Deslumbramentos – Cesário Verde

Mylady é perigoso contemplá-la
Quando passa aromática e normal,
Com seu tipo tão nobre e tão de sala,
Com seus gestos de neve e de metal.

Sem que nisso a desgoste ou desenfade,
Quantas vezes, seguindo-lhe as passadas,
Eu vejo-a, com real solenidade,
Ir impondo toilettes complicadas!…

Em si tudo me atrai como um tesoiro:
O seu ar pensativo e senhoril,
A sua voz que tem um timbre de oiro
E o seu nevado e lúcido perfil!

Ah! Como me estonteia e me fascina…
E é, na graça distinta do seu porte,
Como a Moda supérflua e feminina,
E tão alta e serena como a Morte!…

Eu ontem encontrei-a, quando vinha,
Britânica, e fazendo-me assombrar;
Grande dama fatal, sempre sozinha,
E com a firmeza e música no andar!

O seu olhar possui, num jogo ardente,
Um arcanjo e um demónio a iluminá-lo;
Como um florete, fere agudamente,
E afaga como o pêlo dum regalo!

Pois bem! Conserve o gelo por esposo,
E mostre, se eu beijar-lhe as brancas mãos,
O modo diplomático e orgulhoso
Que Ana de Áustria mostrava aos cortesãos.

E enfim prossiga altiva como a Fama,
Sem sorrisos, dramática, cortante;
Que eu procuro fundir na minha chama
Seu ermo coração, como a um brilhante.

Mas cuidado, mylady, não se afoite,
Que hão-de acabar os bárbaros reais,
E os povos humilhados, pela noite,
Para a vingança aguçam os punhais.

E um dia, ó flor de Luxo, nas estradas,
Sob o cetim do Azul e as andorinhas,
Eu hei-de ver errar, alucinadas,
E arrastando farrapos – as rainhas!

Cesário Verde
(1855-1886)

(*) Um poeta que influencia Fernando Pessoa, segundo Fernando Pessoa.

CEUMAR se apresenta em Sampa


Queridos, uma canja ou “dicanja”:-)

A  cantora Ceumar está se apresentando em São Paulo. 

No Teatro Fecap, de hoje (29) a 31.

Eu acompanhei a trajetória desta excelente cantora desde que que ela surgiu – e como o Sub Rosa quer mesmo é divulgar, aqui está:

“Onde céu e mar se encontram pode tudo ser azul, azulado, música celeste nos saraus da alma, alma marinha sob nuvens, nuvens brancas e depois a chuva…” Zeca Baleiro

“Meu nome é Ceumar, nome inventado pela minha mãe. Já vi homem com este nome, também vi escrito com L no meio. Com S eu não conto, não tem o sentido de firmamento. Meu objetivo na vida é ser tão simples como são o céu nosso de todo dia e o mar que a gente vai curtir no verão. Mesmo que a natureza vá variando à seu gosto, o céu e o mar estão sempre no lugar… A música, pra mim, às vezes é barco, às vezes asa-delta, e faz da vida um deleite!!”

Ceumar

 
Preciso dizer mais alguma coisa? \o/

SERVIÇO:

Com um timbre cristaliano, a cantora mineira CEUMAR sobe ao palco de violão em punho. Ela recebe o auxílio de dois convidados: o pianista Yaniel Matos, na quinta (29), e o cantor e percussionista Sérgio Pererê, entre sexta (30) e domingo (1º). As apresentações devem ser registradas e render um CD de inéditas.

ONDE:Teatro FECAP
ENDEREÇO: Avenida da Liberdade, 532 Bairro Liberdade
Metrô LiberdadeTel. 0800 551902 Estac.

BILHETERIA: a partir das 14h (qui. a dom.).

QUANDO: De quinta (29) a sábado (31), 21h; domingo (1º), 19h Preço:R$ 20,00 ST

QUANTO: Preço:R$ 20,00 (Aceitam-se Cartões de Crédito)
Diners
Mastercard
Visa

Lugares 400

Vai nessa que é bom à beça . Vão por mim, gente;-))))

Presente para vocês: Uma amostra, recomendando que comprem o disco se gostarem, e não vão se arrepender, OK?” Boca da noite” é liiiindoo!


****
Agradecimentos a este meu mentor musical (e Amigo querido)  Alan Romero

=-=-=-=-=
OFF TOPIC ou P.S nada a ver:
Muuuuitas, milhões de pessoas se queixam, tristes e desconsoladas, que tentam colocar um comment aqui no Sub Rosa e *NÃO* conseguem, Olha bem, não são uma ou duas pessoas, não, são quase ou mais de 4;-)))
Então, para eu não morrer de tristeza, alguém pode me ajudar nesse mistério que tem tirado o meu sono e a alegria de viver?
Disclaimer: A minha querida Cat que faz essas linduras, não pode vir aqui agora, pois está com compromissos acadêmicos.

SIBILA – POESIA SOBRE TUDO, POESIA

por Claudio Boczon
(Foco –Retirado daqui)

POESIA, SOBRE TUDO, POESIA


Do poeta Régis Bonvicino – nome importantíssimo quer  na criação literária, na crítica, na divulgação, nos experimentos editoriais e numa verdadeira ‘militância/missão’ incessante de  “bateia”, ou seja a crivar a poesia de valor incontestável  – recebo o material de divulgação de mais um número da bela e especialíssima revista SIBILA  (não conheço um grande Poeta que não saiba a importância da revista e que não leia  a revista.
O nome SIBILA,  uma homenagem, de certa forma,  foi  retirado de um poema de Murilo Mendes(*)-um dos mais importantes Poetas brasileiros em todos os tempos e que merece ser muito mais divulgado. Dizendo melhor, merece ser muito, muito *conhecido*

Ao lado de uma equipe  respeitável  que você pode ler aqui , Bonvicino criou e fundou a SIBILA, cujo  primeiro número  foi lançado  nos Estados Unidos e no Brasil (São Paulo).  Agora, a revista que já possui 11 números impressos. E está on line. Ganho nosso, espero.

 O que importa ressaltar não é exatamente o impacto e a importãncia dessa revista, pois cada um pode ver pela matéria poética e o rico material traduzido.  Importa reconhecer um convite desafiador que a palavra SIBILA engendra: o desafio de interpretar uma nova maneira de dizer o já-dito,  o não-dito, o que é renovo, rompendo a cegueira da familiariedade.
Susan Bee
Susan Bee (Revista Sibila)
 
Sibila é a personagem ( na verdade, pelo menos há seis)  da mitologia grega e da romana que possui o dom da profecia, do vaticínio, muitas vezes enigmático. A Poesia é a arte que carrega  consigo o dom profético e o de ser  morada da linguagem. A poesia é  a linguagem.  Haverá  entre elas um parentesco semiótico e semiológico . Eis um ambicioso projeto. Uma ruptura. E que traz consigo, a crítica, o ensaio, a tradução,  e pricipalmente o olhar voltado para a atualidade atemporal, para o  que é materia de fatura poética.  A ingerência do olhar, da análise e posivelmente a posse, mas sobretudo e sobre tudo, a inovação e o sem limite.

No número 7, a capa, por exemplo, traz MANÉ GARRINCHA,  em outro número Oiticica em um ensaio,  ou ainda em outro,  Miriam Chnaiderman fazendo seu filme sobre José Agripino de Paula.

O que me impressiona  ao lado disso tudo, sem dúvida, é o material iconográfico. A produção fotográfica, as gravuras, as pinturas, tudo isso é de fazer a gente se orgulhar de ter um veículo de expressão. A arte de se fazer arte. Poeticamente.

E a polêmica esquenta, esquenta: sobre  INIMIGO RUMOR a outra revista brasileira, hoje luso-brasileira!

Seguem dois excertos, um deles contido na SIBILA que é uma jóia , uma gema e merece ser lida . massivamente.
Afinal, não há escrita de qualidade sem leitura de qualidade
Este aqui  :

“Nunca fomos catequizados. Vivemos através de um direito sonâmbulo. Fizemos Cristo nascer na Bahia. Ou em Belém do Pará.” 
Oswald de Andrade. Manifesto Antropófago

Leia mais deste post

Ces bretons fous et un quiz/Cannes 2008/Les palmarés.

Então, o 61º terminou!
Não sei ainda quem e quais foram os Palmarés, mais, faut pas s’inquieter

Vamos a alguns flashes – hah ‘cada post é um flash’ lembram?
Ora, ora, ora, imaginem, afinal a burrice (desculpem, acho essa palavra muito forte, muito insultuosa, embora não pareça) não paga imposto. .
Actress Angelina Jolie and director Clint Eastwood arrive for the  'Changeling' at the Palais des Festivals during the 61st International Cannes Film Festival on May 20, 2008 in Cannes, France. Photo by Gareth Cattermole/Getty Images

Vejam isso e caiam. Ou estremeçam: A respeito do filme de Clint Eastwood , com Angelina Jolie estrelando,   Monsieur Bruno Dumont disse, ontem:

 «On applaudit le film de Clint Eastwood parce que le nom de ce cinéaste est actuellement à la mode»

Uia!
Uót? Comment? Pardon? Cuméquié?
Repararam o “actuellement“… ?
Pois é. M’sieu…excusez du peu!

E mais por onde anda a “crássica” e habitual delicadeza e cortesia dos franceses? Hein?? pisc*
Que feio, seu Brunô.
E não sei como ousa falar de Sean Penn:-) Penn rules!

O flme: The Changeling:

Eastwood and Jolie are seen here on the set of Changeling, which is loosely based upon a real life kidnapping and murder case, known as the Wineville Chicken Murders. Supporting actors include John Malkovich... Photo PR

Diretor e atriz estão encantados um pelo outro.;-)

Quanto aos Jolie-Pitt, não poderiam estar mais lindos (talentosos eles são), gravidíssimos de gêmeos. E ela sempre provando que sabe o que é melhor para ela:-)
(UK TABLOIDS PAPERS OUT)  Director Clint Eastwood (2nd L) and wife Dina (L), actors Angelina Jolie and Brad Pitt arrive for the  'Changeling' premiere at the Palais des Festivals during the 61st International Cannes Film Festival on May 20, 2008 in Cannes, France.  (Photo by Dave Hogan/Getty Images)

Bem, agora para finalizar e deixar vocês (aliás, o que não faço por vocês, meus amorinhos) deixo um quiz. Sei que saberão quem é, mas quero:

1-Nome completo e idade da lindona?
2- Qual foi seu último filme ou filme mais recente?
3- Endereço completo da casa onde ela passou sua infância, incluindo o ZIP Code?;-)
4- Onde ela “adquiriu” a argolona linda que está usando?
5- Segredo para ela estar mais bonita que Madonna (minha rainha)?
6- Ela vai ou não fazer um filme com Clint?;-) Leia mais deste post

Pararabéns para Cristina Carriconde e César Miranda. Amigos.


by Camille Claudel
Cristina e César: meus queridos Amigos, dois entre os mais leais, mais sinceros, não complacentes, nem indulgentes, enfim, duas pessoas que partilham, não só o dia de nascimento (21 de maio) como também a arte de exercitar a arte da Amizade.. E Amizade, convenhamos , tal como o Amor, não é para amadores.
Eu devo muito aos dois: nos momentos em que me foi necessário muito, e em que eu me sentia tão pouco, não regatearam, nem hesitaram em oferecer mais do que eu talvez esperasse, baseada na imensa pequenez (sim, aqui vale o oxímoro)  que eu via vindo em quase todos lados.
Mas ainda que não fossem tão grandiosos (e eu nem sei se vocês  – os dois- se conheciam um ao outro) nessa ocasião, em todo o tempo de Amizade só tive de vocês dois o respeito (mútuo, é bom que se diga) a força, a valorização e o chão que me faltava.
Está certo,  a Amizade de vocês (e olha quantos anos já se passaram, com o César mais de 10 anos, ei César, já esgotamos há muito a carência, não é?) me deixa muito orgulhosa mas aqui pra nós,  comigo a Vida tem sido sempre maravilhosa, pois como diz o poeta J. R. Jimenez: “Não sou eu que escolho o melhor, o melhor é que me escolhe“.É esse milagre de serem os melhores e me presentearem com sua preciosíssima Amizade que  quero hoje agradecer nos Parabéns que lhes dou, nos votos de todos os BENS, além do BEM; e que tudo que  lhes aconteça seja sempre maior e melhor que o limite e a qualidade do que desejam Leia mais deste post

O suplício e a sedução dos corsets, high heels e outras artes:-) – Updated 2

Mesmo não sendo expert no assunto, mas adorando sapatos, saltos, tanto quanto um bom tênis hohoho, sempre me perguntei porque a gente vira Maria Antonieta e perde a cabeça por um sapato  de salto alto Luís XV (pelo menos era sssim  que chamavam) . Alguém lembra os tais saltos Czarina?  Eu lembro e invejava.  
Sempre tive adoração por sapatos que mostrassem meus pés. Inocentemente, é claro.  e tenho muitas vivências (inocente, claro den ovo,  a respeito de sapatos. Número lindo, não é Regina ?;-))))
Pois  bem, até que agora, hora de não me sentir mais uma borralheira, por causa da asma, da gripe,  da gargantite e da virose, (CRUZESSS!)  resolvi – como é meu estilo, nas más horas pensar em coisas boassss.
E assim, decidi  interrogar, a gentil senhorita e o distinto cavalheiro por que o Ferragamo e agora, o Manolo mexem tanto com a nossa e a vossa cabeça;-)))). E importunar meus amigos mais queridos.
Vejam o resultado:
Bem… eu penso que uma  bonita bolsa, de grife importante, satisfaz o senso de estilo e alimenta a auto-imagem social, já os sapatos fazem tudo isso e ainda agem numa área muito mais sensível: a do erotismo. Belos sapatos aumentam o potencial de sedução, e não é preciso ser nenhum podólatra para entender por que o fetichismo em torno dos pés tem um capítulo especial na história do comportamento erótico.
Sabem  o filósofo amigo meu, mencionado láááá no outro post, lembram?  Pois é ele que pontifica:  “ao forçar para cima o arco do pé, um par de saltos altos transforma o corpo, obrigando a mulher a empinar seios e bumbum, além de harmonizar o perfil da perna  alinhando-a desde o alto da coxa até o tornozelo e ressaltando a  er…canela (canela???!!!! e se usa essa palavra .. canela, aplicada a uma mulher elegante…não sei não, o que vocês acham?)  ou seja a musculatura da coxa e da panturrilha”. 
Como resultado,  um andar ondulante, que será entendido pelos que gostam de dominar como uma oferta e pelos que gostam de ser dominados como uma ordem. 
Aí reside, justamente, o fascínio e o mistério dos high heels.
In my  so so humble opiniaum;-), impossível falar do sapato sem falar no outro  principal símbolo dos sacrifícios estéticos: o * espartilho*.  Estive vendo  sites especializados, vi peças de colecionadores, réplicas, anúncios de época e estudos sobre seus efeitos nas vértebras das mocinhas de então,  colocados lado a lado.  Talvez até  o insuspeito árbitro da *real* elegância feminina – o querido Amigo Réprobo, possa mostrar mais.  Seja como  for, de tudo o que vi e vejo, o  resultado é sempre  aflitivo e encantador, ao mesmo tempo.
Voltando aos sapatos, quanto mais alto o salto, maior a obsessão. Tão profundo é esse mistério que às vezes nem precisa  existir o sapato.
Basta a sugestão, como se pode ver  nas fotos. (Olhem o tango).
Tesouro muitas vezes enterrado no closet feminino. Disposto apenas ao olhar reservado e compartilhado entre eleitos.
Ah os sofrimentos estéticos!  … ah! as  artimanhas da sedução e os sacrifícios cometidos em busca de seduzir ou ser seduzido. Na  moda, nas artes plásticas, cinema, objetos e publicidade, um interessante e questionador esboço de comportamento feminino.  Mas seria só feminino?
Vocês é que sabem. Eu sou pequenininha e não entendo nada.
♣  ♣  ♣

Neste site – vi muitos e talvez melhores –  mas este, especialmente,  tem uma história, ou seja apresenta os corsets, (aaaah! sim, corsets, corselets, são espartilhos como todos sabem) e eles apresentam assim: desde os 1800 (os anos jacksonianos e vitorianos,) os antes das guerras, até os nossos dias.
Daqui se passam para muitos outros, mas dá para iniciar.
Corsets Trough Time

♣  ♣  ♣

Bem, have fun, enjoy , I hope.
Agora estou mergulhado no livro da escritora, poeta e jornalista  Ana VidalContos do Sul” e há muito não lia contos tão bem-feitos, tão bem construídos, imbricados em sólida literatura da qual é herdeira e já tão sua, e que me fazem lembrar Mario de Andrade, pelo humor à sorrelfa e a construção literária, onde a vida pulsa… Ai: “Não sirvas a quem já serviu…, não peças a quem já pediu”. Que delicia! . Flaubert dizia de Bouvard e Pécuchet que isso era realmente o Zeitgeist.

Fiquem bem.
Paratodos e para a Ana:
Diane Krall:  Temptation (I adore it)

Annie Lennox, a magnífica – Talk to me like lovers do .

♣  ♣  ♣

Per favore, não saiam daqui sem ir lá no árbitro da elegância dos pés femininos. Não, não é o escritor Alex Castro, “O” Libertino Radical, de livro novo,  que também entende profundamente do assunto.  Trata-se do nosso Amigo, o Réprobo,  especialista em parcialismos;-),  o nosso Réprobo das Afinidades Efectivas. Sumidade!
E prometo que este é o último post sobre este assunto tão ‘caro’, não é Saramar?. Aliás. acho que isso de sapatos é ruim pras nossas bolsas;-) (OK, foi mal)

AGORA ACHTUNG; Espartilhos (corsets, corselets) não são só instrumento de suplício, parece que há muit(o/a)s adeptos dessa bela peça do vestuário que o usam mais por prazer, mais por apimentada elegância, propriamente, se é que me faço entender;-)))
Vejam este site´- cliquem em português

MADAME SHER!

Por favor, em todas as fotos de slideshows e em alguns links (enlaces) passem o mouse, OK?

Volto depois pra responder tu-di-nho!, Viu,, Ju, querida altona:-)
Ah! se alguém tiver aquela foto da Scarlett O’Hara, no início de GWTW (…E o vento levou.)  com a Babá apertando e sufocando a coitada com um lindo espartilho, me manda por favor? Manda… ? Ah Obrigada,  que lindas e lindos vocês são.

+_+_+_+_+_+_+_

Ahá! vejam só, não percam o post da querida Marília sobre o descobrimento do…bem vão lá e vejam por vocês mesmos.  Quem diria, ó querido Réprobo:-) afinal tem origem … real, realíssima;_)

Essa menina é ótima e o blog dela é um dos meus favoritos:-)

Saltos, suplício, sedução (I)

Please =^.^.=

Eu acho que pés, ops… digo, *sapatos” têm uma significado especial e muito diferente para homens e para mulheres.

Dorothy2007 by Joana Vasconcelos, magistral artista portuguesa, nascida em Paris,  referida por Aliki, mon Amie de Génève;-) (Não tenho culpa de ser tão chic assim, aliás acho que estou doente de tanto ser chic LOL; :D) Merci, Aliki.

.

Aliás, permitam-me uma digressão : tenho um amigo que diz, tipo assim, filosófico que homens e mulheres não se entendem mesmo e period. Claro, explica ele: Havia, no início os Homens e as Hóminas, os Mulheros e as Mulheres .

Tanto a classe das Hominas quanto a dos Mulheros ~ficaram em risco de extinção, ninguém fez nada para salvá-los (hohoho), aí deu-se a melódia, extinguiram-se, e o final é isso que se vê: os Homens e as Mulheres se juntaram, e deu no que deu;-)

Acho que ‘se’ experimentaram, ‘se’ tentaram e até hoje vivem sem compreender direito quem são e o que pensam os companheiros.
Pois bem , eu adoro essa história , acho que está certíssima e seguimos pela vida felizes e incompreendidos para sempre.

No que diz respeito a sapatos eu sou luxur, ops…rigorosa e clássica. ;-)))) Ah certamente, sou apaixonada pelo Salvatore. E qual mulher de bom gosto não é? ;-)
Sabem aquela foto da Marilyn er.. refrescando-se na ventilação do metrô em Seven Year’s Itch?.
Iiiisssso mesmo, aquela do vestido branco;-) …pois é, a sandália maravilhosa que ela está wearing;-) é dele, do Shoes Dreammaker.

Mas também gosto de outros. E fiquei devendo a alguns amigos que não me visitam mais;-) uma história sobre sapatos e outros instrumentos de suplício, digo, de desejo, digo, de sedução. Oh!

 

Mas, hoje eu estou, believe it or not, sem poder escrever por causa de uma dor na garganta (sim, esta foi mal, mas confesse…I tried a nyce try;-) danada que está me deixando sem poder apreciar as boas coisas da vida.
No que a dor de garganta – estou aflita- passar ó nois aqui travêis, cês vão ver. Vou falar até de espartilho. Topam?
Beijos e saudades. (De la gamine, la mienne,  que já deve ter chegado  de Porquerolles e do Allan; ó , querido – preparei uma chanson de Aznavour, escandalosamente bela para você.

Estou tratando a gargantite assim, ó:
=-=-=
Hahahah, digo, cóf, cóf, cóf…Não deixem de olhar aqui: a origem do post original ;-)))
Pro meu Amigo Allan, que sabe todas as coisas maravilhosas e *IMPORTANTES* (que eu/nós adoraríamos saber) com respeito, agradecimento e admiração. E por que não dizer, um certo orgulho dessa virtual et virtuel amitié:

(Aznavour em dueto com Frank Sinatra, que anteontem completou 10 anos no andar de cima)