Che gelida manina – Luciano Pavarotti :o(((

pavarotti_f_036.jpg

Aqui, vejam tudo e leiam tudo:

12 de outubro de 1935 -6 de setembro 2007 -em Modena.

Putz, tudo bem que eu sempre digo isso, mas dessa vez, 71 anos, 71, não pode, não pode. Darn Dammit!, 71 isso lá é idade para qualquer, até … …:o(
OMG
Os grandes concertos de Pavarotti geraram polêmica no mundo da música clássica. Alguns criticavam a grandiosidade dos espetáculos, enquanto outros defendiam a popularização do estilo musical.
pavarotti_brown_the_best.jpg
dois gênios. Two men of the world
Pavarotti também foi criticado por cantar ao lado de músicos pop, como James Brown, Sting, Bono e Bryan Adams. Era “assim” – amigo mesmo – com o Bono e com este compôs Miss Sibéria

E eu o adorava também por isso. Que mania ridícula e arrogante, e idiota de pessoas que assistem ópera, recitais, que gostam de música erudita, se acharem melhores do que aqueles que não conhecem, e muitas vezes por desconhecimento dizem que não gostam.. Putz, deviam era baixar o nariz e ver se são capazes ou de compor uma obra prima, caso não sejam , pô, reduzam-se então à sua insignificância, limitem-se a ouvir, falar e se quiserem ser realmente superiores, espraiem esse conhecimento, plantem sementes de Beleza.
Tô muito upset. Darn!

E tô muito chateada porque parece que o Pavarotti saracoteou (até o morto leva bronca) tanto e não gravou nada com a minha idolatrada maior, a melhor, *da* best forever: Jessye Norman.

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

6 Responses to Che gelida manina – Luciano Pavarotti :o(((

  1. Matilda says:

    Pavarotti era do tipo ‘vinho, mulheres e música’, com macarrão incluso.
    Ele viveu e cantou com paixão.
    E também gosto muito dele cantando outros gêneros musicais, isso era parte do charme dele.
    Beijos ( te devo umas explicações, serão dadas, vida confusa no momento), :).

  2. Decididamente, vou me enfurnar no caixão criogênico até o fim desse ano, a bruxa tá solta…

    inté!

  3. Meg, querida,
    Para dizer o quanto gostava do Pavarotti, tenho que fazer um certo esforço, deixar a arrogância de lado. É uma pena que eu seja tão besta, precise relutar para declarar certos prazeres. É bom ouvir Pavarotti e estou triste com a perda dele. Sei que era um tipo popular, que trouxe a música lírica para o alcance dos mortais, tornando-a mais palatável. E daí, por que o Lord precisa implicar com isso? Esqueça, coisa de gente idiota. Está certo, o Pavarotti era cafona, colorido demais, apresentava-se com mais espalhafato do que o necessário. Não se pode ser alegre? Desisto. Gosto de algumas coisas “tackies”. Se ouço Bee Gees da maneira que ouço, por que não escutar tranqüilamente Nessun Dorma?
    Grande beijo

  4. Eduardo.P.L says:

    Quem não pode estar triste com a morte desse monstro do canto lírico. É uma sorte ter sido seu contemporâneo, pois passará para a história como não só um dos maiores cantores, como o grande responsável por ter POPULARIZADO a opera! Perda irreparavel, para usar o chavão!

    Beijos e bom feriado, Meguita!

  5. Ana Vidal says:

    Mas gravou com o Caetano, num dos concertos Pavarotti and Friends!
    Tive a sorte de ouvi-lo e vê-lo cantando ao vivo, a poucos metros. Um delírio.

    Beijos
    Ana

  6. Magaly says:

    Senti o passamento do cantor. Não era dos meus favoritos, mas deu o seu recado a seu modo, com bom humor, com respeito ao que que fazia, com vontade de tocar profundamente a emoção das platéias.
    Que esteja bem agora no outro plano com a graça de Deus.

%d blogueiros gostam disto: