Non, je ne regrette rien/La vien en rose

Edith Piaf (Marion Cotillard) La Môme -2007

Review do NYT:
The god, the bad and the truly French

Non, je ne regrette rien (1960)
( Vaucaire/ Dumont)
Non ! Rien de rien
Non ! Je ne regrette rien
Ni le bien qu’on m’a fait
Ni le mal tout ça m’est bien égal !

Non ! Rien de rien
Non ! Je ne regrette rien
C’est payé, balayé, oublié
Je me fous du passé !

Avec mes souvenirs
J’ai allumé le feu
Mes chagrins, mes plaisirs
Je n’ai plus besoin d’eux !

Balayées les amours
Et tous leurs trémolos
Balayés pour toujours
Je repars à zéro

Non ! Rien de rien
Non ! Je ne regrette rien
Ni le bien, qu’on m’a fait
Ni le mal, tout ça m’est bien égal !

Non ! Rien de rien
Non ! Je ne regrette rien
Car ma vie, car mes joies
Aujourd’hui, ça commence avec toi !

La vie en rose Site em Inglês.
vienrose.jpg
Gerad Depardieu (a-do-ro!) et Marion Cotillard

La Vie en rose
(Gugliemi et Monnod)

Des yeux qui font baisser les miens
Un rire qui se perd sur sa bouche
Voilà le portrait sans retouche
De l’homme auquel j’appartiens

{Refrain:}
Quand il me prend dans ses bras,
Il me parle tout bas
Je vois la vie en rose,
Il me dit des mots d’amour
Des mots de tous les jours,
Et ça m’fait quelque chose
Il est entré dans mon cœur,
Une part de bonheur
Dont je connais la cause,
C’est lui pour moi,
Moi pour lui dans la vie
Il me l’a dit, l’a juré
Pour la vie
Et dès que je l’aperçois
Alors je sens en moi
Mon cœur qui bat

Des nuits d’amour à plus finir
Un grand bonheur qui prend sa place
Des ennuis, des chagrins s’effacent
Heureux, heureux à en mourir

{au Refrain}
{Nota: variante pour le dernier couplet:}

Des nuits d’amour à en mourir
Un grand bonheur qui prend sa place
Les ennuis, les chagrins s’effacent
Heureux, heureux pour mon plaisir

********
(Gros soupir) [alterado]

**********
FESTIVAL SUBROSA EDITH PIAF… Venez et profitez-en;-) (Hommage a Marcel Marceau)

MILORD

Paroles: Georges Moustaki. Musique: Marguerite Monnot 1959
© Editions Salabert

Atendendo a dezenas de dezenas de pedidos;-), aqui vai para a Ana Vidal do blog Porta de Vento *E* também para o Lord, simbolicamente, é claro.

Allez venez! Milord
Vous asseoir à ma table
Il fait si froid dehors
Ici, c’est confortable
Laissez-vous faire, Milord
Et prenez bien vos aises
Vos peines sur mon cœur
Et vos pieds sur une chaise
Je vous connais, Milord
Vous ne m’avez jamais vue
Je ne suis qu’une fille du port
Une ombre de la rue…

Pourtant, je vous ai frôlé
Quand vous passiez hier
Vous n’étiez pas peu fier
Dame! le ciel vous comblait
Votre foulard de soie
Flottant sur vos épaules
Vous aviez le beau rôle
On aurait dit le roi
Vous marchiez en vainqueur
Au bras d’une demoiselle
Mon Dieu! qu’elle était belle
J’en ai froid dans le cœur…

Allez venez! Milord
Vous asseoir à ma table
Il fait si froid dehors
Ici, c’est confortable
Laissez-vous faire, Milord
Et prenez bien vos aises
Vos peines sur mon cœur
Et vos pieds sur une chaise
Je vous connais, Milord
Vous ne m’avez jamais vue
Je ne suis qu’une fille du port
Une ombre de la rue…

Dire qu’il suffit parfois
Qu’il y ait un navire
Pour que tout se déchire
Quand le navire s’en va
Il emmenait avec lui
La douce aux yeux si tendres
Qui n’a pas su comprendre
Qu’elle brisait votre vie
L’amour, ça fait pleurer
Comme quoi l’existence
Ça vous donne toutes les chances
Pour les reprendre après…

Allez venez! Milord
Vous avez l’air d’un môme
Laissez-vous faire, Milord
Venez dans mon royaume
Je soigne les remords
Je chante la romance
Je chante les milords
Qui n’ont pas eu de chance
Regardez-moi, Milord
Vous ne m’avez jamais vue…
Mais vous pleurez, Milord
Ça, j’ l’aurais jamais cru.
+parlé:
Eh! bien voyons, Milord
Souriez-moi, Milord
Mieux que ça, un p’tit effort…
Voilà, c’est ça!
Allez riez! Milord
Allez chantez! Milord
Ta da da da…
Mais oui, dansez, Milord
Ta da da da…
Bravo! Milord…
Encore, Milord…
Ta da da da…

****

E por fim Sous le ciel de Paris, para a Luma

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

11 Responses to Non, je ne regrette rien/La vien en rose

  1. palpiteira says:

    Meguita, este post levou-me, com “je ne regrette rien”, imediatamente, ao pensamento que resisto tanto.
    Mas olha que coisa? Eu queria ler para distrair – agora dei para escolher o que pensar, sabe? :) e caí com as fuças nessas palavras que me levam, e assim será para sempre (por que há coisas que são para sempre e outras não?) à resistência. OMG! ;)
    Beijo, querida.

  2. Palpi, querida
    Falando sério, como poucas vezes eu falo aqui (afinal, ist o é só um blog e deve servir para diversão, principalmente, depois vem …o depois;-) …pois bem, eu lhe asseguro que compreendo você perfeitamente. E, não posso garantir mas acho fortemente que uma sensação e um pensamento iguais me levaram a fazer este post!
    Indeed!
    OMG! Cheers!, babe! ;-o)
    L&K
    Meguita

    Ah! BTW , se puder veja o filme. Que mulher admírável essa Piaf! Putzgrilo!

  3. Ana Vidal says:

    Querida, adorei o “gros soupir”. Só você, Meggy!!
    Só falta aqui a canção “Milord”, que eu também adoro.

    Um beijo
    ana

    =-=-=-=-
    Aniuska, por isso não, você pediu, você terá-)))
    Eu só não queria alimentar o adorável monstro que criamos, um certo ser maravilhoso que também atende por esse título nobiliárquico;-)))))))))))
    Vou tirar da minha CDteca Ou DA MINHA mp3teca PESSOAL ET VOILÀ:
    -))))
    Beijocas
    Meggy

  4. Luma says:

    Meguita, li somente agora o comentário que deixou no “Luz” – você me encanta!

    “Piaf” – passarinho. E quando perguntaram a ela, qual o conselho que daria as pessoas para viverem melhor, ela disse: “ame, ame, ame.”

    Piaf – um hino ao amor – desde já meu candidato a oscar de melhor filme estrangeiro e, de melhor atriz para Marion Cotiliard.

    Beijus,
    =-=-=-=-=-
    Ueba!!!!!!
    Luma, parece que só nós duas estamos *vivas*;-)))
    Olhe, tud que escrevi- e só assim escrevo é verdade no meu coração.
    Puxa, Luma adorei este seu comentário!
    Você sabia que fui estudar francês por causa de Piaf, tipo assim eu queria muit saber da vida dela, ela, seus amores, soube que o *BANDIDÃO* do Yves Montand a deixou, logo ela que fez tudo por ele, que ele era um tosco, anônimo e tudo o menos hohoho etc etceterrá.. Como eu tenho uma extrema atração por histórias trágicas;-))) comecei a ler sobre ela. Depois, já de volta, fiquei impressionada com uma peça que assisti no Rio, eu acho: a Bbi Ferreira cantando músicas da Piaf. U-ma coi-sa!
    Agora, eu não sabia, obrigada, desta passagem: Mas faz todo o sentido, pois ela quase no fim da vida se apaixonou por um moço INFINITAMENTE mais novo que ela, e la toda pose e prosa. O moço se chamava Theo Sarapo.
    E não é que ele foi fiel e esteve com ela até o fim?. E ela canta com ele, uma música, ao mesmo triste mas cheia de esperaça: À quoi ça sert l’amour.
    Então, vou colocar aqui uma música para vc: estou entre Hymne à L’amour e À quoi ça sert l’amour ou ainda Sous le ciel de Paris.
    Adorei esa torcida, eu acho que é fime para Oscar sim , senhora, tem toda a razão. Já está levando aqui no Brasil, mas li as críticas de jornais dos USA e os franceses . As criticas são óptimas.
    (como podeme ver: a INDECISÂO pode ser ou não a minha característica;-)))))
    beijos
    Meguita
    Sous le ciel de Pars o hino de todos estudantes que tinham namorado n aFrança;_)

  5. Lou says:

    Tanto amor, dentro destas músicas! C’est beau l’amour, non?… Depardieu aussi!…
    Um beijinho!

    =====
    Coucou, Loulou. mon chou;-)

    Ah! o Depardieu. Se ele soubesse o quanto e como já sonhei com ele, juro que ele não falaria mais comigo;-)))
    bises.
    M.

  6. Allan says:

    Piaf…
    Ah, Piaf!
    Sempre fui empolgado com o modo de cantar de Edith Piaf e Charles Aznavour, meus francese prediletos.
    Assim como os dois, Caterina Valente também é francesa:
    http://www.caterinavalente.com/home.html

    Beijocas

    =-=-=-=-=-=
    Uh la la!
    C’est vrai!?!
    Eu também amo o Aznavour, mas como é para você, vou fazer Piaf et Aznavour , les deux ensemble, à chanter *EXPRÈS* pour toi.
    Como sabe, servimos bem para servir sempre;-))))
    Des tas et des tas de grosses bises.
    Meguitar

  7. Magaly says:

    Hum! Bateu no goto! Edit Piaf sempre me fez vibrar. Na época da reisistência francesa, a sua voz se fazia ouvir tenaz e tentadoramente Era uma força em toda a extensão do termo – a força do amor que sempre a impeliu.

    Eu a ouvi na voz da também extrarordinária Bibi Ferreira, aqui, no Rio e fiquei semanas a cantarolar suas canções sem conseguuir parar.

    La Vie en Rose fazia parte de meu repertório de músicas estrangeiras e eu adorava cantá-la. Está vendo só, Meg? Eu não sou só do clássico, defendia a música popular francesa e a americana timidamente como meio-soprano, quase um fiapo de voz. de que hoje não existe mais nem sombra..

    Tenho que sair. André me chama. Talvez volte para comentar mais um pouquinho. E para ver o filme

    Beijos felizes por sua volta,
    =-=-=-=-=-
    Obrigada, querida.
    Você bem sabe. Ah! se sabe.
    Meu amor por você só faz crescer.
    Obrigada, querida.
    E se puder ir ver o filme, vá sim.
    Na peça da Bibi Fereira, hahah, adorei, quando vi o Yves Montand ser muito e bem ridicularizado!
    Ah! e ainda tem gente que acha que o silêncio é um (grande ou maior) castigo. Tolinhos. O pior castigo é o ” Ridendo castigat mores” ;-)
    beijo
    Sua Meggy

  8. Eduardo says:

    Além do seu ótimo(como sempre) texto, seus comentários agrgam mais sabor e informação. Masravilha! Só aprendendo.

    Bjs

    =-=-=-=-
    Querido Eduardo, Obrigada.
    Tô um pouquinho presa por aqui.
    Mas vc sabe que assim que puder passo por lá.
    Um beijo.
    Meguita

  9. Meg,
    Trago uma vergonha enorme comigo. Não sei uma palavrinha sequer de francês. Um dia, e preciso que a vida seja maior do que será, estudarei essa língua tão sonora e bonita. Quem sabe poderei terminar meus dias lendo Proust no original?
    Grande beijo

    =-=-=
    Lord querido:-)
    Tenho um pressentimento que vc não acabará seus dias.
    Ou que seus dias jamais acabarão.
    Tenho pensado bastante nisto;-)
    beijos
    Meguita
    P.S. Proust? Sthendal rules!

  10. Wilma says:

    Bem, deixe que me apresente: Meu nome é Wilma Pimentel de Souzam sou casada, mã e avó de 6 netos, não comecem a rir e a se perguntar, o que esta sennora quer?
    Bem, creio que na vida se aprende até o último suspiro e agora estou na Alliança Francesa, o que estou adorando.
    Sempre achei que através da música se tem uma memorização melhor, então peço que se possivel mandem p’ra mim letras das músicas francesas, principalmente as de Piaf, que eu amo de paixão.
    Abraços
    Wilma

    =-=-=-=-

    Vilma, só faltou nos dizer de que Estado é.
    Temmos pessoas de todo o mundo aqui.
    Querida, a casa é sua e podemos rir muito sim, mas não de voc~e. Riremos
    com você.

    Alors, ce blog sera une extensson une partie de chez toi. Ça va?
    Mille mercis.
    Bisous
    Meg.

    P.S Quelles airs vous preferrez?
    M.

  11. marcia moreira says:

    Acabei de descobrir este blog maravilhoso. Queria muito dizer a esta pessoa gracinha que também aos 53 anos comecei a estudar frances. Hoje 3 anos depois já estou no italiano. Nunca é tarde para começar nada na vida. Encontrei este blog procurando pela letra de ” Rien de rien ” depois de ver o filme 2 vezes. Na primeira chorava copiosamente pela vida desta mulher incrível e feliz por ver a emoção do meu marido ao ve-lo , ele um apaixonado por Paris. Obrigada por voces serem tão incríveis e gostaria de não perder o contato. Sou do Rio mas moro em Curitiba.

    =-=-=-=-=-=-=-=-=

    Salut Marcia
    Que bom, que bom que nos descobriu aqui;-)

    Adoro Curitiba, onde tenho vários amigos e gosto muito mesmo do Rio de Janeiro, onde vivi por 15 anos.
    veja como é a vida.
    Estou louca para ver o filme. Rien de rien, deve ser Je ne regrette rien, com certeza não é?

    Não há problema posso mandar para você e quantas mais você quiser.

    Também tenho paixão pelo italiano e tenho, como vê ali acima, amigos e colegas da Itália.

    Et bien, ma belle, sempre que quiser escreva e pode ler, ver os arquivos e comentar o que quiser.

    Venha contribuir para dividirmos que é a meljor maneira de multiplicar;-))

    Bisous, baci
    Meg

%d blogueiros gostam disto: