O LIVRO e os SANTOS (guerreiros)

19062

Para os SANTOS:
“Ah! se ao comprar livros , pudéssemos comprar também o tempo para lê-los, mas, no mais das vezes, se confunde a compra de livros com a apropriação de seu conteúdo.[…] Qualquer e todo livro minimamente importante deveria ser lido de imediato duas vezes, não só porque na segunda vez compreendemos melhor as coisas em seu conjunto e só entendemos bem o começo quando conhecemos o fim; mas também porque, para todos os efeitos, na segunda vez abordamos cada passagem com um ânimo e estado de espírito diferentes do que tínhamos na primeira, o que resulta em uma impressão diferente e é como se olhássemos um objeto sob uma outra luz. […]”

Schopenhauer, Arthur, In “Über Lesen und Bücher“, em edição bilingüe, Paraula, 1994
======

Uccello-GeorgeDragon
Para o LIVRO:

JORGE DA CAPADÓCIA

Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge
para que meus inimigos tendo pés, não me alcancem;
tendo mãos, não me peguem;
tendo olhos não me vejam
e nem em pensamentos eles possam me fazer mal.

Armas de fogo o meu corpo não alcançarão,
facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar,
cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar.

Jesus Cristo me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça,
Virgem de Nazaré me cubra com o seu manto sagrado e divino,
protegendo-me em todas as minhas dores e aflições,
e Deus com sua Divina Misericórdia e grande poder
seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meus inimigos.

Glorioso São Jorge, em nome de Deus,
estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas,
defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza,
e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós.
Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo.
Amém

Obrigada, Telinha

======

Mas não é só isso:

Hoje é o dia de William Shakespeare (podem clicar)
Ou aqui: William Shakespeare

E também do demise de Miguel de Cervantes de Saavedra, o Caballero… , El Manco de Lepanto, etc… que têm como epitáfio esta pérola:
For if he like a madman lived,
At least he like wise old died.

BTW, é por causa desses dois que se resolveu que hoje seria o Dia Mundial do Livro:-)
Ufa! que dia, hein?

(Jorge da Capadócia c/ Jorge Ben Jor

Sobre sub rosa
The most of all things and persons in the entire world drives me *flabbergasted". That includes me.

13 Responses to O LIVRO e os SANTOS (guerreiros)

  1. Meg, então hoje é o Dia Mundial do Livro? E vc não me contava nada é danadinha?
    Bom, agora que vc já postou aqui,perdeu a graça e eu não vou colocar lá no perplexo porque senão fica parecendo que eu não pesquiso e fico só dando control+C e control+v.
    A oração é linda, é muito bom ter um santo de devoção. O meu é Santo Expedito e ele não faia. É porreta!
    Querida, como eu gostaria de ter aprendido inglês. Assim eu entendia tudinho o que vc coloca aqui e poderia ler Sir.Willian em língua original.
    Deixando de lamúrias,
    Fique bem.
    Um beijo grande

  2. Ah! lembrei: olha aí o link do site para literatura de língua hispânica:
    http://www.clubcultura.com/suscriptores/index.php
    Bom mesmo!
    Outro beijo

  3. Hahaha,
    Valter, eu cheguei nesse minuto, e encontrei um email que me dizia, “Como é não vai postar nada no Dia do Livro, e também um “reclame”, quer dizer uma editora me mandou aqueles emails de propaganda, me dizendo que eu tinha desconto se comprasse hoje, (a editora é européia, que as daqui, imagine se vão fazer isso)… Bão, então soubemos agora , por isso corra e vá lá fazer o seu post, senão fica mais desmoralizado se não fizer.
    Os meus santos são todos, eu – às vezes – olho o mundo e não acredito em Deus e acho que ninguém acreditaria, mas nos santos sim, percebe?
    Então Santo Expedito é fogo!;-) eu sei, tenho promessa, me aguarde pro ano que vem, e Santa Rita.
    Agora São Jorge. o cara é bom!;-) dá pra colocar uma música etc etc…

    Agoora, Valter querido, não reclame de eu colocar umas coisinhas em outro idioma, é que traduzo muito mal, e mesmo para quem traduz bem, já é arriscado.
    Essa tradução do epitáfio, relamente eu devia ter colocado em espanhol, mas não encontrei e já estou saindo de casa.
    É grosseiramente e como já disse sendo má tradutora, é aproximadamente assim o epitáfio do Cervantes-Dom Quijote):
    Àquele que se viveu como um idiota,
    ao menos foi sábio na morte.

    ====
    Mas, olhe eu escrevo em inglês, porque é mais honesto da minha parte.
    Tenho horror a blog que dá notícia errada, principalmente se o blogueiro é “acreditado”, se eu escrevesse em português, corria esse risco de informar mal. poderia ser em espanhol, mas como só encontrei em inglês…
    Pense nisso:-)
    Um beijão
    P.S Obrigada pelo link. Valeu!

  4. Ery says:

    Bom lembrança Meg! Levou-me a escrever sobre o que mais me proeocupa: a política editorial no Brasil, essa certa “degeneração dos costumes” quanto ao que cabe a cada um na linha de produção de um bem e a alienação da juventude. Belo post. Beijão.

    Muito obrigada, Ery!
    Seus posts sempre são mais que bons. São ótimos.
    Abraços
    Meg

  5. Matilda says:

    Dia Mundial do Livro e do Direito do Autor, Dia de William Shakespeare , Dia de São Jorge, quanta importância nesse dia…
    E que nome mais lindo: Miguel de Cervantes de Saavedra, é um nome já predestinado.
    Então é dia de miguéis, de guilhermes e de jorges, de livros, autores e santos guerreiros, amém!
    Beijos, Meg.
    P.S.: E dia de Matilda escrever bobagens, :).

    Dia de muita coisa e entidades importante mesmo, não é?
    Um beijo, querida

  6. Solange says:

    Meg,

    O ‘Arthurzinho’ sabia do que estava falando. Se eu tivesse pelo menos meia hora para cada livro que eu tenho guardado na ‘fila’…
    (E, cá pra nós, ainda bem que aqui não tem esse negócio de desconto. juntou livro e pechincha, tô lascada :D)
    Beijocas

    Concordo. Arthurzinho era bamba
    Mas isso de desconto..não sei não. Brasilia tem sebos maravilhos me disseram.
    Beijos, querida

  7. Eduardo says:

    Meg, SALVE o DIA do LIVRO.
    Realmente se pudessemos ler pelo menos uma vez tudo que anda a espera na minha mesa! Nunca chegarei a perfeição de ler uma segunda! Seria o ideal, mas…
    Beijos.

    è vero, Eduardo:-)
    Beijos
    Meg

  8. Alvaro says:

    Dia do Livro, Dia de São Jorge, Dia de Shakespeare, Dia do Autor… e eu não tive tempo nem pra parar e pensar um pouquinho sobre qualquer um deles. Desci e subi a Augusta (a pé) duas vezes porque maus funcionários de empresas que nos exploram não conseguem desempenhar suas funções decentemente. Vamos olhar o lado bom… Era a parte nobre da Augusta, com muita gente bonita andando pra cá e pra lá. São Jorge, me ajuda!

    Ueba!!!!
    Beijos, Alvaro

  9. Alvaro says:

    Minha doce Meg, desculpe o ‘desabafo’ aí de cima. Uma linda semana pra você. Beijos, minha querida.

    Aqui, a casa é sua, Alvaro:-)

  10. valterferraz says:

    Meg, querida, estou usando o perfil do Valter, nem tentei mudar, porque essa droga aqui está travando.
    Mas olha só que idéia, ler pelo menos duas vezes, com toda a razão quando chegamos ao final, fica mais fácil entender o começo.
    Asvezes faço isso, nãoleio todo o livro, mas quando chego ao final, volto e leio o começo, para me lembra das cosias que li.
    Bonita a oração de S. Jorge.
    Beijos querida.
    Aninha.

    Aninha, meu anjo.
    Obrigada por vc vir aqui…

    Eu acho que sim, o ideal é ler muitas vezes, mas quem tem tempo para isso… só a poucos livros reservamos essa dedicação.
    Beijo e estou sempre pensando em você.
    Com carinho imenso
    Meg

  11. Meg,
    Imagino a minha velhice relendo. Não vou querer novidades, sustos, nada de diferente. Vou reler Machado, Em Busca do Tempo Perdido do Proust e a Montanha Mágica pela quarta vez. Com calma, delícia, sem pressa. E quando estiver cansado, cansado de não dar jeito, mando chamar a Mãe D’água, pra me contar as histórias que no tempo de eu menino, Rosa vinha me contar. É isso, e nos intervalos leirei novamente os poetas que fizeram minha cabeça. Irei da Tabacaria pra Pasárgada, e quando der stop, terei certeza de que não foi a vida nem o automóvel.
    Beijão

    Oooh my Lord!
    Nem ouso dizer nada diante de 3 poetas: você nessa prosa porosa à poesia, Bandeira e Pessoa (Alvaro de Campos.
    Estou felicíssima com este comentário.
    Se houver mais algum, não descobri:-)
    Diga-me, sim?
    Um forte abraço.
    Meg

  12. Fausto says:

    Sobre a foto: encontrei uma dessas máquinas pela primeira vez na semana passada, numa estação do metrô, e fiquei pasmo. Coisa mais esquisita… a gente não pode pegar, sentir o cheiro, folhear, ler a orelha, a contracapa… muito prático e capitalista, nada romântico. Acho que tô ficando velho.
    Beijos e bom feriado!
    @)–;—–

    Vou fazewr um post sobre isso, e falr sobre a sua opinião, certo?
    Beijos para todo o elenco, que é grande como não há outro igual
    M.

  13. Júnia says:

    Um dia, ainda quero ler Schopenhauer! Sua casa está cada vez mais bonita, Meg!

    Leia, mas vou avisando: ele é um chato e *odiava* as mulheres.. eu hein?

    Te adoro , querida.
    Beijos para Anna

%d blogueiros gostam disto: