carla é MUSA de muita gente que conheço aqui no Brasil. E ela merece: tem cultura, distinção, respeito pelas situações humanas e é educadíssima. Como se não bastasse ela gosta de TANGO!!!!! e eu adoro TANGO, milongas, Gardel, Discépolo e por aí vai.
    —-
    A Sua Mammy: pois é, não é? este post foi mágico:-) Não deixe de me informar acerca da saúde dela.
    Eu fico encantada com isso. As melhores vibes para a saúde ela.
    E adoro o Réprobo. A-do-ro. Um Amigo impar.
    Um muriliano. Que merece murilogramas.
    E falarei no e-mail sobre as gravuras belíssimas.

    Um beijinho muito grande e muito Amigo.
    M.

  17. Bill Payne disse:

    A great actress and a photographer’s dream.

    Bill

    =-=-=-=-=-=
    Hi, Bill
    I couldn’t agree more with you.:-)

    Thx for commenting!
    Be my guest.
    Best,
    Meg

  18. Nelsinho disse:

    Meguita dos céus!…Qué qué isso!
    Meu dia foi extremamente cruel mas, todo o stress, cansaço e mau humor desapareceram ao ver tua homenagem ao aniversário do meu bloguinho!

    Pôxa! E não é que estou orgulhoso?!!

    Um beijão, acompanhado de todo o meu agradecimento! Acho que a minha responsabilidade aumentou significativamente…

    =-=-=-=
    Aceito o beijo, os agradecimentos não, pois você merece, e merece mais ainda.
    Além do mais, o post está maravilhoso: uma verdadeira Declaração de Princípios que devia ser copiada, pelo menos em parte.
    E eu é que agradeço aos queridos que aqui vieram e para lá foram: o primeiríssimo o querido Réprobo!
    E realçar que a querida Marília, foi lá primeiro que eu. Ela virou fã e nisso está certíssima!
    Nelsinho: Viva! Parabéns! E, comovida eu diga, que Amigo maravilhoso você é!
    M.

  19. gugala disse:

    Não conhecia. Apesar de não ser tão fã dela, a foto do RA está soberba, sideral.
    bj

    =-=-=-
    Gugala, meu querido
    Como fã, eu agradeço por ela.
    Aliás, nem sei se sou fã; só sei uma coisa, como sempre para você faço minhas confissão, embora involuntariamente.
    Como sabem, eu tenho depressão severa, depresão endógena, o que me rouba grande parte da vida que poderia ter sido vivida e não foi (e nem será).
    Quando eu era bem novinha, numa dessas crises fortíssimas, eu soube que havia o livro do Norman Mailer. Alguém falou ou eu li em algum lugar.
    Pois decidi comprar, Li, identifiquei-me em muita coisa da depressão. O livro é sério e pesado.
    Minha família se preocupou, pois ela havia se suicidado…
    Mas depois de eu ter tomado contato, virei colecionadora (livros, revistas antigas, pôsteres, e sabe, Guga, eu nunca senti pena dela. N-u-n-c-a! Aferrei-me no que ela tinha conseguido, de órfã de mãe que morreu numa casa de saúde e ela sobrevivente de orfanato e hoje, nós falando dela aqui
    hahaha
    parece até que o ponto alto da vida dela foi ser mencionada aqui;-))))

    beijos, beijos
    Um especial para o Pedrozs!
    Meguita

  20. Meg, darling,
    I don’t mind living in a Monroes’s world as long as I can be a man in it.
    Kisses and hughes

    =-=-=-=-=-=
    Hoopla! Hooray
    Oh my Lord!
    My dearest Lord
    :-)))
    Que maravilha! Eu acho que ela ia adorar, o melhor presente para ela;-)

    Estou felicíssima por você aqui! Felicícícíssima pelo comeback ma-ra-vi-lho-so neste texto magnífico

    E muitos beijos.
    Dois especais um para Vivina e outro para a Lady C.

    Meguita

  21. Mito é mito, mas ela de cabelo escuro (se é que não é um turbulhante) soa estranho, quase um JFK de bigodes.

    =-=-=-=-=-=

    Oh seu borbulhante ateu de pouca fé!

    Hahahahahaha! Hahahaha!
    Vai queimar no mármore, aquele, lembra?

    Acho mais que é turbrilhante;-) sim. Mas ó, já viu a imagem ampliada?
    Não tem nada de estranho. Você é que não perde a piada nem que a vaca tenha hemoptise;-)))

    Não seja mau-vado, nem intriguista. De onde saiu já essa comparação com JK:-)))))))?!!!
    Veja como o seu parceiro de dupla (claro que é o Gugala), disse que era sideral (aliás achei isso lindo, tomara que não tenha sido só pra me enganar hahahahahah)
    Beijos .

    assinado)
    Beata Aria.;-)

    P.S Ouviu o remix sinistro que fixeram com a Marlyn, na última música?

  22. Meg, dear.
    Lembrei de você.
    Como parte das minhas tarefas domésticas fui comprar suprimentos no supermercado e me deparei com vários filmes da Marilyn em promoção.
    Quase comprei pelo menos um. Mas aí lembrei que estou com uma boa coleção da Audrey na fila pra serem assistidos (cinco, dos quais só vi um), então controlei meus impulsos meramente consumistas.
    Mesmo porque o mito é superior aos filmes. =)
    Bjs

    =-=-=-

    Marilia querida…. tudo bem , entendi a leve ‘provocação’:-)
    Ai, ai, ai… o mito.
    Zuzo bem, já sei o que vou fazer.;-)
    Mas veja a Audrey, sim
    Taí, não é grande, assim G R A N D E artista, tipo assim de encher a boca, mas é muito, imensamente linda e muito querida. Bem “certinha”. Classuda. Sonho de qualquer estilista.
    Seu melhor papel, IMNSHO, é em My Fair Lady. Mas é pecado viver e não ver Breakfast at Tiffanny’s.
    Beijos

    P.S. Quando vejo ou ouço a palavra PROMOÇÃO, o coração dispara;-)

  23. gugala disse:

    Bom..virei quase fã dela…
    e de você 10 X +.
    Vamos adiante e além…
    bjs

  24. gugala disse:

    quer dizer: “Ao infinito e além!”, como em Toy Story.

%d blogueiros gostam disto: