Cesse tudo quanto a (nem tão antiga) Musa canta…

Pessoas queridas, como sabem estou numa roda-viva (é assim que se escreve?) mas como sempre, meu amado cavalheiro, sem rosas mas com outras coisas na mão, oh yeah!, o Nelson queridíssimo, me enviou um lembrete: Coltrane faz anniversary: 40 anos de morte. O’ my gosh!

Chupei então descaradamente do blog do jornalista Ricardo Noblat – oh my, também conhecido como “deu no blog do Noblat” e coloquei aqui.

Mais tarde, veremos, eu concordo com você , Nelson, meu amor, sobre o Miles e tudo o mais. P.S. Eu te amo. Tanto.
****Ah, e vejam só o que minha amada e linda Ana Karenina escreveu sobre Belém e sobre mim.

Não é por estar na minha presença, mas… Lulu, tiamo!.

–Gente, mas … pra que serve um guará? Pra cortar barato das garças, é?;-)
O Marco VP disse que entende de tudo que é ave pernalta, responde, Marco , volto já pra colocar seu link;-))
(inside joke;-)))

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

3 Responses to Cesse tudo quanto a (nem tão antiga) Musa canta…

  1. Meg,
    Estive lá no sítio da Lulu (adoro falar sítio) e fiquei encantado com as palavras que ela lhe dedica. Comprou-me.
    Beijos
    =-=-=-=
    Ah! Lord, já eu gosto de falar sítio pra sítio mesmo.
    Sabe por que? Porque aqui na minha terra, sítio é um recanto bucólico, maravilhoso, [diferente de algo tecnológico;-)]
    que evoca realmente uma cena pastoril.
    E também o pessoal do interior do Estado (não se esqueça que vêm muitos , pois temos o Círio de Nazaré, eles dizem:
    ih, cumo antão? mas lá no meu sítio é diferentte! Eu vim do sítio, vou pro sítio etc.

    Aí, eu penso em sítio como “coisa nossa*, imensa , onde todo mundo é meio dono hahah.
    Eu não gosto nem de saite como o Millôr tentou e acho que não pegou , hohoho: primeira coisa que ele lança e não pega;-)
    ====
    Bão, depois de dizer isso, queimei o meu filme?
    Não, né?
    Já esse seu *Comprou-me” é delicoso! Supah Dupah!
    Tô prosa que só vendo, digo, comprei o milord mais querido da face da terra.
    Beijos

    Meguita

  2. Magaly says:

    Eu também, Meg. Com que graça e carinho ela falou de você. E como é gostoso o cantinho da Lulu..
    Beijos para as duas.

    =-=-=-=-
    Ah Maga, você não, eu já sou sua
    Alem de ser sua Amiga mais querida, e não vem que não tem, que não tem pra ninguém, hahahah
    ;-)
    É ou não é?
    Morrendo de rir
    Sua
    Meggy

  3. VP says:

    Um guará sozinho pode não ser muita coisa… mas uma revoada deles pode ser um belo espetáculo…:-)

    E a cor deles é magnífica.

    Beijo…:-)

    =-=-=-=
    Pronto, Marcos: agora você disse tudo, pois vc precisa ver a distância que eles estavam
    e *REVOARAM*, fizeram a tal da revoada, e … se eu não me engano – acho que eles gritam também,
    mas não estou muito certa disso.
    O fato é que , como vc tá vendo só se fala nos guarás, as garças branquelas, cadê?
    Hahahaha
    Você tem toda a razão: a cor é belíssia.
    beijos

    E olhe, me diga, me diga, porque todo esse seu saber ornitológico?
    São musicais tabém, é?
    ;-)
    Meguita

%d blogueiros gostam disto: