TOWANDA! Hoje é dia de cumprir promessas e mais…

vivienleigh2.jpg
Vivien Leigh, a Sacrlet O’ Hara, perfeita!
ovl.jpg
Rett Butler e Vivien em Gone with the wind akaGWTW, aliás E o vento levou”.

Queridos todos, meus queridos de sempre e mais os outros queridos mais recentes:
Olha só:
Agradeço, muito, mas muitíssimo, agradeço, do fundo do meu coração, por todos os prêmios com que fui distinguida pelos meus queridos Amigos. Agora, ponham uma coisa na cabeça: eu me sentiria arrasada, tristíssima, deixaria de comer, de namorar e de achar sentido na vida se vocês não se lembrassem de mim. Não, não é exagero, eu iriaa me sentir como quem não foi convidado para festa, e ficaria de olho comprido… numa *desinquietação* (termo de Guimaraes Rosa) de meter dó, e às vezes até susto.
Por isso, levem em conta, que às vezes eu tenho que ir pro conserto ou ficar *em manutenção*, pois apesar de eu ser uma ótima pessoa (e não por estar na miha própria presença hohoho), às vezes sinto umas tristezas e uns medos, que me paralisam e – feliz ou infelizmente, não sou só eu, essa coisa existe desde que o mundo é mundo, estão aí Aristóteles e Susan Sontag, que com om seu lindíssimo: ILNESS AS METAPHOR libertou muitas como eu.
Não preciso portanto me estender em desculpas, por ter demorado em mencionar aqui, pois alguns desses amigos que me presentearam, que tiveram a dádiva da lembrança para comigo, são pessoas que me conhecem mais ou menos bem.
Só quero dizer três coisas:

1- Muito obrigada. Tardo e muitas vezes falho, mas com vocês, never.
2- Quero dizer também que agradeço às pessoas que têm difundido essa idéia de prêmios na Internet e já que fui presenteada, eu acho que agora já atingira plenamente seus obejtivo . Dou you know what I mean?;-)
3- E, agora, falando sério, viu Elza, todos os meus blogs amados e preferidos que são os sempre citados aqui, e também todos os que estão aí nos meus preferidos.
No meu caso, você vai deixar né Elzinha_linda? Porque olha só, se eu deixar de citar um só pra ser blog cinco estrelas, vou ficar dodói de novo, cheia de culpa e coração pesado. Como posso escolher um e deixar outro de fora. Ah! eu u ia morrer.
Agora, para finalizar , quero dizer que não esqueci – embora já até tenha feito a tarefa que o Mario do Apoio Fraterno me pediu, sobre os livros que eu estava lendo na época. Agora estou lendo outros. E os livros que maracaram a minha vida, é complicado, pois…tán tán tán revelação, Lord, my Lord, os livros que marcaram minha vida, o primeiríssimo de todos não foi nenhum bombástico, assim do Herman Broch (esse veio depois) do Musil, ou do Thomas Pynchon, Nah! nanete! foi mesmo aquele sobre a Guerra da Secessão Americana, que o Lord não descobriu mas vou dizer logo, depois de quase um ano de suspense. Foi “Gone with the wind (GWTW pra os íntimos) e que foi traduzido para “… “E o vento levou” da escritora sulista Maragareth Mitchell.

Diga lá: isso é que é livro modificador :-) e formador (Bildung) de caráter para uma guria de 13 anos.. eu lia, lia e relia e acreditam que até hoje eu tenho um exemplar? Aprendi com ele que desconfiem semprem dessas pessoas “boazinhas”, exemplares blé , elas podem até ser boazinhas mesmo, mas o mundo vai pra frente é com pessoas do caráter de Rett Butler e principalmente com o caráter de Sacarlet O’Hara. Os Ashley Wilkes só pra conversar;-). E as melanie, bom há sempre uma Melanie dentro de nós, o que acham? que deve ser devidamente mandadapra dentro, mais dentro e não ficar irritando ninguém com sua supina *bondade*
Só depois, eu vim ver no ciema e adorei , aliás nunca vi GWTW/E o vento levou” no cinema, eeeei, olha lá, não é do meu tempo, certo? Eu vi na televisão e no dia em pasou, com muitas hosanas loas e babados… eu decretei feriado na Universidade, para que os meus alunos pudessem assistir *também* (afinal, eles tinham direito) o livro que mudou minha vida… Desconfio de bonzinhos e fiquei para sempre liberta dos maniqueísmos.
By the way: Podem me perguntar o que quiserem do livro e do filme, desde diretor, cast&crew, qum morreu , quem ainda tá vicvo e principlamente como d=foi a duz=reza e a parada da escolha pda atriz para viver Scarlet (até a sublime Bete Davis, minha amada por sobre todas as coisas, nah…perdeu). Mas Vievein Leigh, vamos e voltemos é dez.
Valeu?
Então , obrigadíssimo queridos:
EDUARDO LUNARDELLI
LORD BROKEN-POTTERY
JAMES do ótimo blog REFLEXÕES (*)
e
ANTONIO DO BLOG 7 RAZÕES
Vocês são chic alors, são maravilhosos, pessoas de um bom gosto, senso no sentido cartesiano, e são os maiores!!!!;-)) pois só sendo assim para me escolherem hohohoho;-)). Bem, a minha única ressalva vai para o queridíssimo queridíssimo James, que me abandonou e depois que ele me abandonou, a minha vida desandou, o canário moreu, a roseira secou e o papagaio emudeceu… Tá bom , James, não me faça fechar a vidraça…;-), sei que caí em desgraça com você…;-o(((. Mas não pense que eu não vou lutar;-)…Não sou de perder meus queridos, facilmente assim, não! Sou uma verdadeira Scarlet O’ Hara não-irlandesa.

divisor

E aqui duas dicas para o fim de semana : rever ou ter qualquer aproximação com o maravilhoso, estranho iuhu! e superfantástico escritor Campos de Carvalho

Teatro
O Púcaro Búlgaro
A peça dirigida por Aderbal Freire-Filho volta ao circuito, agora na Casa de Cultura Laura Alvim. Em cena, Ana Barroso, Augusto Madeira, Candido Damm, Gillray Coutinho e Isio Ghelman desdobram-se em cinqüenta papéis e reproduzem na íntegra o texto do livro homônimo de Campos de Carvalho (1916-1998). Com esse espetáculo, o diretor encerra sua trilogia de romances-em-cena, que inclui A Mulher Carioca aos 22 Anos e O que Diz Molero. O elenco dá um show ao acertar o tempo de comédia e enfrentar com coragem o intrincado texto sobre uma expedição à Bulgária dedicada a comprovar se aquele país existe.
O PÚCARO BÚLGARO, de Campos de Carvalho (110min). 14 anos. Estreou em 1º/5/2006. Casa de Cultura Laura Alvim (265 lugares). Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, 2247-6946. Quinta a sábado, 21h. Domingo, 20h. R$ 30,00. Bilheteria: 17h/21h (qui. a dom.). Até 23 de setembro.

E, claro como não podia deixar de ser, o meu, o seu, o preferido de 11 entre dez estrelas absolutas:
Simpsons at all;) aqui o filme: Simpsons , the movie
simpsons_parody_hopper.jpg
original:
hopper_original1.jpg
Do original The Nightwalks (1942) de Edward Hopper (1882-1967),

Hahahaha: o mais… o melhor título para chamada pro filme dos SIMPSONS foi da Folha S. Paulo: FEBRE AMARELA hihihi
Ufa! Alguém duvida de que a-mo vocês???!!!

Putzgrilo!!!
Um obrigada especial para o blog Três Formas… “puro brilho de absolutas estrelas” também citação infiel de Joãozito (Guimaraes Rosa.)
Tenham um excelente fim de semana.
P.S E as homenagens ao Rei, Elvis, the Pelvis, como me ensinou o Claudio TecLaudioSon – continuam bombando.
Olhem só, neste link da BiBiCi:-))

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

5 Responses to TOWANDA! Hoje é dia de cumprir promessas e mais…

  1. Magaly says:

    Oi, Meg, as homenagens de que vc foi alvo aconteceram por puro mérito seu. Os conscientes blogueiros que se manifestaram sabem o que fazem, em que terreno pisam e têm toda a minha simpatia, ou melhor, a nossa simpatia, se posso falar em nome dos colegas.

    As dicas para o fim de semana estão inspiradas. A peça de teatro passa em Ipanema, não tão distante daqui. Vou pensar no caso. Os Simpsons são uma simpatia.

    Decididamente, você gosta muito da gente!

    Abraços e beijos.

  2. Meg,
    Então era E o Vento Levou? Assisti ao filme várias vezes, nunca li o livro. Não vou perguntar se o livro é melhor que o filme. Normalmente é. Para você tenho certeza que foi e é o que interessa.
    Ainda não parei para analisar a personalidade de Scarlet. Deveria. Gosto de mulheres fortes. O que me pergunto é se tanto caráter, obstinação, fazem bem para a saúde. Não fazem, não é mesmo.
    Tenho, sempre tenho, uma história para contar sobre Clark Gable. Cresci ouvindo minha mãe falar sobre ele. Achava lindo, um dos homens mais bonitos que ela já vira. Fugia muito, a figura que vi no filme de que falamos, aos padrões anos sessenta a que eu estava acostumado. Aquele bigodinho me parecia ridículo demais. Encasquetei que ele parecia com o Jackson do Pandeiro. Divertia as pessoas da minha família afirmando, peremptoriamente, que Clark Gable era o gêmeo americano do Jackson do Pandeiro. É claro que tudo era nonsense, eles não são assim tão parecidos. Ou são?
    Beijo grande


  3. Hahahahahahaah!!!!
    Não, eu mereço! mereço sim!
    Tanto quanto a Alena merece o chocolate dela, eu merço rir, rir, rir rolar de rir
    Hahahah
    O Clark Gable irmão gêmeo do Jackson do Pandeiro…hahah, estou me sacudindo em altas gargalhadas dái que não posso digitar direito, mesmo.
    (Se já não acerto nem sequer quando estou quieta.)

    Vai ver que foi por isso que ele gravou chiclete com banana, música que fala em TIO SAM…que deve ser só pra disfarçar
    Hahahahahahah

    Olha só, milord: diga à sua mamma, que eu concordava com ela, concordava sim quando via foto do Rett Butler e depois que soube que a Marilyn Monroe achava que o Clark era pai dela;-)

    Mas depois rendi-me ao homem mais lindo da face da tera, O Gary Cooper…ueba!!!!!! quer dizer, o mais lindo *DEPOIS* do grande amor da minha vida que é o Clint Eastwood, seguindo do Jim Carey, seguido do benício del Toro e seguido agra de um que espreatndo atenção: que é o GEORGE CLONEY hohoho, mas todos sabem mesmo que o dono do meu coração é o fabuloso CLINT…

    =-=-
    Bom, agora que já falamos das caras – ALIÁS NINGUÉM TEM CULPA DA CARA COM QUE NASDE, não é? vamos ao caráter:

    E concordo plenamente com vc , aquela Olivia de Havulland era muito boazinha , muito cheia de..caráter… Dava até uma depressão de tanto caráter.
    A Scarlet não, era mmacunaínimica: não tinha nenhum caráter, mas foi quem salvou todo mundo da fome. Se fose ficar no caráter acbava não fazndo nada.
    O Rett Butler por seu turno e por não ter nenhum caráter: SABIA que aquela era um guerra perdida!
    E foram esses *sem caráter* que salvarm Tara e o filho da Melanie e romperam cercos, como o Rett que se uniu aos Carpetbaggers.
    Muito caráter faz mal pra saúde!.;o)))

  4. Ah! Lord
    Uma coisa importantíssima.
    Pela primeira na vida…e isso vale para quase todo mundo que assitiu o filme -e também leu o livro (poucos, na verdade), foi a primeira vez que tanto filme quanto livro são igualmente magistrais.
    Porém, com uma ressalva: é como se fosem duas coisas distintas
    ou seja uma não lembra a oiutra. São perfeitas em si mesmas.
    Explicado ainda melhor. Lê-se o livro e não se pensa: ah isso daria um filme que coisa, será que vão fazer um filme?
    Exatamente porque há coisas no livro, uma psicologia da complexa pesonalidade de Scarlet, uma mulher que bebe escondido, que sofre uma curra, que desafia os limites impostos pela guerra. E que tem dentro de si tudo o que as mulheres , as outras odeiam por não terem corage de ser.
    E isso mostra a grande escritora que é Margareth Mitchel

    =-=-=-
    Já o filme é um primor, é perfeitamente compreensível e muito, muito bem-sucedido, como pode imaginar pois assitiu o filme, até porque consegue ser um filme de guerra, sem entretanto parecer. É mais a luta e a obstinação de uma mulher em relação a seus dois amores: 1- como irlandesa ela acha que “Terra é a única coisa que tem importãncia”
    2-e o amor (equivocado, que sua timosia -ok obstinação) por alguém que é tão fraco, muito diferentemente dela.
    desculpe os erros de digitação.
    beijos
    meguita

  5. Eduardo says:

    Meg, querida,

    muitíssimo obrigado por TUDO. Você é o mássimo!

%d blogueiros gostam disto: