Sabe do que mais? Eu dava, se eu pudesse, dava.

Puxa, se até este aqui gosta, como é que eu não vou gostar, se gosto tanto de rock e de J.D?
pirates.jpg
Editoras oferecem mais de US$ 7 mi por memórias de Keith Richards

keith_richards_esta.jpg

NOVA YORK (Reuters) – A disputa entre várias editoras pelos direitos de publicação da autobiografia do roqueiro Keith Richards elevou o adiantamento a ser pago ao co-fundador dos Rolling Stones para US$ 7 milhões.
O jornal New York Post afirmou na edição desta quinta-feira que os lances acabaram se concentrando entre duas editoras: a HarperCollins, unidade da News Corporation, e a Little Brown, uma divisão da Hachette Filipacchi.


Como há um impasse entre as duas em relação ao preço, disse o Post, citando uma fonte não identificada, a escolha ficará por conta do editor e da campanha de marketing planejada para o livro
. \[Então, já estou contribuindo]/


De acordo com o jornal, a única meta de Keith Richards é superar o adiantamento de quase US$ 5 milhões obtido por Eric Clapton para sua própria autobiografia, prevista para ser lançada em outubro. [Tsc tsc…magina, intriga da oposição, fala sério: eu adoro o Eric Clapton, mas se fosse pra ler uma autobiografia de um ou de outro, qual vocês prefeririam? também acho que é falso, isso é onda pra queimar o filme do Richards;-))). Gente o Keith, é um dos melhores do mundo, ele faz improvisos que chegam a ser tão bons quanto os de Chuck Berry, e isso não é pouca coisa, não!(tem que respeitar, certo?) assim disseram os melhores críticos, que realmente entendem e eu estou passando conforme ouvi]
Retirado daqui
E quer saber? Quem toca como esse homem toca, pode tudo!!! Ay caramba! Ai, se eu pudesse e se o meu dinheiro desse:-))
—–
Esta é minha homenagem super/hiper/ultra/atrasada em comemoração ao dia do ROCK. Muito embora, todo dia seja dia de Rock!
E Viva Van Halen!
E viva Jimmi Hendrix!

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

9 Responses to Sabe do que mais? Eu dava, se eu pudesse, dava.

  1. Meguitar player,

    Você não quis dizer: “E reviva Jimmi Hendrix!”?

    Mas no caso do Keith é bom os caras se apressarem, porque do jeito que o junkie queimou neurônios, suas memórias estão se esvaindo dia-a-dia mundial do rock.

    \oo/

    =-=-=-
    Hahahahaha!!!!!!

    *Meguitar*…. essa foi a superação da superação!
    Desculpa, gente! mas o Claudio [TeClaudio] conseguiu ir além do além, tipo assim beyond, al di la….
    Esse cara é um *jongleur des mots*

    Todas as pessoas que conheço já fizeram wordplays, jeux de mots ou mesmo trocadilhos (pun intended and/or unintended).., com meu nickname, que estou cansada de dizer *NÃO* é a junção das minhas iniciais:-)
    Mas , Meguitar, rrrrrealmente, foi demais

    Olha só:
    Megg
    Meggs
    Megui o teu olhar, e o teu carinho;-)
    Megbear (esse eu adorei)
    Mas
    *Meguitar”!… Unbelievable!
    Posso usar?
    =-=-=-=-

    Mas, fala sério, filhado,

    tá certo que já matei alguns vivos, poderia ressuscitar alguns mortos hohoho

    Mas vc acha que Jimmi Hendrix morreu?
    Morreu pra vc rockeiro ingrato:-)))
    Para mim, ele tá vivo e muito vivo!
    Linhás é o melhor “esquerdista” da face da Terra:-)
    Beijos
    The Megmother,

  2. Lucas says:

    Hi, Meg
    “queimar” o filme do Keith?
    Foi brincadeira, não? fala sério
    heheheh
    o Claudio está certo,
    Cara, o cara nem sabe mais o que é neuronio e se souber *queima*

    Valeu!
    =-=-=-=
    Duh!
    tu toca como ele toca?
    ;-)))
    beijos

  3. Sandra says:

    Puxa, Meguita…. Se alguém oferecesse uns R$ 50.000,00 pela minha eu estaria feliz da vida. Oôôô, vidinha besta!!!

    Beijos

    =-=-=-=-=-=
    Sandruska!!!!!!
    Puxa, minha querida, tenho estado tão superocupada que não tenho dado as caras, estava e estou com saudades.
    Putzgrilo, muito, mas muito obrigada. Adorei essa sua visita!
    Venha cá…eu tô achando que vc tá escondendo o jogo:-)))))
    Tenho visto umas fotos que só eklas já valiam uns 200.000 hahahahaha!
    Xa de ser modesta, prenda minha
    beijos e saudades, mi hermosa.
    Meguita

  4. Eduardo.P.L says:

    Meguita do coração, NADA abalará nossos corações amigos!
    Destes e outros assuntos não posso dar palpite! Tenho que me ater àas minhas parcas competências!

    Beijos, mas mesmo sem colocar as digitais, tenho passado DIÁRIAMENTE , com luvas, por este lindo blog.

    Beijos.
    =-=-=-=-=-=
    Ah!
    coloque sempre as digitais, para economizar meus nervos e lágrimas, sério.
    Fico triste se não tenho ou não sei de um Amigo com quem conto;-)

    Mandei-lhe um foto do peixe fosforecente. Ou flurescente. Ou florescente:-)
    E há outras.
    Sim, como digo aí, acima: ausência não significa menos afeto.
    Mas eu não estava indo mesmo. Tipo assim, de não saber o que está rolando, mesmo.
    Pois sei que se eu vir um comentário num blog amigo, vou parar para comentar.
    É é nessa parada que reside o perigo.
    Como iria regatear um comentário? Ficou doidinha e quero logo palpitar
    hohoh
    Beijos, querido Amigo
    Meguita

  5. Meg, querida,
    Falo por mim. Passei boa parte de minha juventude bebendo, o que prejudicou um pouco minhas recordações. Você acredita que depois de beber eu esquecia o que tinha acontecido? Acredito que as memórias tanto do Eric quanto do Keith seriam muito parecidas. Besteira pagar mais por uma ou outra. Garanto que terão drogas, sexo e rock and roll. Duvido que os dois tenham condições de lembrar o que acontecia no environment que freqüentavam. Talvez alguma coisa das clínicas de reabilitação. Quanto ao som que fazem tenho que ser parcial. Entre os dois ficaria com os dois. Muito difícil dizer quem é o melhor.
    Beijão

    =-=-=-=-
    Ih Lord, esse seu comentário termina com um enigma:-)))
    Eles lembram, sim, a memória é mais persistente do que aquilo que a compôe e a constitui, acho.
    E parcial bom, ou parcial mau hahaha, ou, seja *muito difícil dizer quem é o melhor*. Por que são bons bons ou só *average* , ou são ótimos??
    Eu gosto muito do Eric Clapton, mas gosto, sabe, Lord, adoro pessoas como o Keith que é um *SOBREVIVENTE*, o que por exemplo Kurt Cobain, Hendrix, Janis Joplin., Elis Regina não foram.

    Soubesse eu escrever e escreveria sobre esse aspecto nitzschianao de resitir ao aniquilamento, e sair fortalecido. AÍ eu me pergunto: sorte? balela dizer que somos todos iguais? que as oportunidades, ou mesmo as más escolhas não decidem a nossa vida? O que é frustrante, pois todos dizem que se fizer escolhas erradas vc estará cortejando a destruição.
    Mas, Keith Richards foi além do além. Não coloco Clapton nessa categoria pessoal, ou seja Sid Vicious?, sim, aquele cara do Ramones, aliás vários caras dos Ramones não lhes foi dado a sorte ou até mesmo o *PRÊMIO*:o destino de sobreviver.
    Creio que na próxima semana este será o tema da minha tal de conversa:-) A primeira foi sobre a Victoria Beckam, ou os ícones da celebridade que fazem esquecer os prob,lemas do mundo.
    Quem sabe poderia escrever sobre destruição, a autodestruição. Fiquei consternada com essa moça Lindsay Lohan. que fez agora um filme com Felicty Huffman e a sensacional JANE FONDA. Acabou de sair da clinica de rabilitação, e uma semana atrás foi presa. Com cocaina.:-o((((
    Vamos a veire, vamos a veire:-)
    Beijão
    Meguita

  6. rose prado says:

    Eu gosto de rock. Gosto assim, o corpo gosta. Mas fico confusa quando me ponho a pensar: antes do rock o Brasil era diferente. Diferente como? Ah! Tomo a mim como base, eu era mais séria, compenetrada nos meus propósitos. Tá, que éramos mais ingênuos, mas lembra do Rick Wakeman? Aquilo era infantil. Rock é coisa de criança, mas eu gosto. E desgosto.
    Não daria esse dinheiro não. O rock não me abriu porta alguma, só a da liberdade. Que liberdade? Pra fugir de casa aos 24 anos, numa fase totalmente ‘tosca’. Só levei.
    O rock aliena. Não é apenas rock and roll. Aliena , acultura, amassa a massa.
    Bom, fico aqui . Quando tiver tempo me chama pra amiga do Orkut. Eu fiz uma besteira e você saiu, depois chamei chamei e não respondeu. Saí também. Me manquei. Essa atitude de se mancar é meio não rock.
    Eu não gosto de rock. Mas meu corpo dança quando os ouvidos escuram rock.

    Ps vale dizer que sou confusa, melhorando a frase, barroca.

    Beijos

    =-=-=
    Rose querida, Hallellujah!
    querida, que bom que veio comentar.
    Olhe eu acho que gostar de rock, gostar de música rock, e ser roqueira são coisas distintas.
    Por exemplo (é gostoso conversar com você, porque é rápida, o mais ágil gatilho verbal do Oeste, Leste, Norte e Sul ;-)), pois bem eu gosto de rock com os ouvidos. Interrompo tudo o que estiver fazendo, ou pelo menos paro! se oucço um rock. PARA OUVIR MELHOR!!! Nunca tinha reparado se com o corpo, talvez porque ache que rock é uma espécie de aquisição de saber (ei, ei, volte aqui e não se assuste com a aparente bizarrice desta afirmação)
    Mas eu vejo asim.
    E não acho que aleien. não . Pelo menos não mais que futebol, que múcisa erudita (o que é não-alienante , pelo seu raciocínio, que faz fiferir o rock de muisca erudita)
    Eu não sou melhor por gostar das Gymnopedies por exemplo do Erik Satie e gostar dos RAMMSTEIN. Talves até esteja mais antenada com o que há em torno de mim, se conhcer ste último, que é, suponh, perecível, e Beethoven e Mozart não são.

    ===
    Tá vendo adorei esse exemplo do Rick Wakeman.. e quem se lembra?
    Bom, mas já viu como nossa conversa é sempre conversa comprida:-)))
    Muitos beijos, minha amiga
    E espero que mande o que pedi, por email, mas só se vc quiser OK
    Beijos
    Megalah!

  7. thata says:

    hauahauha
    to rindo sozinha aqui: eu li título do post, vi a foto do Jack Sparrow e pensei “ta saidinha a Meg, hein? ah, quer saber…eu também dava!” hauahuahauh
    depois que fui ver qual era o assunto em questão.
    estou te escrevendo um e-mail, babe.
    beijocas

    =-=-=-=-=
    Mas eu sou saidinha, Lil’ Tha, mas no recesso do …er… enfim, vc entende.:-)
    E acho que sempre que se pudewr e quiser, deve-se dar.
    Afinal como disse o Poeta: “mulher que nega, nega aquilo que não é para negar”
    Hahahahahah”

    Aproveito para escrever aqui, o final do comment para a Rose: Sou barroca, também:p Com muito orgulho.
    beijões
    M.

  8. Meguita,
    Volto ao assunto. Poderia, realmente, ter dito tanto imparcial, como parcial. Os dois são ótimos guitarristas. O Eric Clapton, por estar melhor conservado, não mostra tudo o que passou. Esteve condenado várias vezes, desenganado por consumo de drogas. Também é um sobrevivente. Perdeu um filho pequeno que despencou de uma janela de um apartamento, em situação mal explicada: Tears In Heaven. Entre os dois, fico com os dois.
    Beijo

    ====
    Waouh!
    Holy smokes!
    Adoro essas informações
    Pensei realmente que o Claptom fosse barra mais leve.Putzagrilo!
    Puxa, Lord, obigadíssima por esta informação.
    Amanhão coloco um Clapton, homenageando o Robert Johnson, o jazzman, ou mesmo a balada mais linda do mundo, de george Harrison, ao VI-VO!!
    Beijo
    P.S: Mas que bom, que bom que voltou ao assunto.
    Aliás sempe que couber, convier é otimo voltar-se ao assunto.

    Meguita

  9. Magaly says:

    Vou lhe dizer: eu implicava com o rock, aquela batida do rock me cansava, sempre lá martelando meu ouvido. Um dia, meu filho me deu um CD do Focus, aquele grupo holandês. sabe, não é? Foi o bastante para eu me apaixonar. Há alguns meses, tive a oportunidade de gravar em casa um DVD do Focus cobrindo toda a trajetória da banda. Maravilhoso, claro que foi meu filho que me trouxe o DVD original., emprestado por um colega músico .Se vc quiser, faço uma cópia pra vc. Aqueles rapazes, com formação em música erudita, botaram pra quebrar no rock. Coisa de loko!
    Quanto a preferir Richard a Clapton, eu já ia intervir. Sempre fui Clapton. E a interferência vinha por conta do seu ponto de vista de sobrevivente, que é o que Clapton é. Claro que não sei sobre o Richard missa metade do pouco que já li sobre Clapton. É quando vejo o segundo comentário do Lord Broken que contém as particularidades que eu conhecia do roqueiro inglês. Não preciso repeti-las.
    Beijocas em ritmo de rock.

%d blogueiros gostam disto: