Com todo o meu amor por você…

Não quero saber de mais nada. Aliás nem saberia dizer mais nada.

Nunca eu entendia o que realmente queriam dizer expressões como estas: “perdas irreparáveis , dores inconsoláveis”. Um dia eu, finalmente, soube: não há nada a dizer, pois quando é assim, só mesmo como no poema de Auden :

“Stop all the clocks, cut off the telephone,
Prevent the dog from barking with a juicy bone,
Silence the pianos and with muffled drum
Bring out the coffin, let the mourners come.”
…..

Todo o meu amor, meu carinho por você, que, talvez ninguém mais saiba, mas foi o ser mais digno, mais doce e maravilhoso comigo e me amparou na hora difícil. E foi a primeira, sempre com a palavra certa que dá o lugar ao silêncio. Quanta grandeza!

Queria fazer o mesmo, mas agora, que nada, nada se compara ao que sente , e eu sou tão pequena diante de você, só quero que saiba que estou com você.
Nada mais a dizer… é assim, é isso, nada…

Meu carinho, meu respeito…

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: